Páginas: 1 [2]   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: Comportamentos  (Lida 4762 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
José Queirós
Visitante
« Responder #5 em: 04 Nov 2009, 00:39 »

 Boa noite companheiros.

 É verdade que muitos "companheiros" são uns verdadeiros porcos!
 Mas certamente já o eram antes de virarem "autocaravanistas".
 A verdade é que em todos os grupos, clubes, profissões, partidos, etc. há de tudo como na farmácia: bonitos e feios, altos e baixos, gordos e magros, espertos e burros, limpos e porcos, civilizados e selvagens.
 Não será por haver mais ou menos legislação ou regulamentação que isto vai alterar.
 Quando muito vai-se é condicionar ainda mais os companheiros que não precisam de ser "regulamentados" ou sejam os que já se portam "bem".
 É que os outros continuarão a ser e a comportar-se como já o fazem: mais ou menos "completamente absolutamente"...
 Devemos, julgo eu, é exigir que sejamos tratados como os restantes cidadãos.
 O que é disparatado é considerar-se que fazendo eu um piquenique familiar (tradição muito arreigada aos Portugueses!) não pratico campismo se me fizer transportar para o local num automóvel "normal", mas que se a viatura utilizada for uma autocaravana já sou um "autocampista"...
 O importante não será que eu escolha um local adequado, que não o suje nem o degrade? Será até que não tenho melhores condições para tal se a viatura de apoio for uma autocaravana? É que para satisfazer as necessidades fisiologicas...
 Se há por esse País fora tanta gente a comer, beber, dormir, "dormir", e sei lá que mais dentro de viaturas automóveis não autocaravanas ou utilizando cadeiras, mesas, mantas, camas de rede ou mesmo cozinhando, lavando (povo que lavas no rio...), etc. sem que ninguém os chateie porque é que os utilizadores de uma autocaravana não o podem fazer também?
 Não estaremos a ser um bocado "tótós" ?...

 Boa noite.

 José Queirós.

« Última modificação: 04 Nov 2009, 00:41 por José Queirós » Registado
jose_goncalves
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 149

: Dez, 2007



« Responder #4 em: 03 Nov 2009, 08:51 »

Bom dia a todos os Companheiros,

Este "Tema" é-me particularmente querido, por isso o comento, por isso intervenho.

Entendo, tal como o Companheiro Danibeja, tal como o Companheiro Amenezes, tal como todos os Companheiros que assim pensam e ajem, que não é necessário uma Lei específica para regular o autocaravanismo. É preciso apenas e tão somente fazer aplicar a Legislação existente, se possível com o agravamento das coimas e eventualmente a apreensão das viaturas em transgressão. Desta forma, acredito, acabar-se-ia com os "autocaravanistas", que mais não são que auto-campistas, e que deixam para trás um rastro demasiadamente difícil de limpar por quem tem por hábito cumprir e respeitar o próximo, seja ele quem for que venha atrás.

Quanto aos Municipios que "legislam" a seu bel prazer sobre quem tem direito e quem não tem o direito de estacionar nos seus domínios, deveria ai sim, ser produzida Legislação que impedisse este tipo de discriminação, infundada juridicamente e éticamente. deveriam igualmente ser sancionadas essas autarquias que discriminam apenas por discriminar.

Da minha parte, há muito que evito passar por municipios onde esse tipo de actuação é prática corrente se bem que os prejudicados directamente são os comerciantes que se calhar até nem têm responsabilidades nessa discriminação, ou terão???

Até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)
Registado

José Gonçalves
Guimarães
http://ohotelrolante.blogspot.com
danibeja
Visitante
« Responder #3 em: 02 Nov 2009, 22:31 »

Boa noite, pretendo transmitir a minha opinião em relação ao tópico comportamento…;

Com um exemplo vou demonstrar o que entendo ser correcto e incorrecto de ambas as partes, assim como as suas limitações:

Na passada época estival iniciei umas férias, na zona de Mira, tendo percorrido diversas praias até Albufeira, mas em particular a zona que mais me marcou pela positiva e negativa, foi a tão falada Costa Alentejana / Costa Vicentina;

Sensivelmente a meio do Mês de Agosto, cheguei a zona de Lagoa de S.to André, e como não gosto de planear com antecedência, os parques de campismo ou os locais onde posso parar, vi a placa de parque de campismo e segui as indicações, mas qual o meu espanto, pela primeira vez pediram-me a carta de campista, pois não sou possuidor, e como gostei do local, resolvi estacionar junto de umas dezenas de autocaravanas, junto á praia num grande descampado.

Tudo correu bem, mas no dia seguinte, depois do pequeno-almoço verifiquei, transitava um carro caracterizado da GNR, junto às autocaravanas, e dirigiu-se em especial a uma que tinha toldos e cadeiras espalhados, como se efectivamente estivesse num parque de Campismo. O Sr. Guarda “bateu a porta” mas ninguém abriu (julgo que não estava ninguém no interior), quando o carro patrulha vinha no caminho inverso, resolvi abordar os mesmos, e como já devem ter visto no meu perfil sou agente de autoridade, identifiquei-me, e perguntei aos mesmos se eu estaria a cometer alguma infracção, pelo que em acto continuo me disseram que só viaturas com aspecto de estar a fazer caravanismo/campismo é que estariam em infracção, pois desde que não colocasse nada no exterior, estaria apenas na minha propriedade privada, e autorizada a estar na via publica, pois pago imposto circulação (e não é tão pouco como isso Cheesy ), tivemos uma breve conversa, da qual fiquei muito agradado.

É de salientar que a GNR não autuou o infractor, será que para bem dos autocaravanistas a solução não passaria por coimas elevadas e remoção das viaturas para parques de polícia/GNR? Com os casos de estacionamento de viaturas em infracção no centro das cidades/vilas resulta, os prevaricadores são bem punidos.

Será que as descargas directas para as águas pluviais ou via pública não deveriam ser punidas severamente?

E pergunto-me eu, será que estou a ser faccioso, julgo que não, pois lamento mas os lugares para fazer campismo são os parques da modalidade, e autocaravanismo para mim é a minha liberdade sem interferir com a dos outros, a via publica é de todos (mas tem que ser preservada), e dentro da minha autocaravana eu faço o que entender.

E na minha opinião o que deveria ser feito para bem de todos seria propor a Assembleia da República que legislasse de maneira que as Câmaras Municipais não pudessem colocar qualquer impedimento ao estacionamento das autocaravanas, mas como já dizia o meu pai “máxima liberdade máxima responsabilidade”, as contra-ordenações para quem prevaricasse deviam ser como nas pescas para cima de 250€, o autocaravanismo devia ser devidamente regulamentado através de Decreto Lei, com impedimentos e permissões….

Entenda-se que o GNR/Policia não lucra nada com as contra-ordenações, ao contrário do que se fala, e havendo legislação concreta o que se pretende é que diminuam os prevaricadores.....

Grande abraço
danibeja
Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #2 em: 30 Out 2009, 22:27 »

Caros Companheiros:

Se forem Autocaravanistas mesmo que filiados nalguns clubes o que fazer? Deixar-lhe no pára-brisas a Cartilha do Autocaravanistas quem eles «ignoram».

Se forem veraneantes em ac, tomar a mesma atitude e avisar as autoridades.

Companheiro Manel: o CPA sempre tentou imprimir nos seus associados as boas maneiras do verdadeiro turismo em autocaravana. Uns em grupo andam direitinhos, sózinhos são prevaricadores.

Existem vários tópicos neste fórum que debatem (debateram) todas estas «porcalhices».

Ameneses.

Autocaravanista
Registado

Adérito Meneses
Aveiro
Viajante
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 104

: Jun, 2007


Sócio Nº 798


« Responder #1 em: 29 Out 2009, 22:42 »

Boa noite companheiro Manuel,
Tem todo o meu apoio moral. As suas preocupações, angustias e interrogações são também as minhas.
Acho, no entanto, que estamos a pregar aos peixinhos; Esses "companheiros" muito provavelmente não estão filiados num clube de autocaravanismo,  nem tão pouco acedem aos foruns da modalidade.
São offsiders que mancham a imagem de todos nós e  que somente poderão ser sensibilizados  pela via da repressão policial. Para eles o autocaravanismo não é sublimado como  uma filosofia de vida mas sim como uma maneira barata de fazer férias na praia, na forma de campismo selvagem, usurpando e emporcalhando o espaço que é de todos nós. Como dizia um ilustre pensador da nossa praça "há que malhar neles" mas paralelamente também é necessário que as associações redobrem esforços no sentido de sensibilizar  as autoridades municipais para a imperiosa necessidade de criar as infraestructuras para esta forma de turismo, inclusivamente junto à faixa costeira. Numa mão o pão, na outra o cacete.
Viajante

 
Registado
Manel
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 64

: Out, 2006


« em: 29 Out 2009, 20:44 »

Saudações a todos!

Abro aqui este Tópico, que gostaria de ser um espaço / debate para tratar o Autocaravanismo em 2 vertentes que acho incontornáveis:

Comportamento dos Autocaravanistas / Comportamento das Autoridades

Não o faço no Tópico (bastante movimentado ùltimamentente) “Maus da Fita”, por entender estar um pouco deslocado em “Auto-Retrato”.

Também não o faço aqui ao lado em “Comportamento dos Autocaravanistas” porque gostaria que este tópico deixasse de lado questiúnculas pessoais e ainda, para ser  mais abrangente, englobando o comportamento das outras partes -  as Autoridades e os Autoritarismos.

1 - Comportamento dos Autocaravanistas:

Gostaria que aqui se debatesse o comportamento cívico dos Autocaravanistas e até que ponto ele contribui para que pessoas e instituições tenham má imagem de nós e nos retaliem e segreguem.
Mas sobretudo, que aqui viessem a lume sugestões  sobre o que podemos (e devemos) fazer, para banir certos comportamentos.

Começo por deixar aqui um primeiro testemunho:

a)   Sentimento de desilusão - Pelo comportamento de muitos dos nossos companheiros (devemos chamá-los assim ?).

Apesar de novato nestas andanças já vi demasiadas coisas que não esperava ver.

Apenas 1 exemplo do que tenho visto numa localidade -  Porto Covo.

Ali frente ao mar, em terreno inclinado, ou pouco à frente de um Restaurante.
Terá sido uma Área de Serviço, ou pelo menos um parque onde estacionavam dezenas de Autocaravanas.

Vi uma zona vandalizada (Instalações sanitárias incluídas).
Por Autocaravanistas ? Não sei, mas eram muitas as Ac que ali se recolhiam e acampavam!
 
Logo ao lado naquele espécie de Quintal … mais acampamentos com toldos e grelhadores a condizer.

Mais em cima junto à escola primária, naquele parque improvisado… mais  “estaminés” montados e águas de várias “espécies” entornadas pelo chão.

Recentemente (após a interdição das outras áreas referidas atrás) vi algumas Ac estacionadas atrás do Mercado, com torneira aberta durante a noite a “fazerem chi-chi” para a rua.

A questão é:
Até que ponto é que estes comportamentos contribuíram para agora constatarmos:
A anterior “Área” ainda com resquícios de vandalização, vedada por limitadores de altura.
O  “quintal” vedado com pedras.
O antigo “Parque” fechado” (penso que por obras privadas).

b)   Sentimento de frustração – por não poder(?) fazer nada contra isto!
Será que não posso (não podemos) fazer nada?

2 - Comportamento das Autoridades.

Poder instituído: Autoridades, Código da estrada, Posturas municipais, Planos de ordenamento costeiro, etc. etc…..

Confesso a minha dificuldade em mover-me entre as teias destas leis.

Muitas vezes nem sequer sei se, estou a prevaricar (contrariar alguma destas leis)!
 
O que eu queria mesmo era ter os mesmos direitos de qualquer cidadão.

Queria poder circular, estacionar, onde qualquer outro veículo o pode fazer.

Queria dormir, pernoitar onde os outros o podem fazer.

Ou será que se estiver numa AC tenho que estar sempre com os olhos abertos?

E se já for adiantada a noite é considerado “pernoita” e tenho que andar de ali para fora?

Mas... se estiver  num Automóvel  à espera de um amigo (ou amiga) já posso passar pelas brasas a qualquer hora da noite ou madrugada.

E se for um Feirante posso dormir na minha carrinha até que se façam horas de abrir a feira?

E os limitadores de altura…? para não me alongar mais direi… Fico “passado” com estas discriminações!

É como se à entrada de uma rua estivesse uma placa: Proibida a passagem a  pessoas com altura superior a 1,80 de altura!

O Sentimento continua o mesmo Frustração:

 O que podemos fazer?

Manifestações? Petições? Abaixo-assinados? 
 Sei que muitos já trabalharam e deram o seu melhor em prol do verdadeiro Auto caravanismo, esforços que até já chegaram à porta da Assembleia da República.
Mas penso que ainda não é o suficiente.

Vamos fazer mais qualquer coisa?

Fiquem bem

Eugénio Reis





Registado

Eugénio Reis
Torres Novas
Páginas: 1 [2]   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: