Páginas: [1]   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: Comissão Autocaravanista da FICC - Objetivos  (Lida 6348 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
infoCPA
Administrador
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 1 336

: Dez, 2008



WWW
« Responder #5 em: 09 Set 2013, 16:26 »




COMISSÃO AUTOCARAVANISTA DA FICC
Reunião anulada


Em 19 de Abril de 2013, conforme foi oportunamente divulgado, o CPA participou, a convite da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP), numa reunião da Comissão Autocaravanista da Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo (FICC) em Zadar, Croácia. (ver AQUI.)

Na referida reunião o Presidente da Associação Autocaravavanista de Portugal – CPA foi autorizado dirigir-se à Comissão Autocaravanista da FICC “a fim de explicar um problema a respeito do estacionamento de autocaravanas no seu país”, pois, “como ele mencionou, há uma constante discriminação com medidas arbitrárias ou mesmo ilegais tomadas pelas Câmaras Municipais em algumas regiões de Portugal” e “Para comparar a sua situação, gostaria de saber se existem casos semelhantes em outros países.” Na altura “Os membros da Comissão unanimemente concordaram e também aceitaram incluir o assunto mencionado na agenda, a ser debatida na próxima reunião.

Embora não constasse do Relatório da Reunião era consenso que a próxima reunião da Comissão Autocaravanista da FICC se realizaria em Lisboa, em finais de Setembro, princípios de Outubro, de 2013, até porque, dizemos nós (CPA), seria desejável que estivessem presentes os autores do tema proposto para analise, inclusive para sugerirem, se fosse o caso, os procedimentos entendidos como úteis para a eventual resolução do problema.

Tivemos entretanto conhecimento que a Comissão Autocaravanista da FICC, por razões objetivas que ignoramos, ir-se-á reunir no próximo dia 27 de Setembro, em Paris, na sede da Federação Francesa, não estando, que se saiba, agendada, qualquer outra reunião a realizar em Lisboa. Fazemos votos para que a análise do tema apresentado pelo CPA se não faça sem que sejamos ouvidos.

Não deixámos, porém, de nos apressarmos a expressar junto do Presidente da Comissão Autocaravanista da FICC a nossa preocupação, alvitrando, inclusive, para que a próxima reunião tivesse lugar em Lisboa no primeiro trimestre de 2014.

Resumindo e concluindo: A anunciada reunião da Comissão Autocaravanista da FICC, em Lisboa, já se não irá realizar.

Registado

Associação Autocaravanista de Portugal - CPA
Portugal
infoCPA
Administrador
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 1 336

: Dez, 2008



WWW
« Responder #4 em: 03 Mai 2013, 15:33 »



RELATÓRIO DA COMISSÃO AUTOCARAVANISTA DA FICC

A Comissão Autocaravanista da Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo (FICC) divulgou um mais desenvolvido Relatório da reunião realizada em Zadar (Croácia) que pela importância dos temas transcrevemos:


(Tradução livre para português do texto em inglês da Comissão Autocaravanista da FICC)


REUNIÃO DA MOTORCARAVANNING COMISSION EM ZADAR, CROÁCIA, 19.04.2013

Relatório

Membros da Comissão
João Alves Pereira, Presidente da FICC
Jose I. Gonzalez, Presidente da Comissão e membros: Les Kendrick, Chris Wells, Gianni Picilli, Stan Stolwerk.
Ausente, Gérard Couté não poderia participar da reunião devido à sua agenda.

•   Convidados como observadores
Jerko Sladoljev, Presidente da Top Camping Pool, Croácia
Jaime Santana, Vice-presidente da Federação Portuguesa
Rui Narciso, Presidente da Associação Autocaravanista de Portugal
Frane Skoblar, Diretor de Zaton Holiday Resort, Zadar, Croácia

O Presidente da FICC e o Presidente da Comissão deram as boas-vindas aos membros do grupo, e também desejaram Stan Stolwerk do NKC, Nederlandse Kampeerauto Club (substituindo o lugar de Willem Helwegen), um futuro próspero na equipe da Motorcaravanning Comission.
Aos convidados foram dadas calorosas boas-vindas e agradecimentos pela participação na reunião.

O Presidente, João Alves Pereira, afirmou que todas as comissões na FICC são importantes, mas a Motorcaravanning Comission é um projeto de alta prioridade na FICC desde o ano de 2005. Ele deu os parabéns à equipe da Comissão pelo trabalho que foi desenvolvido desde o momento que a Comissão foi criada; ele afirmou que o autocaravanismo, mesmo durante este período de crise, revela uma tendência crescente.
ICC (Camping Card International) é o mais valioso cartão camping no mercado e há uma série de projetos que irá reforçar a nossa estratégia para o benefício do campismo caravanismo e autocaravanismo. Este ano é o 80º aniversário da FICC e é o momento para novos empreendimentos a confirmar a nossa liderança; estamos desenvolvendo esforços para e em benefício dos nossos membros. É importante salientar que não somos uma organização comercial, concluiu o Presidente.

Stan Stolwerk, Managing Director da NKC, disse que ele se iniciou em funções 2 meses atrás; é responsável pelo escritório do NKC onde há 30 pessoas trabalhando e promovendo o autocaravanismo. Ele acrescentou que está disposto a trabalhar em conjunto com a Comissão como uma equipe, porque há uma série de desafios para chegar num futuro próximo.

Jerko Sladoljev, um especialista em campismo, informou que haverá uma possibilidade na criação de Áreas de Serviço ou Áreas de Descanso por toda a Croácia especificamente para autocaravanas, e o governo estará envolvido neste desenvolvimento. As Autocaravanas têm necessidades diferentes o que é bom motivo para uma abordagem diferente, pois que a maioria dos autocaravanistas não gostam de ficar num parque de campismo, considerando que não acham uma boa opção, pois em geral, parques de campismo estão localizados longe de cidades e locais de interesse a visitar.
A respeito de Áreas de Serviço para Autocaravanas e de Parques de Campismo o Sr. Jerko Sladoljev recomendou que a FICC poderia ter um “Certificado internacional" (como um selo de qualidade) para premiar Áreas de Serviço para Autocaravanas e Parques de Campismo; assim, em troca, os campistas e os autocaravanistas beneficiariam com um melhor serviço e descontos de tal acordo.

Antes do início da reunião, os membros da Comissão foram questionados por Jose I. Gonzalez se estariam dispostos a permitir que o Sr. Rui Narciso, Presidente da Associação Autocaravanista de Portugal, se dirigisse à Comissão a fim de explicar um problema a respeito do estacionamento de autocaravanas no seu país; como ele mencionou, há uma constante discriminação com medidas arbitrárias ou mesmo ilegais tomadas pelas Câmaras Municipais em algumas regiões de Portugal. Para comparar a sua situação, gostaria de saber se existem casos semelhantes em outros países. Os membros da Comissão unanimemente concordaram e também aceitaram incluir o assunto mencionado na agenda, a ser debatida na próxima reunião.

AGENDA
B carta de condução na UE – atualizando a C1 97 categoria
Em 20 de novembro de 2012, a Comissão Europeia publicou a diretiva 2012/36/EU que altera a diretiva 3ª sobre cartas de condução. Além de algumas melhorias administrativas a Comissão Europeia assinalou pela primeira vez a falta de uma carta privada acima de 3,5 t.
Com C1 97 a indústria europeia de caravanismo foi capaz de suavizar um pouco o limiar de 3.5 t. até agora intocável e que foi até agora a barreira entre o privado (abaixo de 3,5 t) e os usos comerciais (acima de 3,5 t). A Comissão reconheceu que essa categoria C1 é heterogênea e inclui uma grande variedade de veículos.
No entanto, C1 97 difere apenas ligeiramente de C1. Condutores de veículos C1 97 não devem ser obrigados a demonstrar durante testes de condução os seus conhecimentos de regras ou de equipamento ou de determinada legislação aplicável apenas para motoristas profissionais, tais como o tacógrafo digital, regras sobre horas de condução e períodos de descanso, regras de transporte de mercadorias ou de passageiros e regras para o transporte nacional e internacional de mercadorias ou de passageiros.
A nova diretiva resume sob C1 97 os seguintes veículos:
•   Veículos para lazer ou uso pessoal (como autocaravanas),
•   Veículos de emergência ou de combate a fogos,
•   Veículos utilitários, usados para fins profissionais, mas onde a condução não seja a atividade principal do condutor (veículos utilizados por artesãos).

Maioria dos países da UE
•   Quando um condutor atinge 70 anos a carta de condução tem de ser renovado e a menos que um exame médico permita o direito original, como mencionado acima, é rebaixado para conduzir apenas nas categorias B e E. Isso significa que o condutor está agora limitado à condução de um veículo não superior a 3 500kg, mas porque a categoria E continua a permitir qualquer peso compatível com o veículo trator o reboque pode ser rebocado.

Um quadro de reboque (A-frame)
Quanto a uma pergunta sobre uma armação de reboque (A-frame), feita numa reunião anterior pelo membro Comissão Les Kendrick, tentando descobrir a razão por que muitos autocaravanistas britânicos ao conduzirem em Espanha com uma autocaravana a rebocar um carro com uma armação costumam ser parados pela polícia e, em muitos casos, eles têm de pagar pesadas multas. A este respeito o presidente tinha escrito a Sra. Maria Seguí, Diretor-geral dos Transportes em Espanha, que comunicou com Siim Kallas, vice-presidente de transportes da Comissão Europeia para encontrar uma solução possível.

Aparentemente a lei quando um reboque é feito de forma tradicional é razoavelmente clara em Espanha ou na Europa. No entanto, um carro atrás de uma autocaravana, num quadro de reboque (A-frame) ou com tipos semelhantes de reboque, a situação não é tão clara.

De acordo com testes, também existem preocupações sobre a capacidade de reverter um carro num quadro de reboque (A-frame), ao usar um dispositivo de travagem de inércia. Reboques travados de forma tradicional podem ser revertidas sem problema, porque eles têm sistemas de auto inversão que impedem que os travões entrem em colapso quando o movimento para a retaguarda é feito. Os carros não têm esse sistema. Isso vai ser muito difícil de conseguir num quadro de reboque (A-frame), usando um dispositivo de inércia.
Além disso, o uso de um quadro de reboque (A-frame) com sistemas de travagem de inércia está sob ameaça de potencial legislação europeia relativa aos reboques, que deverá entrar em vigor em 2014. A nova legislação vai exigir conformidade com apenas o Regulamento de UNECE (United Comissão Económica para a Europa). Este último regulamento só permite sistemas para ser usado em reboques de eixo de centro como caravanas e reboques tradicionais e não carros rebocados como reboques de travagem de inércia.
Infelizmente, como explicou o Presidente da Comissão, não existem soluções fáceis a curto prazo, até que um critério padronizado for aprovado para estes tipos de reboques na UE.

Telemóveis enquanto conduzir
O uso de telefones celulares durante a condução é comum, mas amplamente considerado perigoso. Devido ao número de acidentes relacionados ao uso do telemóvel durante a condução, alguns países consideram a utilização de um telemóvel durante a condução ilegal.
Outros promulgaram leis para proibir o uso do telefone móvel portátil, mas permitem o uso de um dispositivo de mãos livre. Em alguns casos as restrições destinam-se apenas àqueles que são titulares de licença recém-qualificados.
The Medical News Today mostrou que o uso de telefone celular leva a condução mais errática com menos controle de velocidade. Com uma diminuição do controle de velocidade, é mais provável perder o controlo do seu veículo. Além disso, se outro veículo para na frente de você, sem aviso, há uma hipótese de lhe bater.

De acordo com um estudo realizado pelo Royal Automobile Club, em conexão em alguns países europeus, descobriu-se que as pessoas quando conduzem e falam ao telemóvel equiparam-se aos que conduzem intoxicados com o limite de álcool no sangue legal de 0,08%, que é o nível mínimo ilegal em alguns países da UE.
Como sabemos, só podemos recomendar nossos membros para proceder da melhor maneira possível com estas questões. Estamos cientes de que muitos clubes fazem um grande esforço nesse sentido, mas nós não podemos deixar de recomendar aos clubes para continuarem essa política de prevenção.

Perigos do GPS enquanto conduz
•   Excesso de confiança
Os membros da Comissão comentaram que um perigo é que as pessoas se tornam muito acostumados a usar o GPS no seu quotidiano. Isso pode ser um problema quando o sistema falha e o usuário fica sem opções; por exemplo, um usuário de telemóvel pode confiar em seu sistema Telemóvel/GPS para se redirecionar, mas pode ficar sem bateria, deixando-o sem qualquer outra forma de orientação. Os usuários também podem colocar muita confiança em seus dispositivos GPS. Outro excesso de confiança na navegação através do GPS podem levar a usuários a ignorar sinais de estrada vitais para de perigos que se aproximem na estrada.
•   Rotas inadequadas
Especificamente, os usuários do GPS podem se dirigir para locais que são inadequados; por exemplo, um dispositivo GPS pode dirigir um condutor de uma autocaravana para uma vila com ruas estreitas.

Seguindo a sugestão de João Alves Pereira, a Comissão decidiu produzir um documento com recomendações para uso seguro de telemóveis e GPS de navegação durante a condução, estacionamento seguro durante a noite (usando uma Área de Serviço para Autocaravanas ou Parques de Campismo, se possível) e o respeito pelo ambiente; ele estará disponível a pedido no escritório da FICC.

Boas práticas
Os membros da Comissão concluíram que o Autocaravanismo deve ser baseado nas boas práticas. A fim de torná-las eficazes devem ser continuamente promovidas por clubes e federações. Para facilitar a promoção de boas práticas, a Comissão introduziu algumas recomendações.
O “Motorcaravanner’s Ten Top Tips” (Dez Dicas para Autocaravanistas) (os clubes podem usar seu código de boas práticas, se tiverem um) é composto por 10 sugestões individuais (disponíveis a partir do escritório da FICC, se necessário) que são projetados para desenvolver uma boa imagem para o autocaravanismo, um par de exemplos, como segue:
•   Proteger natureza e o ambiente – observar a paisagem e os códigos de beira-mar. Mantendo condições como a natureza pretendida, preservamos um precioso passatempo para todos os campistas e amantes da vida ao ar livre.
•   Parquear com segurança e com consideração, em especial, garantir que o tráfego não é prejudicado e que a exibição de centros históricos, os monumentos, as atividades comerciais, os pontos de interesse cénico e locais semelhantes pode ser vista e apreciados por outras pessoas.

Informações técnicas sobre autocaravanismo
Nos últimos anos a Motorcaravanning Comission publicou uma quantidade de trabalhos, especialmente folhetos de informações técnicas e documentos com recomendações, disponíveis a pedido no escritório FICC:
•   O manual do Autocaravanista
•   The Tem Top Tips (Código de Boas práticas)
•   Preços de vinhetas (taxas fixas, adotadas por alguns países europeus para circulação de veículos a motor – normalmente obrigatório em alguns Estados)
•   Preços de portagens Europeu, principalmente na EU
•   Limite de velocidade para autocaravanas na UE
•   Zonas de emissão baixas na Europa
•   Modelo de Áreas de Serviço de Autocaravanas, plano de instalação mínima ou básica

Les Kendrick, membro da Comissão (item adicionado na ordem do dia como qualquer outro negócio), tinha informado os seguintes dados em relação a novas inscrições de autocaravanas no Reino Unido.
Registo DVLA (Drive & Vehicle Licensing Agency, UK) aumentou dramaticamente nos últimos 3 anos, ele disse:

DVLA (Drive & Vehicle Licensing Agency, UK) tem vindo a registar, em média, um aumento de autocaravanas novas por ano: 9.000

Artigos de Autocaravanas
A Comissão decidiu publicar na News Magazine da FICC os pontos de discussão durante as reuniões realizadas pela Motorcaravanning Comission. O objetivo é manter os autocaravanistas atualizados com as últimas informações discutidas pelo grupo que pode ser de interesse para o bem-estar dos autocaravanistas.

Próxima reunião
Uma vez que não houve tempo para discutir uma data para a próxima reunião, a Comissão decidiu continuar por correio electrónico tentar chegar a acordo sobre uma data de reunião entre a última semana de setembro e primeira semana de outubro de 2013.

Jose I. Gonzalez 30 de abril de 2013
The Motorcaravanning Comission, FICC


O TEXTO ORIGINAL EM INGLÊS PODE SER ACEDIDO ABAIXO EM ANEXO
O TEXTO TRADUZIDO PARA PORTUGUÊS PODE SER ACEDIDO ABAIXO EM ANEXO


Registado

Associação Autocaravanista de Portugal - CPA
Portugal
infoCPA
Administrador
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 1 336

: Dez, 2008



WWW
« Responder #3 em: 26 Abr 2013, 22:38 »





INFORMAÇÃO DA COMISSÃO AUTOCARAVANISTA DA FICC

A Comissão Autocaravanista Europeia da FICC emitiu em 26 de abril de 2013 um resumo da reunião que teve lugar em Zadar (Croácia) que abaixo traduzimos (livremente) do original que pode ser acedido no seguinte endereço: http://www.autocaravaning.org/


Em 19 de abril de 2013 ocorreu em Zadar, uma cidade na costa adriática da Croácia, a reunião da Comissão Autocaravanista Europeia da FICC

Os membros da reunião

João Alves Pereira, Presidente da FICC
José Iglesias González, presidente da Comissão e os membros do grupo: Les Kendrick, Chris Wells, Gianni PICILLI e Stan Stolwerk.

Os hóspedes do encontro como observadores

•   Jerko Sladoljev, presidente da Top Camping Piscina, Croácia.
•   Rui Narciso, presidente da Associação Autocaravanista de Portugal (CPA).
•   Jaime Santana, Vice-Presidente da  Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.
•   Skoblar Frane, diretor-geral do grupo "Zaton Holiday Resort", Zadar, Croácia.

Antes do início da reunião, o Presidente da Comissão, José Iglesias González, pediu aos comissários se o convidado Sr. Rui Narciso, presidente da Associação Autocaravanista de Portugal (CPA)   poderia tomar a palavra para explicar o problema da discriminação constante, como afirmou, há em Portugal contra os autocaravanistas ao estacionar. Esta declaração foi ouvida e aceite por unanimidade pelos membros da Comissão, ou seja, foi considerada a acrescentar à agenda da próxima reunião da Comissão Autocaravanista Europeia da FICC.

Os principais temas do encontro foram:

Carta de Condução B na União Europeia e o seu alargamento aos veículos de lazer
Atualizados para usar a "C1 97" com limite de peso de 7,5 toneladas.

Triângulo de reboque
Estes reboques são usados no Reino Unido e não é permitido em Espanha, de acordo com a legislação vigente, este é um problema que afeta principalmente os ingleses quando eles viajam para a Espanha rebocando diretamente o carro com o motor (ou seja, sem carregamento a um tradicional reboque de 4 rodas), em comparação com outros países.

O telefone celular enquanto estiver dirigindo
Recomendações para evitar os riscos associados ao uso do telefone celular enquanto estiver dirigindo.

Os perigos de usar o GPS durante a condução
Recomendações antes de iniciar uma viagem.

As boas práticas no autocaravanismo
Proteção ambiental, parquear corretamente e em uma área segura (sem camping ou elementos para o campismo).

Informações técnicas sobre autocaravanismo
Pesquisa e Estatística sobre autocaravanismo Hábitos: informações disponíveis na sede da FICC.

Artigos sobre o autocaravanismo publicado na revista "FICC News Magazine"
Comentários sobre os eventos autocaravanistas e as reuniões da Comissão, que podem ser particularmente relevantes para os autocaravanistas.

Estes foram alguns dos principais pontos da conversa entre os membros da Comissão. 
A próxima data e local (por volta do início de outubro deste ano), serão anunciados neste mesmo local.

Com os melhores cumprimentos, uma equipe que trabalha para o bem-estar do autocaravanismo na Europa.

A Comissão Autocaravanista Europeia da FICC.


Registado

Associação Autocaravanista de Portugal - CPA
Portugal
infoCPA
Administrador
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 1 336

: Dez, 2008



WWW
« Responder #2 em: 22 Abr 2013, 10:06 »




CPA em Zadar (Croácia)


O Presidente da Direção da Associação Autocaravanista de Portugal – CPA integrou, a convite, uma representação da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal que esteve presente com o estatuto de observador numa reunião da Comissão Europeia de Autocaravanismo da Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo (FICC).

A reunião que teve lugar em Zadar (Croácia), no dia 19 de abril de 2013, contou também com a presença do Presidente da FICC e de alguns outros convidados, anfitriões desta Comissão Internacional.

Ao Presidente da Direção do CPA foi permitido, extra agenda da reunião, dar a conhecer a discriminação negativa sobre o autocaravanismo que se verifica em Portugal e que, para conhecimento da informação dada, se reproduz a informação através do Comunicado 2013/03 que pode ser acedido AQUI.

O interesse da intervenção feita pelo Presidente do CPA e muito especialmente o tema em questão originou diversas considerações das quais é possível concluir que a situação de discriminação descrita se verifica em outros países e que justificava um ponto específico na agenda de trabalhos da próxima reunião da Comissão que foi, em princípio marcada para setembro / outubro de 2013 em Lisboa.

Das conclusões oficiais da Comissão Europeia de Autocaravanismo da FICC o CPA dará conhecimento logo que delas tenha conhecimento.

Algumas fotos da reunião podem ser acedidas AQUI.

O CPA agradece à Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal o convite e, simultaneamente, ter permitido, enquanto não for implementada a Comissão Autocaravanista da FCMP, que se evidenciasse o que consideramos o principal problema do autocaravanismo em Portugal

Registado

Associação Autocaravanista de Portugal - CPA
Portugal
infoCPA
Administrador
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 1 336

: Dez, 2008



WWW
« Responder #1 em: 17 Abr 2013, 12:40 »




A COMISSÃO AUTOCARAVANISTA DA FICC
REÚNE EM ZADAR



Eventualmente por razões de agenda a Comissão Autocaravanista Europeia da Federação Internacional de Campismo, Caravanismo, e Autocaravanismo transferiu a reunião prevista em Lisboa para Zadar (Croácia) que terá lugar entre 18 e 21 de abril

Sobre a referida reunião serão dadas informações em tempo oportuno

Registado

Associação Autocaravanista de Portugal - CPA
Portugal
infoCPA
Administrador
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 1 336

: Dez, 2008



WWW
« em: 24 Jan 2013, 01:22 »




A COMISSÃO AUTOCARAVANISTA DA FICC


Como é do conhecimento a Comissão Autocaravanista da Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo (FICC) tem vindo a desenvolver um trabalho a nível Europeu e irá reunir, como já aqui foi anunciado (http://cpa-autocaravanas.com/forum/index.php/topic,2648.msg14425.html#msg14425), em Lisboa nos inícios de abril.

Quando noticiámos a reunião da Comissão de Autocaravanismo da FICC em Lisboa, a 6 de abril próximo, não deixámos de realçar a eventual importância dessa reunião, por possibilitar à nova Direção da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal o cumprimento de um dos pontos do respetivo Programa de Candidatura no sentido de os autocaravanistas portugueses poderem passar a ser representados nessa Comissão.

Para um melhor conhecimento dos autocaravanistas portugueses e, especialmente, dos sócios do CPA transcrevemos, numa tradução livre, informação que nos parece relevante sobre os propósitos desta Comissão.


A nossa Comissão é composta de seis membros, que se dedicam exclusivamente ao mundo do autocaravanismo. A equipe de autocaravanismo da FICC está trabalhando a nível Europeu; os seus membros possuem uma longa carreira no mundo das associações e estão intimamente ligados às atividades diárias do autocaravanismo.

Sem dúvida que esta delegação está representando a grande maioria dos autocaravanistas na Europa, incluindo a Rússia e realizando diversas missões para o benefício da comunidade autocaravanista.

O aparecimento do autocaravanismo no cenário do turismo itinerante tem sido revolucionário e este é um fato inegável que mudou e deu um maior valor à indústria de RV (Recreational Vehicles = Veículos Recreativos ) e, por outro lado, o turismo tem-se expandido para uma dimensão inesperada tornando-se um passatempo favorito para milhões de pessoas em todo o mundo.

Por esta razão, a eficiência atividades de autocaravanismo é uma das principais funções desta Comissão, que está cuidando de aplicar todos os procedimentos necessários para melhorar e atualizar as recomendações sobre o seguinte:

1.   Proteção do ambiente: Uma parte essencial do autocaravanismo que deve ser cuidada.

2.   Autocaravanismo na Europa: Mais facilidades para o autocaravanismo a nível europeu.

3.   Padrão de Qualidade e Controle de Áreas de Serviço: Uma parte vital da nova imagem do autocaravanismo.

4.   Boas Práticas: Assumir a responsabilidade por nossas próprias ações é sinônimo de consideração pelos outros.

5.   Sinalização Universal: Tornará mais fácil e acessível a todos os autocaravanistas viajar no continente europeu.

6.   Padrão de gás sistema de instalação e de deteção: o principal critério comum é prevenir hoje para a segurança de amanhã.

7.   Modernização da Carta de Condução B: Aumentar limite de peso para esses veículos vai ajudar, assim como contribuir para aumentar a segurança.

8.   Comunicação: Uma boa ideia que é compartilhada com outros manter-se-á viva para sempre.

9.   Trabalhar com outras associações: É o grande desafio para um planeamento bem-sucedido do turismo itinerante em toda a Europa.

10.   Descrição do autocaravanismo: Definição, Informação e usos em todo o mundo.

E muitos outros itens que podem ser discutidos se necessário ou se solicitados por membros.

Uma equipe trabalhando para o bem-estar do autocaravanismo europeu,

A Comissão Autocaravanista da FICC


Presentemente a Comissão Autocaravanista da FICC é constituída da seguinte forma:



Fontes:
FICC – Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo
Autocaravanismo Europeu

Registado

Associação Autocaravanista de Portugal - CPA
Portugal
Páginas: [1]   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: