Páginas: [1]   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: A Identidade Autocaravanista  (Lida 600 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
hv52
Visitante
« Responder #10 em: 18 Fev 2006, 17:32 »

Eu concordo também com a opção 4.
Na minha opinião a razão de se investir numa autocaravana é o de se poder fazer turismo itenerante, agora o problema é precisamente não haver áreas de serviço nas localidades e também o problema da segurança. Algumas autarquias têm boas condições para criarem, se quiserem,  nas localidades mais turísticas, zonas de estacionamento (bem iluminadas) e respectivas AS para autocaravanas, ou então, onde já  há parques de campismo serem estes a criarem essas estruturas na zona circundante. Resolveria em grande parte o problema do abastecimento e despejos com que os autocaravanistas por vezes se deparam (evitaria também alguns actos menos próprios), a obrigatoriedade de ter de entrar num parque de  campismo apenas para abastecer e fazer despejos e também resolveria uma certa anarquia de estacionamentos que se nota por vezes nos locais de mais afluência e que também por vezes as autarquias se queixam.

Saudações
Registado
rduarte
Visitante
« Responder #9 em: 18 Fev 2006, 16:13 »

A opção por mim elegida e sem duvida a segunda, mas a falta de areas de AC em Portugal não ajuda muito
Registado
Decas
Visitante
« Responder #8 em: 11 Jan 2006, 18:27 »

Olá a todos mais uma vez

Ainda sobre este assunto gostaria de reflectir im pouco mais. Devo dizer que não se pode definir a identidade autocaravanista na base da falta de estruturas ou insegurança.

Uma coisa a meu ver é a identidade, outra será poder pô-la em prática.

Passo a citar, faço campismo desde que nasci e autocaravanismo há 1 ano. Não tem nada a ver. O montar a tenda o dormir com a pedra por baixo, o comer no mesmo prato, o bater do martelo a estaca que não entra- tudo isto depois do cansaço da viagem, o viver com o mínimo. Nada tem a ver com o autocaravanismo, naminha singela opinião. Ou então chamem-lhe campismo de luxo xxxxx.

Outra coisa é o autocaravanismo andar e ficar onde apetece com todo o conforto. Liberdade a todos os níveis.

Aré porque o investimento de uma autocaravana acima dos 35000 euros, não justifica o que se paga nos Parques de Campismo por exemplo no Verão.

O problema é que não existem áreas de serviço condignas para os autocaravanista, onde também seja possível montar a mesa e as cadeiras.

E por outro lado como diz o Rui há o problema da insegurança.

Porque em minha opinião o autocaravanismo dentro do Parque como já o disse limita,pois o automóvel tem que andar sempre. Não é o mesmo ter a tenda, necessitar de ir à farmácia porque o filho tem febre e pegar no carro. Do que terem de arrumar tudo entrarem dentro carro e terem de ir todos. Isto é um exemplo da limitação. Outro é o da entrada à noite. Com tenda entra a pé a qualquer hora da noite- o carro fica cá fora. Com autocaravana ou não sai ou regressa cedo, senão dorme cá fora na mesma.

Não invalida que o autocaravanista não seja adepto deste tipo de campismo de luxo. Mas a meu ver não foi para isto que elas foram criadas, mas sim para se ter autonomia fora dos Parques.

O problema é que as condições para que esta autonomia seja posta em prática ainda estão longe de vir a acontecer.
Registado
rui_martins
Visitante
« Responder #7 em: 11 Jan 2006, 15:24 »

Olá,

   Nós temos o hábito de viajar, não ficando na maioria dos casos mais do que uma noite no mesmo sítio.  Em algumas situações particulares estendemos um pouco esse período (ficando 2, 3 ou mesmo 4 noites), nomeadamente quando pretendemos fazer visitas de vários dias a uma determinada cidade ou encontramos um sítio que nos agrada suficientemente para nos convencer a ficar uns dias a apreciá-lo.

   Contudo, a questão da "necessidade" da utilização de Parques para pernoita sempre foi (e continua ainda a ser) um dos poucos aspectos em que eu e a minha "cara-metade" temos opiniões bastante diferentes...

   Pela minha parte, não tenho problema nenhum em pernoitar em qualquer lugar ( procurando ter sempre um mínimo de bom senso na escolha do local, como será de esperar... ).

   Já a Luz ( minha "cara-metade" ) sempre teve bastante receio, em termos de segurança, de ficar fora de Parques de Campismo, chegando mesmo ao extremo de normalmente quase não conseguir dormir quando resolvemos pernoitar numa aldeia, numa estação de serviço ou num outro local qualquer que nos pareça razoável.

   Convém ainda dizer, para que seja possível perceber melhor a situação, que, infelizmente, já tivemos 3 experiências menos agradáveis...
   Em nenhum destes casos chegamos a ter problemas verdadeiramente sérios (até porque, mais uma vez, a Luz estava mais ou menos acordada e apercebeu-se da situação rapidamente...), mas fomos vitimas de tentativas de assalto durante a noite ( 2 vezes em áreas de serviço de auto-estrada em França e uma vez em Palência, Espanha ) que acabaram por se saldar em 2 fechaduras estragadas e 3 noites estragadas...
   Como será compreensível, após estes "incidentes", cada vez é mais difícil pernoitar fora de Parques e conseguir ao mesmo tempo que a Luz consiga dormir...  Deste modo temos vindo a utilizar cada vez mais os Parques para pernoitar, sendo verdade que mesmo assim continuamos ainda a não o fazer sempre.

   Devo ainda dizer que também nos agrada poder, de vez em quando, espalhar a "tralha" toda (mesa, cadeiras, etc.) e mesmo fazer um bom grelhado ao mesmo tempo que aproveitamos um pouco de tempo para nos dedicarmos ao "dolce fare niente"...

   Tendo em atenção o que acabo de escrever, acabei por votar na opção nº 4, uma vez que me pareceu a que mais se aproximava da nossa realidade, embora a não reflita integralmente.

Um abraço amigo,

Rui Martins
Registado
EMAN
Visitante
« Responder #6 em: 11 Jan 2006, 14:56 »

Boas

Situo a minha votação no 4º item, pela simples razão de que considero o AC como turismo itinerante, mas que ocasionalmente por motivos diversos (entre eles por exemplo entre outros, o convívio c/ determinados companheiros que assim o escolham), posso utilizar parque(s) de campismo.

Acredito que existem AC que nunca utilizam parques e que também se forem verdadeiros AC, não têm determinados acessórios (são $ ou agora € de poupança), exactamente porque sendo verdadeiros AC, não os usam como por exemplo, toldo, mesa, cadeiras e outros.

Turismo itinerante, sempre, e respeitando o código de conduta do verdadeiro AC, mas não exclusivamente e só, porque se tiver que usar parque também não tenho qualquer problema em fazê-lo e disfrutar nesta situação de todo o equipamento disponível.

A expressão campismo poderá não ser a + adequada em virtude da origem da mesma, mas talvez se possa aceitar pelo simples facto de afinal a acção se situar dentro de um recinto chamado de Parque de Campismo.
Os bungalow's poderão ser "situados" como campismo pela localização e serem "tendas" de madeira ou alvenaria.
Os utilizadores destes também usam o espaço exterior como complemento de estada c/ os respectivos acessórios que não são "permitidos" às AC's na via pública.
Ou então os bungalow's serão uma nova/velha moda em que ninguém ainda pensou em catalogar e que poderá ser por exemplo o Bungaloísmo.

Esta é a minha opinião, cada um terá a sua e viva a vida de ar livre, mas vivida civilizadamente.

Saudações rolantes
Registado
Decas
Visitante
« Responder #5 em: 09 Jan 2006, 02:09 »

 Roll Eyes

Boa Noite a todos


Eu que até fui campista e que muitas vezes permaneço nos parques por gostar considero o autocaravanismo o turismo itenerante que dispensa o parque de campismo e nada tem a haver com campismo.

E digo que vou a Parques neste momento porque não há AS e locais para as Acs sem ser em Parques de Campismo na maioria dos locais. Porque muitas vezes ter de ir a um Parque de Campismo com a AC é limitador, fica longe do centro , alguns parques não estão apetrechados para tal etc.

Penso que o campismo é mais natureza e o autocaravanismo mais urbano.

Ser Ac não significa ser campista mas não é condição sine qua non. Poderá nunca o ter sido até nem gostar de campismo e gostar do autocaravanismo.

Registado
nada
Visitante
« Responder #4 em: 09 Jan 2006, 00:40 »

Apagado por solicitação do autor
« Última modificação: 21 Mar 2006, 13:26 por NunoR » Registado
Laucorreia
Visitante
« Responder #3 em: 08 Jan 2006, 23:45 »

Boa noite Ricardo
Como autor da "sondagem" julgo que o seu voto poderia ser na 4 acompanhado da declaração de voto que fez.
Ou então devo concluir que quando fica num camping, não faz uso de qualquer manifestação "campista" do tipo, toldo aberto, degrau saído, mesa ou cadeira de repouso, etc. - apenas estacionamento. Certo?
Cordialmente,
Laucorreia
Registado
RICARDO
Visitante
« Responder #2 em: 08 Jan 2006, 23:32 »

Declaração de voto"

Votei "nenhuma das anteriores" porque considero que o Autocaravanismo é, de facto, turismo itinerante mas que o RECURSO A PARQUES DE CAMPISMO, que ocorre esporádicamente, não o transforma em modalidade de campismo. Digamos que existe uma simbiose entre as duas modalidades que pouco têm de comum a não ser a origem de uma parte dos actuais praticantes do Autocaravanismo ter sido o Campismo e o amor pela Natureza que, felizmente, extravasa ambas as modalidades.
Portanto, considero que a resposta mais próxima seria a quarta se não se chamasse "campismo" à frequência acidental de um parque de campismo. Perguntaria se os frequentadores dos bungalows existentes em muitos parques estarão a acampar quando neles se alojam?
Saudações
Ricardo
Registado
TOPDRIVER
Visitante
« Responder #1 em: 08 Jan 2006, 22:36 »

Boa noite,

Sinceramente, identifico-me mais com a 4ª "modalidade" visto a autonomia oferecida pela AC, permitir isso mesmo, a não utilização obrigatória de parques de campismo.

T.P.
Registado
Laucorreia
Visitante
« em: 05 Jan 2006, 23:09 »

Olá companheiros!
Desculpem a "ousadia" de vos propor uma sondagem com as características que proponho. Mas em vários itens do fórum, percebo existir de forma determinante uma verdadeira "crise de identidade" para o CPA e para o próprio autocaravanismo.
Talvez valha a pena sabermos como cada um define a modalidade que, no meu caso, me fez aderir ao CPA, apesar de ser membro de outro clube campista há muitos anos.
Cordiais saudações.
Laucorreia
« Última modificação: 05 Jan 2006, 23:15 por Laucorreia » Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: