Páginas: [1]   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: Altar do Pego  (Lida 447 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
jgomes
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 90

: Jan, 2007

Sócio Nº 1238


« Responder #7 em: 22 Mai 2007, 13:08 »

Boa tarde companheiros.
Casualmente, vim parar a este tópico.
Nesta barragem já por lá passei 2 vezes desde que sou utilizador assíduo do meu caracolito». Dessas vezes, encontrei sempre as mesmas Acs estrangeiras, apesar de haver um intervalo de 3 semanas. Apesar de o meu conhecimento de inglês setr fraco, ainda é o bastante para conversar. Tive numa dessas vezes metido conversa com um inglês que me disse possuir gerador, painel solar e mais, fiquei espantado quando me disse, que, já ali se encontrava há cerca de 4 meses; água é gratuita, tem despejos da cassete, a comida no restaurante local é boa, electricidade não paga, bons ares e bom clima. No final perguntou: que mais se pode desejar? Por isso não é de estranhar encontrar-se alguns estendais, toldos abertos, mesas e cadeiras.
um abraço
JGomes
Registado

João Gomes
Odivelas
angel_eug
Visitante
« Responder #6 em: 18 Abr 2007, 17:12 »

Olá companheiros
Companheiro RDuarte, estreando a minha nova "NAU" também eu tive o prazer de passar em Fevereiro pelo Pego Altar, prazer pelo encanto do local desprazer pelo que vi... De facto a "ALDEIA" instalada era de "INGLESES" elementos que também já tinha visto em Aljezur, mas tb a essa gente deve a Câmara alertar, não podemos é tomar " o todo pela parte".
... Que tal o CPA "indo na onda da resposta da Câmara" contactar a mesma enviando mensagem de apoio, mas dizer que se pode ir mais longe e uma area de apoio aos Autocaravanistas era bem vista...
... Saudações rolantes e "boas vagas"

Registado
rduarte
Visitante
« Responder #5 em: 18 Abr 2007, 12:00 »

Bom Dia

Quanto a este assunto posso dizer que passei pela barragem do Pego do Altar na passado mês de Fevereiro e ainda encontrei duas caravanas, uma com aspecto de residência vitalícia a outra estava de passagem.
Mas sem querer dar razão ao companheiro caravanista da noticia julgo que este está mais revoltado por ter visto o que se calhar eu vi Autocaravanas com comportamentos menos vistosos (abancadas como de tendas se tratassem com estendal da roupa feito com cordéis na rua, mesas, cadeiras, fogareiros, ganchos de ferro espetados no chão com os cães atrelados, geradores, painéis solares  para alem das canas de pesca e respectivos acessórios), saliente-se que tive a preocupação de reparar que os companheiros eram todos de matricula inglesa
Esperemos que no futuro este tipo de comportamento não comprometa a premanencia de Autocaravanas na barragem


Boa Viagem
Registado
Romão
Membro Júnior
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 19

: Nov, 2006

Visitante Nº 1184


« Responder #4 em: 18 Abr 2007, 00:35 »

Boa noite companheiros,
sou novo nestas andanças, nunca fui campista com ou sem caravana,
não tenho nada contra esse modo de viver. Não conheci a barragem
do Pego do Altar nos tempos do dito campismo selvagem. Visitei-a há 3
semanas e achei um encanto. Mas há 15 dias visitei uma pequena barra-
gem no concelho de Niza "Barragem da Póvoa" e se o que estava dantes
no Pego do Altar era semelhante ao que está nesta, então dou os meus
parabéns à autarquia de Alcácer do Sal  e oxalá Niza lhe seguisse o
exemplo para bem daquilo que hoje muito se fala "impacto ambiental".
Por onde andam esses senhores do ambiente?Huh 
Cumprimentos Autocaravanistas
Romão
Registado

Carlos Romão Pratas
Torres Vedras
xispeteo
Membro
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 48

: Mar, 2007


« Responder #3 em: 17 Abr 2007, 22:47 »

Sou da modesta opinião de que se nos opomos às Câmaras que "maltratam" os autocaravanistas. Também devemos felicitar as que compreendem e apoiam o verdadeiro autocaravanismo.
Gostaria de deixar a minha sugestão à Direcção do CPA, para que faça chegar junto da respectiva Câmara o agradecimento face a esta tomada de actitude, mostrando desta forma que a filosofia do autocaravanismo e consequentemente dos associados do CPA e de fazer turismo itenerante e não campismo permanente com a consequente má imagem que essa situação traz para os vários locais onde tal acontece

Saudações

Paulo Rita
Registado

Paulo Rita
Alenquer
Decarvalho
Visitante
« Responder #2 em: 17 Abr 2007, 22:39 »

boas noites

esta mesmo na altura de o CPA  criar um diploma, galardao, distinção, diploma, certificado, pergaminho....para distinguir este tipo de situações quer de entidades publicas quer privadas...emvolvam ou não a atribuição de socio de honra ou honorario do CPA (não tenho aqui à mão os estatutos para confirmar...)

em boa verdade a CM em causa é mesmo reconhecer uma...
PERSONA GRATA
para OS AC
« Última modificação: 17 Abr 2007, 23:27 por Decarvalho » Registado
Raul Lopes
Visitante
« Responder #1 em: 17 Abr 2007, 21:15 »

Aqui fica o texto completo da notícia do Correio da Manhã de hoje, 17 Abril 2007:

Citar
Era proprietário de uma das caravanas que teve de ser retirada da barragem do Pego do Altar por ordem da Câmara Municipal de Alcácer do Sal. Embora contrariado com tal decisão, deixei aquele espaço que utilizava há muitos anos para acampar com a família nas folgas e fins-de-semana. No entanto, nos últimos meses tenho deparado com mais de trinta autocaravanas estacionadas nas imediações da barragem. Algumas estão lá há meses. Será que a lei não é para todos?
José Pereira, Lisboa

Citar
RESPOSTA

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal cumpriu no início de 2006 o que o POAPA – Plano de Ordenamento da Albufeira do Pego do Altar – determinava desde Fevereiro de 2005. Os aglomerados de tendas e roulotes antes existentes – 123 no total – no local em nada se assemelhavam ao actual caravanismo, que faz utilização intermitente do espaço, com deslocações frequentes e sem recurso a instalações fixas. Antes até construções em cimento e tijolo ali existiam, muitas das caravanas já não andavam e a ausência de distância entre as estruturas aumentava o risco de incêndio, para além do forte impacte visual negativo.

Gabinete de Informação da Câmara de Alcácer do Sal.

http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=238746&idCanal=152

Se noutras alturas tenho apelado à denúncia da actuação discriminadora de algumas autarquias, desta vez acho que a Câmara de Alcácer do Sal bem merecia que os autocaravanistas felicitassem a Câmara por ter sabido distinguir campismo selvagem de autocaravanismo. Deu um exemplo esclarecido do que é fazer respeitar a lei ao mesmo tempo que valorizou o autocaravanismo como instrumento do desenvolvimento local.
Obrigado!
Registado
Matias
Visitante
« em: 17 Abr 2007, 17:05 »

NEM TUDO VAI MAL NO AUTOCARAVANISMO EM PORTUGAL

Antigos campistas criticam no Correio da Manhã de hoje na seccão correio do leitor-Caixa de Reclamações, os ACs. que pernoitam no Pego do Altar.
O que tem de bom é a Camara Municipal de Alcacer do Sal  dizer que no local o campismo que praticava anterior a 2006 em nada se assemelha ao actual caravanismo que faz utilização intermitente do espaço com deslocações frequentes e sem recurso  a instalações fixas e sem impacte     visual negativo.

Matias
Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: