Páginas: [1]   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: O que a Direcção disse em… 30 de Junho de 2011  (Lida 1254 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
ULISSES
Visitante
« Responder #1 em: 18 Ago 2011, 20:08 »


Percebe-se. Esta do “como entender o ou os sócios que denigrem a imagem do Clube e…”.
Mas já é mais difícil entender o porquê desta iniciativa de auto elogio!
O fórum também serve para isso, mas, acho, que no tempo próprio…
Pertenço – ainda que sem querer – ao “grupo” da direcção, porque sou sócio, e, dadas as circunstâncias, sem alternativa, senão a de participar na vida do Clube, por obrigação e por direito. Isso impõe-me que, no dever de participar, e no uso da liberdade individual – que não basta publicitar, cumpre praticar. E cumpre, a todos fazer cumprir! (Passe o pleonasmo).
Vamos encurtar razões: estas indirectas devem ser assumidas no local onde foram postadas as críticas que aqui subliminarmente se referem e fundamentar no que tais críticas têm de errado: quer à revista, quer à Federação de Campismo. Aí, sim, é o lugar para o contraditório a essas questões porque este sócio não pretende denegrir antes pretende que o Clube se afirme em dignidade e exiba competências.
Este Clube – aí vai mais uma crítica – está cheio de mirones mas falta-lhe gente com dimensão e capacidade de intervir. Basta ver os milhares de visualizações contra as dezenas de intervenções.
Não ajuda nada, por outro lado, a exibição (petulante...) da direcção ao subscrever extensas e confusas laudas de texto que resulta temerário, a qualquer, contraditar, sobretudo porque acabamos, sempre, por não perceber do que se fala... por se falar de tanta coisa!…
Gosto: A UNIDADE TAMBÉM PASSA POR AQUI. Um bom slogan.
Registado
infoCPA
Administrador
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: leet

: Dez, 2008



WWW
« em: 18 Ago 2011, 16:59 »

O que a Direcção disse…


Na continuação do objectivo de pugnar por uma ainda maior consciencialização dos associados do CPA e dos autocaravanistas em geral, também em conjugação com os propósitos de transparência, rigor e verdade que são apanágio da actual Direcção, vamos, à semelhança da divulgação dos textos genericamente intitulados “É o CPA…”, dar relevo aos Editoriais de “O Autocaravanista” publicados desde 10 de Abril de 2010.

O “Editorial” é um artigo de fundo em que se aborda uma questão apresentando o ponto de vista do jornal, da empresa jornalística ou do redactor-chefe. No nosso caso apresenta o ponto de vista da Direcção do CPA.


**********************

O AUTOCARAVANISTA” N.º 20

A revista do CPA (O AUTOCARAVANISTA) já seguiu para os sócios.

Muitas foram as transformações que o CPA teve desde Abril de 2010 que são referidas no Editorial da Revista.

Os sócios deste Clube, com mais de duas décadas de existência, só por razões que a razão não consegue explicar, não se sentirão orgulhosos de pertencer a uma associação que é, no âmbito do autocaravanismo, efectivamente, a maior da Península Ibérica.

Os sócios deste Clube, até por uma questão de coerência, não deixarão de incentivar os não sócios a aderir ao CPA.

Quantos Clubes, vocacionados para o Autocaravanismo, têm, por exemplo, aconselhamento jurídico gratuito para os respectivos sócios? Quantos Clubes, vocacionados para o Autocaravanismo, sempre que se verifica algum acontecimento (como, por exemplo, a constituição de uma qualquer associação) são mais evocados, mais citados, que o próprio acontecimento? Inegavelmente é o caso do CPA.

Como entender o ou os sócios que denigrem a imagem do Clube e troçam de o NOSSO CPA por ser uma referência incontornável no autocaravanismo em Portugal e um Clube com influência internacional?

Por tudo isto o orgulho de serem sócios do CPA os que subscrevem o EDITORIAL que aqui se transcreve integralmente.


**********************

EDITORIAL

Com um Clube assim…

Na história do Clube Português de Autocaravanas nenhuma Direcção se candidatou com a prévia apresentação de um Programa de Candidatura, distribuído através de “O Autocaravanista”, num claro e democrático assumir de responsabilidades.

A criação de Delegações Regionais são o resultado da promessa referida no Programa de Candidatura que nos é grato evidenciar, pois que as Delegações, não obstante o cepticismo de alguns e a oposição de outros, são uma realidade bem demonstrativa da vitalidade do CPA e da dinâmica e voluntarismo de muitos sócios, sem os quais, realce-se, não seria possível a implementação desta politica de proximidade.

A descentralização do Clube, para progressivamente serem transferidos para as Delegações Regionais alguns poderes que estão centralizados na Direcção e, por esta forma, tornar o CPA mais operacional, passa, também, e para que se fale a uma só voz, pelas reuniões que vimos promovendo com os membros das Comissões Coordenadoras das Delegações Regionais e com a presença dos membros da Mesa da Assembleia Geral e do Conselho Fiscal

Não estamos, contudo, totalmente satisfeitos com os resultados. Queremos que a descentralização seja ainda mais profunda para o que já estamos a promover, em colaboração com as Delegações Regionais, a figura do Delegado Concelhio.

Que efeitos práticos é que estas medidas têm para o Clube e para os sócios?

- O Delegado Concelhio pode evitar um aumento dos custos do Clube, nomeadamente em deslocações a um determinado Concelho onde o Delegado deve, com o apoio da Direcção ou da Delegação Regional respectiva, efectivar os contactos que se tornem necessários no âmbito do Concelho, como, por exemplo, contactos com a Câmara Municipal ou com as Juntas de Freguesia.

- O exercício de funções de Delegado Concelhio é uma boa forma de promover o associativismo e uma boa escola para se estar preparado para vir a ser membro da Comissão Coordenadora da Delegação Regional.

- As Coordenações das Delegações Regionais são (ou podem vir a ser) o cadinho onde se irão formando os futuros membros dos Corpos Gerentes do CPA.

- Com a existência de 5 Delegações Regionais o Clube promoverá anualmente, pelo menos, 12 eventos. Dois encontros por cada Delegação Regional (destinados a sócios ou a sócios e não sócios) e, a Direcção, promove ainda mais dois eventos destinados exclusivamente a sócios. Esta relevância de acções turísticas, desportivas, culturais, lúdicas… nunca antes teve semelhante dimensão.

A quantidade de eventos, 1 por mês em média, são, não queremos escamoteá-lo, um factor de diminuição do número de presenças por evento, mas, com contrapartidas qualitativas evidentes. A dispersão geográfica dos encontros, que promove a proximidade, traz ao convívio associados que raramente participavam. Também um menor número de participantes por encontro torna mais profícuos os eventos e possibilita uma maior interacção entre as pessoas. Uma outra evidência é a real aproximação com os dirigentes (Direcção e Comissões Coordenadoras das Delegações Regionais) que permite, além de desfazer dúvidas e impedir a proliferação de boatos, acolher as mais diversas sugestões e propostas.

É com mais esta politica autocaravanista, com a afirmação institucional do Clube, com transparência, rigor e verdade, que se implementa a credibilidade e o respeito. Mas, todo este árduo trabalho não se deve exclusivamente à Direcção. Tal como repetidamente afirmamossócomaimprescindívelcolaboraçãodossóciosépossívelumamudança.Amudança que se está a fazer com a participação das Delegações Regionais, dos Delegados Concelhios e de muitos sócios que, de forma anónima, estão a participar activamente.

O CPA é, efectivamente, um grande Clube:

- Tem 1509 sócios (dados reportados 31 de Dezembro de 2010) que faz dele o maior Clube da Península Ibérica vocacionado para o autocaravanismo;

- Tem aconselhamento jurídico gratuito para os sócios desde 1 de Janeiro de 2011;

- Promove 12 eventos anuais;

- É proprietário da própria Sede no centro de Lisboa, o que é uma mais-valia financeira, e tem arrendado um espaço destinado aos serviços administrativos;

- Tem um trabalhador contratado em regime permanente;

- Publica uma Revista trimestral e remete-a gratuitamente aos sócios;

- Mas, sobretudo, por ser uma referência incontornável do Movimento Autocaravanista de Portugal, merece a confiança dos autocaravanistas (mesmo dos não sócios) e de entidades públicas e privadas que amiúde o contactam.

Com um Clube assim… os sócios só podem sentir-se orgulhosos.


A UNIDADE TAMBÉM PASSA POR AQUI.

A Direcção

 
« Última modificação: 18 Ago 2011, 17:18 por infoCPA » Registado

Associação Autocaravanista de Portugal - CPA
Portugal
Páginas: [1]   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: