Páginas: [1]   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: O Autocaravanismo na comunicação social  (Lida 9997 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Decarvalho
Visitante
« Responder #19 em: 03 Ago 2007, 11:55 »

Ok Nunor

se...
O acordo começa a ser implementado no próximo mês de Janeiro. Além dos autocaravanistas, o Parque de Campismo da PSP – que até agora funcionava de Junho a Setembro e estava fechado nos restantes meses do ano – irá também receber, no âmbito do mesmo protocolo, “grupos de campistas ligados a entidades idóneas, mediante uma autorização”.

então..
esta na altura de mais um protocolo para  a direcçao do CPA...
...que parece que também não vai de férias...
« Última modificação: 03 Ago 2007, 11:55 por Decarvalho » Registado
nunor
Visitante
« Responder #18 em: 03 Ago 2007, 10:56 »

Mais uma pérola do jornalismo nacional.....
A constante confusão entre caravanas e autocaravanas, que é rematada com a brilhante frase final:

"A proibição de estacionamento na via pública, associada à inexistência de “áreas de serviço” para autocaravanas, agrava o problema."

Entretanto, presuponho eu, que a circulação de autocaravanas vai ser "banida" de Tavira....


Tavira : Acordo entre autarquia e Serviços Sociais da PSP
PSP abre parque a autocaravanistas


O parque de campismo privado da PSP, em Tavira, vai passar a receber caravanas na época baixa
O Parque de Campismo da PSP, em Tavira, vai passar a receber caravanistas nos meses de Outubro a Maio. A decisão foi tomada ontem numa reunião entre o presidente da Câmara de Tavira e o director nacional dos Serviços Sociais da PSP, que tutelam aquele espaço privado.
 
“O nosso objectivo é acabar com o autocaravanismo selvagem no concelho”, referiu ao CM Macário Correia, segundo o qual “centenas de caravanas costumam ‘invadir’ a cidade, bem como as zonas de Santa Luzia e Cabanas”.

De acordo com o autarca tavirense, essa situação “agravava-se no Inverno e Primavera”, criando problemas de “poluição e desordenamento do parqueamento automóvel”. Além disso, as caravanas, que “não dispunham de condições de sanidade, davam mau aspecto às zonas onde se instalavam”, sustentou Macário Correia, frisando que esta era uma situação “que se arrastava há dezenas de anos”.

O acordo começa a ser implementado no próximo mês de Janeiro. Além dos autocaravanistas, o Parque de Campismo da PSP – que até agora funcionava de Junho a Setembro e estava fechado nos restantes meses do ano – irá também receber, no âmbito do mesmo protocolo, “grupos de campistas ligados a entidades idóneas, mediante uma autorização”.

A Câmara de Tavira vai entretanto “proceder a obras de adaptação no parque”, nomeadamente a nível do saneamento.

CENTENAS DE AUTOCARAVANAS

Com 70 mil metros quadrados de área, o Parque de Campismo da PSP situa-se à saída de Tavira e dispõe, para os que não possuem tenda própria, de 30 tendas de dois e três quartos, com sala, e ainda de cinco casas pré-fabricadas.

Estas estão equipadas com cozinha, sala comum, quarto e casa de banho. Com a sua abertura aos caravanistas – tem capacidade para várias centenas de autocaravanas –, vai minimizar um problema que afecta todo o País, onde apenas 22,8% dos parques de campismo estão habilitados para receber as viaturas.

A proibição de estacionamento na via pública, associada à inexistência de “áreas de serviço” para autocaravanas, agrava o problema.


Ana Palma

 Link: http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=252564&idselect=10&idCanal=10&p=200
Registado
nunor
Visitante
« Responder #17 em: 15 Jun 2007, 09:59 »

O número 198 da revista Auto-Hoje que saiu ontem dia 14 de Junho trás um suplemento especial sobre férias onde se aborda o caravanismo e autocaravanismo.
Depois do péssimo trabalho jornalístico da revista Visão e Turbo (http://cpa-autocaravanas.com/forum/index.php?topic=789.0), é com agrado que se constata que foi feito um bom "trabalho de casa". A Auto-Hoje optou (e bem) por entregar não a jornalistas mas aos companheiros Luis Almeida e Alberto Gonçalves do Campingcar Portugal a responsabilidade de escrever sobre o autocaravanismo.
São duas páginas onde na primeira se aborda as diferenças entre o caravanismo e autocaravanismo, com a descrição dos pontos fortes e fracos de cada uma destas modalidades de turismo itinerante, complementada com o sempre importante testemunho de 2 utilizadores. Na segunda página, toda ela dedicada ao autocaravanismo, aborda-se o desenvolvimento do autocaravanismo na Europa e lamenta-se o fraco desenvolvimento em Portugal, não esquecendo e destacando os problemas com as lamentáveis restrições ao estacionamento que tão bem conhecemos, dando como exemplo o caso de Mafra. Como não podia deixar de ser é referido a falta de infra-estruturas e aponta-se como bom exemplo as autarquias de Abrantes e Fronteira.
Em resumo, esta sim é uma publicação onde o autocaravanismo está bem representado, onde não se ilude os potenciais aderentes ao AC que tudo é "cor-de-rosa".
Os meus parabéns aos autores da reportagem.

Nuno


Registado
nunor
Visitante
« Responder #16 em: 07 Mai 2007, 17:48 »

Foi publicado pelo Público uma notícia sobre o estacionamento de Autocaravanas em Bélem:

Vazio legal para ordenar estacionamento de autocaravanas na zona de Belém
por Catarina Rebelo

Uns queixam-se de falta de infra-estruturas, outros criticam o que consideram ser poluição visual. Num dos  locais mais turísticos de Lisboa, mantém-se o impasse a Existem várias autocaravanas estacionadas em
diferentes zonas de Belém, em Lisboa. Um dos locais escolhidos por muitos autocaravanistas para passar alguns dias é o espaço alcatroado junto ao Padrão dos Descobrimentos.
São veículos grandes e brancos, por isso, no aglomerado que formam, especialmente em feriados e fins-de-semana, não passam despercebidos àqueles que passeiam por esta zona ribeirinha.
O espaço circundante ao Padrão dos Descobrimentos é área de jurisdição do Porto de Lisboa. O director de Segurança e Ambiente da empresa, Eduardo Santos, diz que "aquela zona não é propriamente um parque de
autocaravanas", mas explica que "não há uma política nem um local próprio para elas e a tendência é juntarem-se por razões de segurança".
Numa carta enviada ao Clube Português de Autocaravanas (CPA), a Guarda Nacional Republicana explica que, de acordo com o Código da Estrada, "as regras aplicáveis ao estacionamento e circulação de autocaravanas são iguais para qualquer outro veículo ligeiro", sendo
legal a "adaptação pelos municípios de normas de regulamentação de estacionamento na via pública, dentro da sua área de influência". A Câmara de Lisboa não tem regulamentação específica para o
estacionamento destes veículos, diz a assessora de imprensa da vereadora da Mobilidade, Luísa Folk.
O vice-presidente do CPA, Raul Lopes, afirma que a associação não aconselha o estacionamento destas viaturas em locais que causem "efeitos visuais negativos".
"Recomendamos ao condutor que não estacione à frente de montras comerciais, em zonas que retirem visibilidade de trânsito e de monumentos." Admite que a zona do Padrão dos Descobrimentos "não é o sítio mais aconselhável" para estacionar, mas, para Raul Lopes,  "problema de fundo" está na ausência de enquadramento legal.

"Perseguição"
"Não existem infra-estruturas mínimas pensadas para os autocaravanistas que chegam a Lisboa", afirma. Apesar de frisar que nada serve de desculpa aos condutores de autocaravanas que têm comportamentos "menos próprios", o vice-presidente do CPA queixa-se de que na chegada a Lisboa não há locais de estacionamento nem "infra-estrutura logística que permita despejar sanitas, águas de lavar loiça ou fazer abastecimento de água".
O Parque de Campismo de Lisboa tem 171 vagas para autocaravanas e, segundo a funcionária Alexandra Veiguinha, há sempre lugares livres para elas. Mas, mesmo que acampe no parque de campismo, o turista "quando quer visitar a cidade tem de se deslocar na sua autocaravana" diz Raul Lopes.
Aceita que essas plataformas de apoio e áreas de pernoita sejam pagas. E explica: "Não queremos privilégios mas também não aceitamos a discriminação."
O CPA defende que acampar é diferente de estacionar e que, no estacionamento, esta viatura deve ser tratada como um veículo ligeiro. No entanto, aceita que "as autarquias imponham restrições para ordenar e
disciplinar as autocaravanas".
Apesar de a Câmara de Lisboa não ter regulamentação específica neste âmbito, existe numa zona de Belém, não na área do Padrão dos Descobrimentos, sinaléctica que indica a proibição de pernoitar a caravanistas.
Este sinal, segundo Raul Lopes, é "completamente desprovido de fundamento legal", apesar de tal não impedir a polícia de "perseguir os autocaravanistas que pernoitam no local". E conta um episódio, passado
a 11 de Março, em que "apareceu um corpo policial com sirenes e cães" junto de um aglomerado de autocaravanas numa zona de Lisboa e "correu de lá com eles".


© Copyright PÚBLICO Comunicação Social SA







Catarina Rebelo
Registado
nunor
Visitante
« Responder #15 em: 07 Mai 2007, 17:44 »

Companheiro Viktor, obrigado pela informação dada sobre a DECO.
Já agora e se tiver oportunidade tente esclarecer a razão de a DECO receber estas queixas.
Um abraço
Nuno
Registado
Raul Lopes
Visitante
« Responder #14 em: 04 Mai 2007, 19:35 »

Há um coro que parece organizado contra as autocaravanas em Belém. Com que intenções?   Só sei que bastava explicitamente autorizar o estacionamento entre a estação fluvial e a estação da CP e o problema ficava resolvido.
Dentro de dias sairá mais uma reportagem sobre o assunto no Público.


Caro Viktor, o CPA já fez uma proposta concreta de criação de uma área de serviço para AC no Parque das Nações. O assunto está "em apreciação", mas a resposta tarda.

Registado
viktor
Visitante
« Responder #13 em: 04 Mai 2007, 18:37 »

Caros Companheiros:

Em conversa com um alto responsavel da DECO fui informado de que têm chegado aquela instituição muitas queixas sobre as AC`s estacionadas/acampadas junto ao Padrão dos Descobrimentos em Belèm,atribuindo uma relação causa-efeito á cor da água do Espelho de Água (amarelo acastanhado e com péssimo aspecto).Pessoalmente custa-me a acreditar que aquela situção esteja a ser provocada pelos autocaravanistas que ali param.Mas...

Também lhe disse que em Lisboa não conheço outro sítio onde se concentrem autocaravanas sem ser no Parque do Monsanto.Ou seja não há o minimo de infraestruturas para as AC´S em Lisboa.

Todos sabemos que as AC`s um pouco por todo o lado cá em Portugal estão sob escrutínio directo e é nesse sentido que faço aqui dois apelos.

Um aos companheiros que por lá param:sejam escrupulosos na vossa atitude e comportamento (evitem aquele exemplo da Sra portuguesa entrevistada pela SIC...).

O outro ao CPA  e a esta direcção que tem merecido todo o meu apoio e confiança,no sentido de  se começar a trabalhar junto das entidades competentes (CML,A.Porto de Lisboa etc) para se conseguir um espaço aprazível e junto ao Tejo onde defenitivamente se possa estacionar/pernoitar com dignidade e sem ninguém a acusar-nos comportamnetos incorrectos.


P.S.:a Edideco esta a preparar um trabalho arrazador para os autocaravanistas portugueses.
Registado
nunor
Visitante
« Responder #12 em: 11 Jan 2007, 14:33 »

O Portal da Região de Mafra publica uma entrevista a Carlos Pimenta, responsável pela Caravanalusa, onde se nota as recentes iniciativas levadas a efeito pelo CPA e que estão também a ter eco junto dos vendedores/construtores de autocaravanas.

E para quando publicidade no nosso Boletim??

Empresa de caravanismo e autocaravanismo: Única no Concelho e na zona Oeste

MR – Como se apresenta a Caravanalusa, passando pelos serviços que presta e pelo público alvo?

CP - Somos uma empresa vocacionada para a área do caravanismo e autocaravanismo. São dois sectores distintos, embora muitas pessoas os confundam. No caso das caravanas, muitas vezes também chamadas de "roulotes", estas podem ser consideradas como a forma mais avançada da prática do campismo, mas em virtude da mobilidade que permitem, também pertencem ao sector do turismo itinerante. Quanto às autocaravanas, estas são o turismo itinerante por excelência, sendo este o que tem tido maior evolução. Aliás, está demonstrado que este tem sido o sector de turismo que mais tem crescido na Europa nos últimos anos.

Só a título de curiosidade, durante o ano de 2004, foram vendidas nos três países líderes neste mercado (Alemanha, França e Itália) 52 mil e 30 unidades. Nesse ano, o número total de caravanas e autocaravanas vendidos foi de 196 mil 147. Estamos a mencionar apenas as vendas de unidades novas. O mercado de usados consegue movimentar outros tantos milhares. Estes números multiplicam-se pelo número de membros de cada agregado familiar, o que nos dá uma ideia das centenas de milhares de pessoas que fazem férias desta maneira.

Para além de sermos representantes de duas marcas de caravanas e autocaravanas novas, também vendemos usadas. Temos loja onde comercializamos todo o tipo de acessórios para estes dois sectores. Além disso, temos oficina onde prestamos assistência técnica a todas as marcas. É para este público que os nossos serviços se destinam.

MR - Quais as dificuldades com que se depara uma empresa desta índole?

CP - Visto estarmos num ramo muito específico, apenas as pessoas que possuem uma viatura destas é que se dirigem a nós. Assim, a primeira dificuldade com que nos deparamos é a divulgação. Sendo a única empresa do sector no concelho de Mafra e em toda a região do Oeste, é necessário que os muitos aficionados do caravanismo e do autocaravanismo desta zona nos conheçam, pois estes, para adquirir acessórios ou fazer assistências técnicas, tinham de se deslocar a Lisboa, Sintra ou Cascais para esse efeito.

Depois existe o problema da falta de informação relacionada principalmente com o autocaravanismo. Muitas pessoas gostavam de adquirir uma autocaravana, mas, na realidade, hesitam, devido à atitude de algumas autarquias deste país, em relação a esta modalidade turística, que expulsam os autocaravanistas das suas localidades.

Numa postura que ultrapassa as fronteiras da legalidade, alguns municípios têm colocado sinais de trânsito onde proíbem especificamente o estacionamento a autocaravanas. Ora, esses sinais não existem no Código da Estrada. Esse facto foi confirmado pela Direcção Geral de Viação (DGV), num comunicado ao Clube Português de Autocaravanas.

O próprio Comando Geral da GNR, pela mão do Major-General José Gabriel Brás Marcos, já se pronunciou sobre essa matéria, corroborando a posição da DGV.

Normalmente, a razão por detrás deste antagonismo deve-se ao (pre)conceito de que os autocaravanistas não oferecem nenhum contributo para a economia local, tentando "obrigá-los" a pernoitar nos parques de campismo, para ver se pelo menos estes têm dividendos da presença dos autocaravanistas nas localidades.

Felizmente que várias Autarquias têm identificado a presença dos autocaravanistas como uma importante fonte de receita pois quando efectuam as suas paragens, assumem-se como importantes consumidores, especialmente dos produtos tradicionais, assim como de restaurantes, lojas de artesanato e bens culturais, entre outros.

Com esta espécie de "caça às bruxas", algumas pessoas acabam por mudar de ideias em relação à aquisição duma viatura deste tipo, perdendo assim uma forma autónoma de se poderem divertir com as suas famílias durante o período de férias.

Outra dificuldade que tínhamos era a localização das antigas instalações, que não tinham a mesma visibilidade que as novas. Essa limitação foi eliminada, pois agora, para além de instalações maiores e com melhores condições, ficamos situados junto às portagens da A8, saída Enxara/Sobral, na Enxara dos Cavaleiros, bem à vista de quem passa nessa auto-estrada.

MR - Relativamente a parcerias, que projectos têm sido desenvolvidos e quais estão programados para breve?

CP - Temos desenvolvido um projecto com diversos parques de campismo, desde a Região Oeste até ao Algarve. Actualmente: Baía Azul - S. Martinho do Porto; Praia Camping – Peniche; Municipal Peniche – Peniche; Praia da Areia Branca –Lourinhã; Lisboa Camping - Lisboa; União Piedense - C. Caparica; Outão – Setúbal; S. Torpes – Sines; Porto Covo - Porto Covo; Campiférias - V.N. Milfontes.

Com estes parques, temos um acordo de divulgação mútua. Eles expõem os nossos folhetos informativos; nós divulgamo-los aos nossos clientes. Quem frequentar estes parques beneficia de descontos na nossa loja de acessórios. Pretendemos dinamizar desta forma quer o autocaravanismo, quer o campismo.

Esperamos, em breve, aumentar o número de parques associados a este projecto, inclusive os dois parques do concelho de Mafra, cujas direcções já foram contactadas, mas que ainda não deram qualquer resposta à nossa proposta.

FONTE: http://www.mafraregional.pt
« Última modificação: 11 Jan 2007, 14:36 por NunoR » Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #11 em: 04 Dez 2006, 19:31 »

alo companheiros.........

muito interessante, mas reparem que a reportagem se refere ao parque de campismo do Escorial, a norte de Madrid...e foi la que foi feita embora em termos de conteudo se refiram as 30 areas de serviço de Espanha...o que na proporção significa que Portugal, para estar a par, deveria ter pelo menos entre 1/5 a 1/4...ou seja entre 8 a 5....não estamos pois mal no retrato de comparação aos espanhois...

Mas todos queremos mais e melhor...e com o CPA, vamos lá chegar!
Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #10 em: 04 Dez 2006, 18:40 »

Companheiro Raul: 

Ora aí está um video que espelha bem o momento que se vive também em Espanha. Não conheço o Sr. Pedro Ansorena da P. Autocaravanista, mas o que ele diz vem ao encontro do que vocês (nós) andamos a dizer neste Fórum. Recomendo que sócios e convidados vejam o video e, se possível o "enviem" a amigos e conhecidos.

Saudações Autocaravanistas



Registado

Adérito Meneses
Aveiro
Raul Lopes
Visitante
« Responder #9 em: 04 Dez 2006, 18:12 »

Nem sempre a TV fala de autocaravanismo pelas más razões. Por exemplo, vejam este video:
http://youtube.com/watch?v=577DhEn173k&mode=related&search=
Registado
Raul Lopes
Visitante
« Responder #8 em: 30 Out 2006, 00:02 »

De Espanha chega-nos outra boa notícia, atestando a importância e o desenvolvimento do autocaravanismo, uma rádio regional sediada em Alicante -- Onda Blanca Radio -- vai passar a emitir um programa semanal às 5ª feiras exclusivamente dedicado ao autocaravanismo e caravaning. Será no horário nobre das 21 às 22.30 horas.

Pode acompanhar o programa pela Internet: www.ondablancaradio.com

Algum dia o mesmo virá a acontecer em Portugal!
Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #7 em: 17 Set 2006, 16:32 »

Bom dia
por enquanto acede-se pelo site www.sol.pt
http://www.sol.pt/blogs/autocaravanismo/default.aspx
Entretanto o texto publicado no SOL (blog) esta tambem disponivel no Blogspot que faz uma referencia  a edição do publico de hoje domingo
« Última modificação: 17 Set 2006, 17:14 por Decarvalho » Registado
Raul Lopes
Visitante
« Responder #6 em: 17 Set 2006, 15:22 »

Parabéns companheiro DeCarvalho,  e obrigado pela notícia.
Mas faltou dizer-nos o endereço.

Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #5 em: 17 Set 2006, 12:58 »

tema autocaravanismo
objectivo sensibilizar a opiniao publica nao especializada...
na continuação da boleia do artigo do jornal Publico de hoje domingo.
Registado
Raul Lopes
Visitante
« Responder #4 em: 24 Ago 2006, 12:01 »

Vale a pena visitar o site que o RDuarte nos deixou aqui. É um excelente roteiro turistico feito por ... espanhóis.

A propósito, editei o post do RD para corrigir o link que não estava a funcionar.
Registado
rduarte
Visitante
« Responder #3 em: 24 Ago 2006, 09:17 »

Bom dia

Se calhar e mais facil fazer uma reportagem a dizer mal do que elaborar um trabalho destes

htp://www.elmundoviajes.com/elmundoviajes/especiales/2003/11/portugal/rutas.html


Boa viagem
« Última modificação: 24 Ago 2006, 11:58 por Raul Lopes » Registado
Raul Lopes
Visitante
« Responder #2 em: 24 Ago 2006, 00:51 »

Quando será que em Portugal teremos um Jornal de grande tiragem com um espaço regular dedicado ao autocaravanismo?

Caro DeCarvalho, valia a pena o esforço de difundir a notícia entre os nossos jornalistas.
Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #1 em: 12 Ago 2006, 03:34 »

bom dia
aos ultimos sabados de cada mes o diario espanhol em mundo publica um suplemneto sobre autocarvanismo muito util para viajens em espanha e nao so
link no blog http://camping-caravanismo-e-autocaravanismo.blogspot.com


España en autocaravana     
El diario El Mundo tiene una sección permanente en el suplemento VIAJES: España en Autocaravana.

El último Sábado de cada mes, el suplemento El Viajero -en el diario El Mundo- nos lleva de viaje en autocaravana para descubrir mágicas y fantásticas rutas a lo largo de nuestra geografía.

Ya se han publicado varias rutas, que puedes consultar en la edición online de El Mundo:

>> Quijotes sobre cuatro ruedas


 
Registado
Mário Caxias
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 317

: Fev, 2006


Sócio Nº 26


« em: 22 Jun 2006, 23:52 »

No Jornal MiraDouro de 2 de Junho, publicação que abrange os concelhos de Castelo de Paiva, Cinfães e Resende, na margem esquerda do rio Douro, surgiu uma notícia na capa com ampla fotografia intitulada "Autocaravanas visitam o concelho de Cinfães" com desenvolvimento num terço de página interior.
Nem só por motivos menos bons o autocaravanismo é referido na comunicação social.
Um dia destes tentarei transcrever imagem ou texto para aqui.
Até breve e boa noite!
Registado

Mário Caxias
Lisboa
Páginas: [1]   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: