Páginas: [1] 2   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: A FICM e o 35º EUROCC  (Lida 10970 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
RICARDO
Visitante
« Responder #37 em: 23 Mar 2011, 17:26 »

É facil!
Por exemplo: um sócio do ACP pode obter o CCI, directamente por intermédio deste clube, com um custo de €19, sem obrigação de ter a CCN.
O ACP emite o CCI por delegação directe da FIA de que é associado (informação colhida directamente do ACP). No campo onde, nos CCI obtidos via FCMP, esta federação inscreve o número da CCN do campista (talvez para justificar a obrigatoriedade da sua aquisição), o ACP inscreve o número do sócio.
Penso que, se não estou enganado, a FCMP emite o CCI por delegação da FICC que, por sua vez recebe delegação da FIA. Mais intermediários = mais caro!
A imposição de possuir a CCN para obter a CCI é criada pela FCMP por razões comerciais, ou seja, para vender aquela carta. Isto conjugado com o facto de a qualquer estrangeiro bastar o CCI para utilizar um parque de campismo da FCMP e a um nacional possuidor do CCI que não tenha a CCN a entrada seja recusada. Coisas transcendentes que escapam à minha compreensão!
O CPA também poderá obter o CCI para os seus sócios,  directamente da FICM (isto de acordo com o Presidente desta federação: "La FICM travaille pour TOUS les campingcaristes européens, ça été très difficile d'entrer dans la FIA (fédération Internationale de l'Automobile) chose faite en 2010, ce qui vous donne le droit d'obtenir de la FICM la carte CCI au prix coutant"). Será mais barato e não necessita de CCN!

Saudações autocaravanistas
Ricardo
« Última modificação: 16 Abr 2011, 20:23 por Ricardo » Registado
vitorandrade
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 81

: Fev, 2006


Sócio Nº 520


« Responder #36 em: 23 Mar 2011, 01:00 »

Boa noite,

Companheiro Ameneses poderá descrever os procedimetos por si adotados para conseguir a CCI nas condições em que descreve.

Obrigado
Registado

Vítor Andrade,
Coimbra
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #35 em: 22 Mar 2011, 22:23 »

Mais uma vez saio da minha "concha".

Em 2010 adquiri a a CCI sem a CCN. Este ano a mesma coisa. Tudo isto aqui em Portugal sem a intervenção do CPA. Para quê gastar dinheiro num cartão que, para mim, não tem valor nenhum?

Remeto-me novamente á casa itinerante.

Ameneses

Autocaravanista "Etinerante"

P.S.: Como já afirmei só intervenho quando noto que o assunto é relevante para o autocaravanista.
Registado

Adérito Meneses
Aveiro
RICARDO
Visitante
« Responder #34 em: 21 Mar 2011, 22:51 »

Boa noite Companheira Teresa,
Por mim também penso que já chega.
Voltaremos ao assunto na AG.
Saudações autocaravanistas
Ricardo
Registado
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #33 em: 21 Mar 2011, 21:21 »

Companheiro Ricardo

Efectivamente a parte do texto que citei foi retirada da resposta que lhe foi dada e postada no fórum, portanto pública.

Não quero de forma alguma lançar a confusão, apenas pretendi um esclarecimento pois falava-se aqui de uma carta autocaravanista internacional da qual eu desconhecia a existência. Convirá que não é própriamente o mesmo. Acho portanto que não fui eu a fazer a confusão.

Para mim o assunto FICM está encerrado.

Saudações

Teresa Paiva
Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
RICARDO
Visitante
« Responder #32 em: 21 Mar 2011, 12:11 »

Bom dia Companheira Teresa,

O texto que citou faz parte da mensagem resposta ao pedido de esclarecimentos que enviei ao Presidente da FICM.

Posso perguntar-lhe qual é o seu objectivo ao fazer aquilo que parece um trocadilho com a carta de campista e a carta de aotocaravanista? Não acredito que queira lançar a confusão?
Só existe uma CCI  que, em todo o lado se chama CARNET CAMPING INTERNATIONAL e que, se não estou enganado, tem um custo, à saida do emissor, que ronda os €8.
Bem diferente daquilo que pagou pela sua (CCN €19,50 + CCI €15,50 = €35,00). Isto porque cá na nossa terra não pode ter CCI sem a CCN! Claro que a estes valores se devem somar os custos administrativos que, creio, não chegarão aos €5.

Tudo terá o seu tempo e creio que o Autocaravanismo europeu já tem massa crítica para pedir que seja criada uma Carta Internacional específica para a sua modalidade de turismo itinerante que teima a "descolar" da respeitável tenda e do respeitável campismo. JÁ É TEMPO!
Recordo que na orgânica da (para alguns)"bem amada"  FCMP , que pode ser consultada no respectivo site, o autocaravanismo é uma modalidade secundária, dependente do campismo. QUE FALTA DE CONSIDERAÇÃO! Infelizmente muitos (cada vez menos) são do tipo: "quanto mais me bates mais gosto de ti".
Saudações autocaravanistas
Ricardo
« Última modificação: 21 Mar 2011, 23:50 por Ricardo » Registado
Détinha
Visitante
« Responder #31 em: 21 Mar 2011, 01:26 »

  Bem a mim sempre me disseram que Camping Car era Autocaravana.
  
  Pelo menos é o que está escrito no meu cartão de Sócia  do C P A que é um cartão Autocaravanista

  E não obriga a comprar o cartão nacional

  Boas reflexões até a Assembleia
 
  Os sócios que decidam.
 
  Apenas repito um clube é para servir todos os Sócios

 Cordialmente

 Odete
« Última modificação: 25 Mar 2011, 00:27 por Détinha » Registado
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #30 em: 21 Mar 2011, 01:01 »

Odete

"La FICM travaille pour TOUS les campingcaristes européens, ça été très difficile d'entrer dans la FIA (fédération Internationale de l'Automobile) chose faite en 2010, ce qui vous donne le droit d'obtenir de la FICM la carte CCI au prix coutant"

Estas são palavras escritas pelo Presidente da FICM que nos diz que é possível obter a CCI (Carnet Camping International ou Camping Card International) através da FICM

Não me parece que se possa chamar á CCI uma carta internacional autocaravanista. Ou há mais alguma carta que a FICM emita?

um abraço

Teresa
Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
Détinha
Visitante
« Responder #29 em: 20 Mar 2011, 22:06 »

 Já te dei a resposta ao que aqui escreveste no outro topico.

Quanto aos anos que eu tenho de autocaravanista ai, é que estás muito, muito enganada, e vais continuar porque eu não te digo.

Só te digo que a primeira autocaravana que tive, esteve comigo cerca de 15 anos e comprei nova.
A partir dai já tive mais duas.

A carta internacional C C I, substitui a carta internacional Desportista que é passada
pela F C M P . Não obrigando a comprar a nacional.
 Cordialmente
 Odete
« Última modificação: 23 Mar 2011, 12:09 por Détinha » Registado
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #28 em: 20 Mar 2011, 15:40 »

Odete

A facilidade com que catalogas as pessoas é impressionante. Muito antes de tu pensares sequer ser autocaravanista já eu viajava de autocaravana pela Europa.

Se não sabes porque sou contra a permanência na FICM ,não deves ler o que escrevo. Já o disse antes que se demonstrarem a mais valia de ficar na FICM e que isso tenha benefícios efectivos para o CPA e para o autocaravanismo, voto a favor. Só ser internacional para mim não chega.

Apenas uma dúvida: quando referiste o cartão  internacional autocaravanista estavas a referir-te a quê? A um cartão internacional mesmo autocaravanista ou ao Camping Card international? é que esse é campista.


um abraço

Teresa
« Última modificação: 20 Mar 2011, 15:46 por teresa paiva » Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
Détinha
Visitante
« Responder #27 em: 20 Mar 2011, 12:01 »

 Teresa sei que sempre foste contra a nossa permanecia na F I C M.

 Mas não sei porquê?

 Mas acho que será porque te sentiste mais campista do que Autocaravanista pois fazes parte do grupo da velha guarda, confesso nada tenho contra, cada sente como quer.
desde que isso não prejudique o clube. Porque neste momente o clube È issencialmente autocaravanista.
 
SE não é importante o cartâo internacional para que os Sócio o tiram?
será para irem fazer desporto para o estrangeiro.

Quanto ás quotas se não está por iscrito, que o adquiram, foi isto que me foi dito quando estive presente na reunião da F I C M.

Quanto á entrada do C P A para a F I C M o clube esteve alguns anos como obsevador ai sim teve ajuda para entrar.
Depois do limite de tempo para observador teve que escolher ou saía ou entrava como efectivo, entramos como efectivos.

Tenho pena que aqui tambem te contrarei não sou contra a permanencia do C P A  na federação de Campismo pois sei que o clube tem raízes campistas

Mais uma vez tenho que te contradizer sempre por onde andei, representei Portugal com muita Honra na sua divulgação, são trocas que se fazem.

Arrumar a casa não me parece, estão é a resarumar porque estão a desfazer o que está feito.

Cordialmente

Odete.

Registado
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #26 em: 20 Mar 2011, 03:57 »

Companheira Odete

Nem sequer me vou pronunciar sobre os juizos de valor que fazes.

E continuas a não querer compreender o que está mais que explicado. Mas para que possas entender melhor basta verificares que a inauguração da AS de V.N.Barquinha foi postada aqui no fórum e publicada no boletim. Para o que queres referir as pessoas são as mesmas os procediemntos não. Não são portanto pessoas que estão em causa.

Mas passemos ao que realmente importa

-Tambem penso, quem gosta e pode andar pela Europa fora se sentirá mais confortável se levar no bolso o Cartão Internacional de Autocaravanista ora esse Cartão é passado pela F I C M.

  

As coisas importantes que a FICM nos dá e que eu desconhecia...

-F I C M... aqui tambem descobriu que pessoas que ele Presidente não gosta tiveram imfluência na entrada do C P A  na F I C M.


Mas então a nossa entrada não foi uma decisão da Direcção anterior, depois de termos estado na FICM desde 2005 como observadores e termos que decidir se aderiamos ou não? Não é assim que as coisas se processam na FICM? Ou devemos algum favor a alguém por termos entrado?

Nem todos os sócios, são socios com carro ou seja autocaravana, pois os sócios a que se chamam simpatizantes ou seja familiares de sócios, só conta o cabeça de casal ex: numa familia há 3 sócios mas apenas uma autocaravana essa familia de 3 só conta um.

-Tambem só contam os sócios pagantes durante um ano ex: contagem de Outubro a Outubro quantos pagaram a quota? ex: 800 terá de ser retirado os simpatizantes e sobre os restantes será calculado a quota a pagar á F I C M .
As quotas pagas em atrazo não contam.
Se em 31/12/2010 foram contablizados 1509 sócios, todos eles pagaram a quota em 2010? mesmo que pagassem nunca chegaria á quota de 2.000 euros.


São estas tuas afirmações regulamentadas pela FICM? Onde está isso escrito?

Mas a questão da permanência na FICM não é, para mim, resumida a uma questão monetária pois se esta fosse uma federação que defendesse o autocaravanismo europeu que congregasse realmente a grande maioria dos autocaravanistas e não me oferecesse dúvidas dos seus reais propósitos esse seria apenas um dos ângulos de avaliação.

Surpreendente para mim é que os argumentos que servem para a não permanência na FCMP com os quais posso concordar( que não defende o autocaravanismo, que só agora acordou para o mesmo, etc, etc,) já não servem para a FICM que, apenas dedicada ao autocaravanismo, em trinta e muitos anos nada fez que se veja, e o grande argumento é o facto de ser uma federação internacional.

Parece que estamos com o velho espírito português que o que é estrangeiro é que é bom.

Pois se ainda temos tanto por fazer no nosso país não será melhor arrumar a nossa casa primeiro?

um abraço

Teresa Paiva
« Última modificação: 20 Mar 2011, 04:02 por teresa paiva » Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
Détinha
Visitante
« Responder #25 em: 20 Mar 2011, 02:03 »


-Afinal se está legal a Direcção apresentar a proposta aqui no forum e não só na AG, eu como sócia tambem tenho o dever de contrapor a proposta.

-Companheiros espero que vejam, que o que move esta Direcção a tomar estas medidas, são apenas questões pessoais e que nada tráz de bom ao clube C P A.
Penso que um Presidente quando se propõe ao cargo de Presidente e tem na mão o destino de um clube terá que Zelar pelos interesses desse clube e não deixar que as quezilias pessoais falem mais alto.

-Que medidas falo: Na proposta de saída do C P A da F I C M e outras que vieram no pacote do Plano de Acção, porque se as iniciativas vierem de pessoas que o Presidente não gosta, não interessam ao clube, mesmo que sejam em beneficio do Autocaravanismo ex: há dois eventos anunciados em todos os blogs, clubes etc. que se interessam e têm interesse na modalidade Autocaravanista.

-No forum do C P A não foi autorizado esta divulgação porque as pessoas que tomaram a iniciativa não são do agrado do Presidente.
Mas estes eventos são bons para o Autocaravanismo e para a divulgação de Portugal.

-F I C M... aqui tambem descobriu que pessoas que ele Presidente não gosta tiveram imfluência na entrada do C P A  na F I C M.

-Eu pensava que a questão do peso nas autocaravanas era do interesse da maioria dos autocaravanistas, tão prioritário como o estacionar, tudo leva o seu tempo a ser resolvido e nesta questão peso/cartas a F I C M está num bom caminho.
-ex: a Direcção do C P A elaborou uma Declaração de Principios da Plataforma de Unidade rebuscada noutros já existentes, mas que a meu ver fez bem, ( e que outros depois lhe deram outra forma mas isso é outra historia para outro panorama),mas aos olhos de qualquer autoridade que valor tem? nunhum.
Para que venha a ser reconhecida se passará muito tempo.

-Sendo esta Declaração igual ou muito parecida à existente pelo mundo autocaravanista quer dizer que esses interesses são comuns.

-Então porque quer abandonar esta força?

-A F I C M  não deu resposta ? talvez porque ela é igual a outras existentes noutros clubes e Federações autocaravanistas por isso não é nenhuma inovação.

-Tambem penso, quem gosta e pode andar pela Europa fora se sentirá mais confortável se levar no bolso o Cartão Internacional de Autocaravanista ora esse Cartão é passado pela F I C M.
Não obriga a ter cartão nacional e não é um cartão desportista, porque somos Autocaravanistas então teremos um cartão que nos identifica pela Europa e não só.

-Quanto á quotização tambem não está a ser dita a verdade.
Não são 2.000 sócios pagantes durante um ano.
Nem todos os sócios, são socios com carro ou seja autocaravana, pois os sócios a que se chamam simpatizantes ou seja familiares de sócios, só conta o cabeça de casal ex: numa familia há 3 sócios mas apenas uma autocaravana essa familia de 3 só conta um.

-Tambem só contam os sócios pagantes durante um ano ex: contagem de Outubro a Outubro quantos pagaram a quota? ex: 800 terá de ser retirado os simpatizantes e sobre os restantes será calculado a quota a pagar á F I C M .
As quotas pagas em atrazo não contam.
Se em 31/12/2010 foram contablizados 1509 sócios, todos eles pagaram a quota em 2010? mesmo que pagassem nunca chegaria á quota de 2.000 euros.

-Contudo não quero dizer que esta Direcção não tenha feito algo de interesse.

-Quando em familia nos fizemos sócios do C P A era porque era um clube com nivel internacional, assim como tenho conhecimento de outros associados.

-O C P A sairá muito desprestigiado se abandonar a Internacional F. I. C. M. em todo o Universo Autocaravanista.

  Cordialmente

  Odete
Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #24 em: 27 Fev 2011, 21:59 »

Boa Noite.

Como escrevi no meu último post, só escreveria neste fórum se notasse que alguma coisa a favor dos autocaravanistas não estava bem.
Não é bem, bem o favor e o contra. É sim verificar e constatatar que que o infoCPA, já "descobriu" que existe um tal Senhor Boaventura que se preocupa(?) com o que serve de assunto a este tópico. Porque será?

Não vale a pena inserir citações do Senõr Boaventura. Seria dar-lhe importância demais.

Pesquisem no fórum e ficarão com mais informações sobre o que  é este senhor.

Ameneses.

Autocaravanista "Etinerante"

P.S. Dito isto, de apoio ao que o infoCPA escreveu, remeto-me novamente ao silêncio, o que muito incomoda muitos companheiros.
Registado

Adérito Meneses
Aveiro
RICARDO
Visitante
« Responder #23 em: 27 Fev 2011, 01:21 »

Companheiros,
Começarei  por dizer que partilho da posição da Direcção que merece todo o meu respeito.
Também que me identifico com o seu programa de acção já que tenho vindo a defender, desde o princípio deste fórum, algumas das acções - talvez as mais polémicas -que se propôs levar a cabo e que, corajosamente, já iniciou.
Está a fazer um bom trabalho e tem a minha confiança e apoio para continuar.

Na carta que escrevi para o Presidente da FICM afirmei a minha insatisfação com o aparentemente pouco trabalho que aquela instituição tem efectuado.
Citar
Pardonnez moi  mais, en attendant a la quantité des difficultés qui on trouve en pratiquant la modalité (soit le stationnement dehors les campings, soit le poids des véhicules v.s. le permis de conduire, soit la confusion entre stationner et camper, etc) il me semble pas beaucoup une lettre.
Je suis sure qui la FICM à fait plus de travaille que ça!   Ets’ ce qui je peux le connaitre? Le site dans l’internet semble très pauvre à ce sujet!
Também não fiquei satisfeito com a resposta e na resposta à mensagem que recebi da FICM já o transmiti (em nome pessoal, claro!)

Convenhamos que, se a FICM fez muito pouco pelo autocaravanismo nos anos da sua existência, também a FCMP praticamente nada fez pela modalidade nas últimas décadas.

Apesar disso, continuo a pensar que constitui uma mais-valia a filiação numa instituição que trate exclusivamente de autocaravanismo e que tenha projecção europeia. Seja a FICM ou outra que exista ou venha a existir.
Sendo certo que a Federação portuguesa, em meu entender, não satisfaz nenhuma das duas condições, mas isso é matéria para a revisão dos estatutos.

Saudações autocaravanistas
Ricardo

« Última modificação: 27 Fev 2011, 13:30 por Ricardo » Registado
infoCPA
Administrador
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 1 325

: Dez, 2008



WWW
« Responder #22 em: 26 Fev 2011, 21:27 »

Companheiros

Congratulamo-nos com a iniciativa do companheiro Ricardo que procurou a informar-se.

Esta direcção devido á falta de informação que tinha sobre a FICM solicitou que lhe fosse enviado os estatutos e o relatório de contas.
A 17 de Fevereiro a FICM enviou os elementos solicitados, bem como outros documentos.

Tem esta direcção em seu poder apenas há oito dias a informação sobre a FICM e não existe no CPA muita outra informação.

Não pomos em dúvida os envios anteriores que por alguma razão não nos chegaram ao conhecimento.

Os elementos enviados não vieram no entanto dar uma visão de uma FICM activa na defesa dos principais problemas do autocaravanismo, que o companheiro Ricardo bem enuncia. A análise da documentação enviada pela FICM confirma que pouco mais haverá, desde a fundação da FICM, que EUROCCs e uma carta para que as autocaravanas até 4500 kg possam ser guiadas com licenças de condução de ligeiros. Em 46 anos de actividade é o mesmo que nada. E das respostas que obteve também o deve ter deduzido.

Também a adesão à FICM não foi deliberada pelos sócios e não colocar a questão numa Assembleia Geral é abrir o precedente que pode permitir a qualquer Direcção passar a fazer o que entender.

O CPA será aquilo que os sócios quiserem e não o que a FICM quiser que o CPA seja.

E companheiro Ricardo se pode ser aceitável que não perguntemos à FICM o que pode fazer por nós, mas saber o que nós podemos fazer pela FICM, também diremos que a Direcção de uma Federação tem que saber quais os problemas Europeus na área do autocaravanismo, pois se não souber não estará ao serviço dos interesses do autocaravanismo europeu.

E hoje sim a comunicação tem sido intensa porque se sabe que o CPA vai decidir a permanência ou não na FICM.

 
Saudações
Registado

Associação Autocaravanista de Portugal - CPA
Portugal
infoCPA
Administrador
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 1 325

: Dez, 2008



WWW
« Responder #21 em: 26 Fev 2011, 20:11 »

Senhor Boaventura,
 
Talvez acreditemos, como o Senhor diz, que "o Boaventura como a ex Direcção e mais alguns sócios sempre souberam o que quizeram sobre a F.I.C.M.". Sabemos, também, que a decisão de aderir à F.I.C.M. foi chumbada por duas vezes em Reuniões de Direcção e só dois anos depois foi aprovada numa reunião de outra Direcção, sem ouvir os  sócios, com um qualquer acordo que desconhecemos e que não dá a verdade do número de sócios do CPA. (situação que a actual Direcção não corroborará.)

Acerca da sua afirmação sobre "Será igonorancia total ou vontade de continuar numa federação de CAMPISTAS E MONTANHISTAS?" é, uma afirmação gratuita e demagógica.
Na realidade tanto o Senhor "Boaventura, como a ex Direcção e mais alguns sócios" tiveram no passado possibilidade de fazer o CPA sair da federação CAMPISTA E MONTANHISTA. Não o fizeram porquê?

Sobre esta matéria o Senhor Boaventura está acusar todos os sócios do CPA que aprovaram, na Assembleia Geral de 27 de Novembro de 2010, por uma maioria expressiva, a posição do CPA sobre a FCMP para o ano de 2011. Aconselhamos o Senhor Boaventura a ler, para recordar, o Plano de Acção para 2011.

È difícil de compreender que seja  a esta Direcção, que tem no seu plano de acção a modificação dos estatutos e de retirar a obrigatoriedade de pertencer á FCMP, a questionada sobre a  permanência na FCMP.
“...alterar os estatutos para que nele, entre outras, deixe de constar quaisquer referências a qualquer especifica Federação...”

O Senhor Boaventura vem falando em seu próprio nome, em nome da ex Direcção e de mais alguns sócios e, agora, arroga-se o direito de, falando em nome dos sócios do CPA,que por maioria elegeram esta Direcção, afirmar que os sócios estão infelizes com o lugar que o nosso Companheiro Autocaravanista Vítor Andrade ocupa e sugere mesmo que este Director se demita, um Director que é uma mais valia para o CPA, que nunca deu qualquer prejuízo ao Clube. Quem o mandatou?

O Senhor Boaventura termina agredindo gratuitamente o Director do CPA, Vítor Andrade.
 
O nosso Companheiro Autocaravanista Vítor Andrade quando se apresenta no Fórum fá-lo em nome pessoal, contudo não se esquece das funções que tem no CPA, pelo que o faz de forma responsável e educada que faz parte da sua forma de estar.

Não é movendo ataques gratuitos, pessoais e directos a um outro sócio, que consegue defender os seus pontos de vista que aliás de forma grosseira não nos trouxeram qualquer esclarecimento da parte de quem parece saber tanto sobre a FICM.

E a Administração do Fórum não lhe permitirá que volte a tratar qualquer membro desta Direcção sem o respeito que lhes é devido, assim como a qualquer sócio do CPA.

 Saudações



 
 

« Última modificação: 27 Fev 2011, 02:13 por infoCPA » Registado

Associação Autocaravanista de Portugal - CPA
Portugal
RICARDO
Visitante
« Responder #20 em: 26 Fev 2011, 13:32 »

Parece que afinal tenho de voltar mais uma vez!

Companheiro Vítor procure melhor e não passe a ideia de que não existe informação suficiente.
Na mensagem enviada por Yves LEVIONNOIS, Secrétaire général FICM aisbl para o nosso Presidente em 17 fev 2011, que me abstenho de colocar aqui por ser pessoal, todas as suas ainda remanescentes dúvidas estão respondidas bem como outras informações tais como os estatutos e regulamento interno (enviados novamente porque já tinham sido entregues ao Presidente anterior) , a lista dos clubes federados, o número de membros de cada federação, quanto paga por ano cada clube, o número total de sócios que são 9800, etc.
Se for necessário traduzo a mensagem toda e coloco-a aqui no forum!!!

Companheiro, que mais é que precisa?

Também não compreendo esta sua afirmação nem a quem se destina:
Citar
Não adianta vir com proclamações de se fazer grandes coisas.

Saudações autocaravanistas
Ricardo
« Última modificação: 26 Fev 2011, 14:06 por Ricardo » Registado
vitorandrade
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 81

: Fev, 2006


Sócio Nº 520


« Responder #19 em: 26 Fev 2011, 11:16 »

Caros companheiros,

Em primeiro lugar agradecer ao companheiro Ricardo a sua disponiblidade em conseguir informação na própria FICM.
A informação obtida foi a que também fizeram chegar ao CPA quando na direção se tomou a decisão de a solicitar. Mas o que eu pretendo saber é mais que isso. Eu quero saber o que é a FICM como instituição. E isso sabe-se quando se tem uns estatutos públicos. Um regulamento de funcionamento. São essas coisas que me informam quem poderá ser seu filiado e em que condições. No fundo são as regras para que nos possamos entender.

Para além disso a quetão da FICM é também uma questão de princípio dentro do CPA. Os sócios nuncam se pronunciaram em Assembleia Geral da sua filiação. E no final serão eles que tomarão uma decisão.

Não adianta vir com proclamações de se fazer grandes coisas.

Citar
A documentação em causa já foi enviada REPETIDAMENTE ao CPA
Não tem sido fácil para a FICM falar com o CPA.
Parece que o CPA não tem participado  quanto baste nas actividades da FICM
A FICM faz na Europa (leia-se junto da Comissão Europeia) muito mais do que aquilo que a FPCM faz muito mal e a reboque do CPA em Portugal!!!
A FICM na Europa tal como o CPA em Portugal serão sempre e apenas aquilo que os seus associados fizerem pelo seu progresso

A informação foi a que também lhe enviaram e da mesma forma
O CPA só não participou na última reunião. Na penúltima esteve presente como representante do CPA o companheiro Rui Figueiredo que nos fez um relatório do que se lá passou.
O resto não comento

Penso que também já respondi à companheira Détinha

Ao companheiro Boaventura deixo os seus comentários à avaliação dos leitores e em particular aos sócios do CPA.

Não tenho a pretensão de estar sempre certo, mas quando me demonstrarem que errei não tenho dificuldade em o reconhecer publicamente.

Um abraço
Registado

Vítor Andrade,
Coimbra
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #18 em: 26 Fev 2011, 00:55 »

Companheiro Ricardo

De acordo consigo no teor geral da sua mensagem. Discordo da associação FICM/FCMP

Concordo que a nossa permanência na FCMP não deve ser como agora, por estatuto, obrigatória. O que não nos impede mesmo assim de pertencermos a outras associações ou Federações.

Há no entanto em relação à FCMP um aspecto a considerar que é os 20% de associados que têm a sua carta desportiva através do CPA e a quem o Clube não pode nem deve dizer:acabou-se! Além de que a FCMP não comporta uma despesa mas sim uma receita.
A FCMP não defender os interesses dos autocaravanistas é outra questão que compete á sua própria estratégia. Será a melhor? O futuro o dirá.

Porém quando se dicute uma coisa não se deve misturar outra. Uma coisa é a FICM outra é a FCMP e não temos que as misturar pois as relações do CPA com cada uma delas tem ser vista separadamente.

A questão não está em qual é melhor. A questão é com quem deve o CPA estar associado e porque razões. E estando filiado o que espera de cada organização.

Vamos discutir a FICM, chegará a hora de discutir a FCMP.


cumprimentos

Teresa Paiva
Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
RICARDO
Visitante
« Responder #17 em: 25 Fev 2011, 23:34 »

Companheiros,

Estará na hora de abrandar a minha participação neste tema e é o que penso fazer só voltando por motivos de força maior. Haverá que dar lugar a novas opiniões que a minha já ficou sobejamente expressa e conhecida.

Antes de partir gostaria de deixar, para reflexão de alguns Companheiros que porventura dela queiram participar a questão das mais-valias de pertencer à FICM e/ou à FCMP.

Daqui a algum tempo, quando os nossos estatutos adquirirem a dignidade e independência de não forçarem o CPA a pertencer a qualquer federação ou similar, devolvendo o poder de decisão à Assembleia Geral que nesta e em muitas outras matérias deverá ter poder soberano, será a vez de questionar a nossa filiação na FCMP.

Entendo que, num país cuja legislação, hostiliza quer na letra quer na interpretação abusiva das autoridades que a fazem cumprir e em que a ausência de eficácia da influência da FCMP na alteração desta situação que cada dia mais se agrava. Refiro-ma à questão da proibição / limitação gravosa do estacionamento e respectiva confusão com acampamento e consequente pernoita.

Ainda que, face à dimensão de algumas outras e não menos importantes questões, nomeadamente, a do peso bruto (máximo e actual) das autocaravanas v.s. peso útil embarcado v.s. limites de peso máximo autorizado nas cartas de condução de ligeiros aplicáveis aos autocaravanistas, a resolução destas questões terá de passar necessariamente por um movimento europeu transcendendo o âmbito nacional.

É assim que penso ser uma inegável mais-valia a nossa filiação numa federação internacional de autocaravanismo (e de mais nada), que poderá ser a FICM ou outra que se demonstre melhor ou mais habilitada, para que ajudemos com a nossa participação – que terá de ser mais efectiva e empenhada – a criar a massa crítica necessária para que os autocaravanistas sejam ouvidos na Europa e, por tabela, em Portugal.

Pela mesmas razões penso que de muito pouco serve a nossa presença na FCMP que deverá deixar de ser obrigatória por revisão urgente dos estatutos do CPA e que será completamente inútil no dia em possamos ter uma federação só nossa, isto é, que defenda e se interesse exclusivamente pelo autocaravanismo. chegaremos!

Saudações autocaravanistas
Ricardo
« Última modificação: 25 Fev 2011, 23:39 por Ricardo » Registado
Boaventura
Visitante
« Responder #16 em: 25 Fev 2011, 21:40 »

Sr Vitor Andrade
Em resposta as suas perguntas , tenho-lhe a dizer que não só o Boaventura como a ex direcção e mais alguns sócios, sempre souberam o que quizeram sobre a F.I.C.M..
Será igonorância total ou vontade de continuar numa federação de CAMPISTAS E MONTANHISTAS ?
O que eu penso é que nós sócios ,não fomos felizes com o lugar que o sr. ocupa.
Por muito menos já houve quem abandonasse o barco.
Sem dúvida que o C.P.A. mereçe muito melhor.
Boaventura
Registado
RICARDO
Visitante
« Responder #15 em: 25 Fev 2011, 14:03 »

Caros Companheiros e, em particular, Companheiro Vítor Andrade,

Aceito todos os argumentos mas é preciso falar verdade.

Ao que parece o Companheiro Vítor não tem conhecimento daquelas informações que referiu na sua mensagem porque não teve habilidade para as procurar no CPA.

Passo a explicar:

Não satisfeito com a sua mensagem, escrevi ontem, dia 24 às 21:31, uma carta ao Presidente da FICM questionando sobre aquelas suas e também minhas dúvidas. Hoje, dia 25 às 07:27 já tinha uma resposta do Presidente (de salientar a prontidão da resposta).

A CARTA:

Monsieur  Alessandro ICHINO
Président FICM aisbl
Chemin de la Bruyère 20
CH       1009  PULLY

Monsieur le Président,
Je suis le membre nº 439 du «Clube Português de Autocaravanas» (CPA). Comme ça je suis membre de la FICM.
En étudiant la filiation de notre club dans le FICM j’ai cherché, chez mon club, des informations sur certains sujets et je n’ai trouvé aucune.
Il parait qui au CPA on n’a pas quelque information sur les démarches de la FICM depuis quelques ânées sauf le lettre pour Monsieur José Manuel BARROSO le 1er décembre 2009 et on ne sait pas si elle à obtenu quelque réponse. Avez-vous une réponse pour cette lettre? Quel?
Pardonnez moi  mais, en attendant a la quantité des difficultés qui on trouve en pratiquant la modalité (soit le stationnement dehors les campings, soit le poids des véhicules v.s. le permis de conduire, soit la confusion entre stationner et camper, etc) il me semble pas beaucoup une lettre.
Je suis sure qui la FICM à fait plus de travaille que ça!   Ets’ ce qui je peux le connaitre? Le site dans l’internet semble très pauvre à ce sujet!
Une autre question qui je voudrais bien vous poser c’est sur l’information administrative de  la FICM. Est’ ce que les membres peuvent consulter la comptabilité annuel de la Fédération? De quelle façon?
Aussi,  si il y a des statuts dans la FICM et ou est’ ce qu’on peut les consulter?
Encore, si la FICM produit des rapports annuels de activité et ou est’ ce qu’on peut les consulter?
Je vous demande pardon pour cette audace mais il me semble très important de meilleur connaitre la FICM de laquelle je suis membre.
Je suis à votre disposition.
Je vous prie d’agréer, Monsieur le Président, l’expression de mes sincères salutations.

Ulgueira, Portugal, le 24 février 2011
José Ricardo da Silva Pires


A PARTE RELEVANTE DA RESPOSTA:

Cher Monsieur,
merci pour votre aimable message, en effet le contact avec le CPA me paraît assez difficile. Je vais vous répondre point par point à vos questions.
Nous avons un contact permanent avec Bruxelles, M. Barroso n'a pas encore répondu de manière satisfaisante à nos courriers, nous avons aussi interpellé d'autres membres du parlement européen (Mme Serracchiani) et actuellement Bruxelles attends une harmonisation des permis de conduire au niveau européen, ce qui devrait se produire, j'espère, en 2012.
Le CPA a TOUTES les informations concernant notre travail, nous nous réunissons deux fois par année, l'une lors des EuroCC, l'autre en France, près du Puy-en-Velay afin d'être dans un point géographique équidistant pour tout le monde. Lors de nos réunions, touts les comptes, les documents de travail, les budgets, nos actions sont présentés. Le CPA a toujours été invité a y participer mais nous n'avons pas vu beaucoup de membres y participer. M. Yves Levionnois, notre secrétaire général a écrit récemment un message à M. Rui qui posait quelques questions similaires aux votres. Ces messages ont été reçus :


... de seguida, manda as provas de envio pela FICM e recepção pelo CPA das mensagens que refere... e continua:

Donc, comme vous le voyez, vous avez reçu déjà A PLUSIEURS EXEMPLAIRES tous les documents que vous avez demandé. De plus j'ai moi-même envoyé un mail à M. Rui il y a deux jours, traduit en portugais au quel je n'ai pas reçu de réponse.
La FICM est très ouverte, c'est clair que nous ne pouvons pas envoyer des comptes à chaque membre, mais votre président M. Rui a été invité plusieurs fois à participer à nos travaux.
La FICM travaille pour TOUS les campingcaristes européens, ça été très difficile d'entrer dans la FIA (fédération Internationale de l'Automobile) chose faite en 2010, ce qui vous donne le droit d'obtenir de la FICM la carte CCI au prix coutant. Mais surtout la FIA peux bien nous appuyer dans nos actions. Malheureusement tout est lent en Europe, e nos efforts porteront leurs effets avec le temps. Nous travaillons durement (et bénévolement ) pour notre passion qui est le campingcarisme, nous avons besoin de l'appui de tous les membres. Seulement dans l'union on peut trouver notre force. Il serait intéressant que le Portugal organise un EuroCC ce qui est, pour le Club organisateur, une source de revenus bienvenus et pour les autorités une démonstration que le campingcariste apporte un plus au tourisme itinérant. Vous vivez dans l'un des plus beaux pays d'Europe et vous devez mettre en valeur le tourisme itinérant. Quand un campingcariste achète un véhicule qui coûte assez cher, après il n'hésite pas à dépenser son argent dans les restaurants, les magasins, les musées et j'en passe. Je peux vous donner des exemples de villes qui nous ont accueilli à bras ouverts car ils ont compris la potentialité du campingcarisme.
Pour tout cela il faut que votre Président ou un ou deux représentants de votre pays puissent participer à nos travaux.
Concernant le site internet, c'est vrai, il aurait besoin d'un coup de jeune, mais actuellement nous avons des défis bien plus importants dont on s'occupe.
J'espère avoir répondu à vos questions.
En annexe la lettre que j'ai envoyé à votre président, qui parle bien le français, à laquelle je n'ai pas reçu de réponse.
Avec mes salutations.
Alessandro Ichino

 
Sugiro que o Companheiro Vítor procure melhor a informação na documentação que existe no CPA.

Pedindo desculpa pela extensão que reputo de necessária para melhor comprensão do assunto não resisto a juntar o texto de uma carta enviada pela FICM  que será do conhecimento do CPA:

 Chers amis du Portugal,
J’ai lu aujourd’hui votre article « Uma história para a história do autocaravanismo em Portugal » qui m’a beaucoup intéressé. Beaucoup d’autres Clubs ont eu un parcours similaire au vôtre, notre combat contre des municipalités hostiles aux camping-cars est permanent et c’est bien la raison pour laquelle nous nous sommes unis au sein de la FICM afin d’être plus forts en étant unis.
Notre travail n’est pas facile, nous devons avoir des contacts avec Bruxelles, expliquer ce que c’est un tourisme itinérant, expliquer que les campingcaristes peuvent apporter beaucoup au tourisme local. Nous nous sommes affiliés à la FIA afin d’avoir leur appui dans nos démarches. Moi-même et tout notre conseil travaillons bénévolement en consacrant beaucoup d’heures à notre passion.
Nous devons donner l’image d’une FICM forte, unie et solidaire. Notre travail n’est pas seulement pour organiser des EuroCC, mais pour partager nos expériences partout en Europe. Votre pays est l’un des plus beaux à visiter et votre affiliation à la FICM ne peut que être bénéfique pour vous. Donc comme d’autres ont dit : Ne vous demandez pas ce que la FICM peut faire pour vous, mais ce que vous pouvez faire pour la FICM. Ce texte a été traduit par Google, pardonnez-moi s’il y a des erreurs.
Alessandro Ichino, président de la FICM


PODEREMOS CONCLUIR:

A documentação em causa já foi enviada REPETIDAMENTE ao CPA
Não tem sido fácil para a FICM falar com o CPA.
Parece que o CPA não tem participado  quanto baste nas actividades da FICM
A FICM faz na Europa (leia-se junto da Comissão Europeia) muito mais do que aquilo que a FPCM faz muito mal e a reboque do CPA em Portugal!!!
A FICM na Europa tal como o CPA em Portugal serão sempre e apenas aquilo que os seus associados fizerem pelo seu progresso

QUE CADA UM TIRE AS SUAS CONCLUSÕES E FAÇA A OPÇÃO MAIS CORRECTA.


Saudações Autocaravanistas
Ricardo

« Última modificação: 25 Fev 2011, 15:28 por Ricardo » Registado
Détinha
Visitante
« Responder #14 em: 25 Fev 2011, 01:12 »

Boa noite.
Companheiro Vitor sei que no clube existe documentação sobre as suas duvidas.
Da ultima reunião que houve se não estou enganada em Outubro ultimo,que deveria estar presente
um elemento do C P A, mas segundo me foi dito ninguem se fez representar, mas sempre foi politica
da F I C M enviar para os seus sócios as atas das reuniões.
Tambem em ultimo recurso pode contactar com um elemento da direcção da F I C M pois sei que são bastante asseciveis.
Quanto a informação na internet sei que já existiu um forum, não sei se ainda existe porque estava a ter pouca leitura.
Os clubes é que devem divulgar o que a Federação anda a tentar fazer para o bem do autocaravanismo
Tambem sei que o C P A tem pecado nesta assunto, pois nunca divulgou nem deu a devida importãncia
a este assunto daí a pouca aderencia ás idas aos encontros.
Sei que outros paises dão maior divulgação a estes eventos, por isso maior é a participação.
Mas uma coisa eu sei que nos foruns que se fazem nestes encontros se tratam de problemas que são
de todos os países e de todos os que amam esta modalidade o autocaravanismo
 Cordialmente
  Odete

 
Registado
jose_goncalves
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 149

: Dez, 2007



« Responder #13 em: 24 Fev 2011, 14:57 »

Boas tardes Companheiros e Companheiras,

Vou "falar" de algo que não tenho absoluto conhecimento, para não dizer quase nehum conhecimento!

Se é uma mais valia, ou não, o Clube Português de Autocaravanas estar filiado numa Federação Internacional que represente e defenda o Autocaravanismo, há que mostrar provas dessa mais valia, ou menos valia, para assim alguém poder decidir em perfeita consciência.

O mesmo se aplica à Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal que, estatutáriamente, nos representa e defende, ou deveria representar e defender!

Pelo que ouvi, em Encontro do Clube, salvo erro em Sangalhos, pareceu-me que não existem grandes mais valias da nossa presença nessa Federação Internacional. A ser verdade, aceito que deve o Clube Português de Autocaravanas sair da mesma e procurar outras Instituições que possam ser uma mais valia para o Autocaravanismo.

O mesmo, obviamente, se aplica para com a Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal!

Penso que a questão monetária não deve ser causa principal para essa tomada de posição.

Estou em crer que, apesar da crise que afecta gravemente todas as famílias portuguesas, não haveria dificuldades em apresentar a todos os seus Associados uma Quota extra de 1€, ou mesmo 2€/Ano, com a devida justificação e prova de que de facto seria uma mais valia para o Autocaravanismo.

Posto isto, e porque tenho sido mais um daqueles que passa, lê, tem uma posição, ou não tem, e não intervém, quero aqui deixar claro de que, se houver alguém que nos possa, aqui, mostrar a mais valia desta ou daquela posição, poderei então emitir uma opinião mais acautelada sobre o assunto e emitir então um juízo de valor devidamente fundamentado.

Até lá, ficarei atento a este tópico e a tudo o que a ele se refira.

Um abraço,
Registado

José Gonçalves
Guimarães
http://ohotelrolante.blogspot.com
Páginas: [1] 2   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: