Páginas: [1] 2 3   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: novo projecto de Lei sobre Autocaravanismo na AR  (Lida 25228 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #56 em: 06 Mar 2010, 19:11 »

Viva errante

aqui vai mais uma achega com uma nota.


cabe a AR definir principios e aprovar regimes gerais e nao regulamentar. Cabe ao governo e aos serviços depois regulamentar, e ate as CM nas suas competencias definir regulamentos.
Nao vou desviar a minha atenção profissional de outros assuntos para questões que neste momento ainda não estao na ordem do dia, e que requerem especializações que não tenho, mas que quem as tem neste forum, bem podia dar uma ajuda.

Limito-me agora a divulgar alguns aspectos do codigo da estrada cujos conceitos principais aqui ficam para ajudar a percepçao da terminologia aceitavel de se aplicar.

O conceito de locais de estacionamento, por exemplo, é suficientemente claro e penso que nao vale apena elaborar mais sobre este tema, a menos que agora o que se pretenda seja mesmo aaterar o codigo da estrda! aqui fica o conceito que mais abaixo se podera ler na integra:

4 - Dentro das localidades, a paragem e o estacionamento devem fazer-se nos locais especialmente destinados a esse efeito e pela forma indicada ou na faixa de rodagem, o mais próximo possível do respectivo limite direito,




as presentes disposições seleccionadas do Código da Estrada são apenas algumas das mais relevantes para ponderação dos autocravanistas: Em sintese sublinhe-se que embora as autocravanas sejam veiculos ligeiros, o certo é têm em regra mais do que 2m de largura, e por isso são veiculos de grandes dimensões (artº 34º). Podem mesmo as autocaravanas serm consideradas se para tanto houver regulamento como veiculos espciais (artº 106º nº 3). Por este motivo algum cuidado especial deve ser requerido aos autocaravanistas, por exemplo no estacionamento (artº 49 nº 1 e). Também não é lícito o estacionamento de autocaravanas em locais reservados  a outros veiculos(artº 50nº1 f).Do mesmo modo há que ter em atenção a delimitação dos lugares de estacionamento, e sua observação (artº70º nº1), feita no regulamento nº2-B de 2005, artº 6º. Relativamente ao derrame de águas cinzentas ou negras, há proibição legal (artº 79 nº1).Finalmente anote-se que o estacionamento superior a 30 dias no mesmo local (mesmo que mudem de lugar) é abusivo e sancionável (artº 163º nº 1 a) e nº2).


Disposições básicas do código da estrada
de interesse para os
autocaravanistas

artº3º
Liberdade de trânsito

1 - Nas vias a que se refere o artigo anterior é livre a circulação, com as
restrições constantes do presente Código e legislação complementar.

2 - As pessoas devem abster-se de actos que impeçam ou embaracem o
trânsito ou comprometam a segurança ou a comodidade dos utentes das vias.

3 - Quem infringir o disposto no número anterior é sancionado com coima de
(euro) 60 a (euro) 300.

4 - Quem praticar actos com o intuito de impedir ou embaraçar a circulação de veículos a motor é sancionado com coima de (euro) 300 a (euro) 1500, se
sanção mais grave não for aplicável por força de outra disposição legal.


Artigo 4.º
Ordens das autoridades

1 - O utente deve obedecer às ordens legítimas das autoridades com
competência para regular e fiscalizar o trânsito, ou dos seus agentes, desde
que devidamente identificados como tal.

2 - Quem infringir o disposto no número anterior é sancionado com coima de
(euro) 120 a (euro) 600, se sanção mais grave não for aplicável por força de
outra disposição legal, sem prejuízo do disposto no número seguinte.

3 - Quem desobedecer ao sinal regulamentar de paragem das autoridades
referidas no n.º 1 é sancionado com coima de (euro) 500 a (euro) 2500, se
sanção mais grave não for aplicável por força de outra disposição legal.

Artigo 6.º
Sinais

1 - Os sinais de trânsito são fixados em regulamento onde, de harmonia com
as convenções internacionais em vigor, se especificam as formas, as cores,
as inscrições, os símbolos e as dimensões, bem como os respectivos
significados e os sistemas de colocação.
2 - As inscrições constantes nos sinais são escritas em português, salvo o
que resulte das convenções internacionais.

Artigo 10.º
Proibição temporária ou permanente da circulação de certos veículos

1 - Sempre que ocorram circunstâncias anormais de trânsito, pode proibir-se
temporariamente, por regulamento, a circulação de certas espécies de
veículos ou de veículos que transportem certas mercadorias.

2 - Pode ainda ser condicionado por regulamento, com carácter temporário ou permanente, em todas ou apenas certas vias públicas, o trânsito de
determinadas espécies de veículos ou dos utilizados no transporte de certas
mercadorias.

3 - A proibição e o condicionamento referidos nos números anteriores são
precedidos de divulgação através da comunicação social, distribuição de
folhetos nas zonas afectadas, afixação de painéis de informação ou outro meio adequado.

4 - Quem infringir a proibição prevista no n.º 1 ou o condicionamento previsto
no n.º 2 é sancionado com coima de (euro) 150 a (euro) 750, sendo os
veículos impedidos de prosseguir a sua marcha até findar o período em que
vigora a proibição.


Artigo 34.º
Veículos de grandes dimensões

1 - Sempre que a largura livre da faixa de rodagem, o perfil transversal ou o
estado de conservação da via não permitam que o cruzamento se faça com a necessária segurança, os condutores de veículos ou de conjuntos de veículos de largura superior a 2 m ou cujo comprimento, incluindo a carga, exceda 8 m devem diminuir a velocidade e parar, se necessário, a fim de o facilitar.

2 - Quem infringir o disposto no número anterior é sancionado com coima de
(euro) 60 a (euro) 300.


Paragem e estacionamento
Artigo 48.º
Como devem efectuar-se

1 - Considera-se paragem a imobilização de um veículo pelo tempo
estritamente necessário para a entrada ou saída de passageiros ou para
breves operações de carga ou descarga, desde que o condutor esteja pronto a retomar a marcha e o faça sempre que estiver a impedir ou a dificultar a
passagem de outros veículos.

2 - Considera-se estacionamento a imobilização de um veículo que não
constitua paragem e que não seja motivada por circunstâncias próprias da
circulação.

3 - Fora das localidades, a paragem e o estacionamento devem fazer-se fora
das faixas de rodagem ou, sendo isso impossível e apenas no caso de
paragem, o mais próximo possível do respectivo limite direito, paralelamente a este e no sentido da marcha.

4 - Dentro das localidades, a paragem e o estacionamento devem fazer-se nos locais especialmente destinados a esse efeito e pela forma indicada ou na faixa de rodagem, o mais próximo possível do respectivo limite direito,
paralelamente a este e no sentido da marcha.

5 - Ao estacionar o veículo, o condutor deve deixar os intervalos indispensáveis à saída de outros veículos, à ocupação dos espaços vagos e ao fácil acesso aos prédios, bem como tomar as precauções indispensáveis para evitar que aquele se ponha em movimento.

6 - Quem infringir o disposto nos n.os 4 e 5 é sancionado com coima de (euro)30 a (euro) 150.

Artigo 49.º
Proibição de paragem ou estacionamento

1 - É proibido parar ou estacionar:
a) Nas rotundas, pontes, túneis, passagens de nível, passagens inferiores ou
superiores e em todos os lugares de visibilidade insuficiente;
b) A menos de 5 m para um e outro lado dos cruzamentos, entroncamentos ou
rotundas, sem prejuízo do disposto na alínea e) do presente número e na
alínea a) do n.º 2;
c) A menos de 5 m para a frente e 25 m para trás dos sinais indicativos da
paragem dos veículos de transporte colectivo de passageiros ou a menos de 6 m para trás daqueles sinais quando os referidos veículos transitem sobre
carris;
d) A menos de 5 m antes e nas passagens assinaladas para a travessia de
peões ou de velocípedes;
e) A menos de 20 m antes dos sinais verticais ou luminosos se a altura dos
veículos, incluindo a respectiva carga, os encobrir;
f) Nas pistas de velocípedes, nos ilhéus direccionais, nas placas centrais das
rotundas, nos passeios e demais locais destinados ao trânsito de peões;
g) Na faixa de rodagem sempre que esteja sinalizada com linha longitudinal
contínua e a distância entre esta e o veículo seja inferior a 3 m.

2 - Fora das localidades, é ainda proibido:
a) Parar ou estacionar a menos de 50 m para um e outro lado dos
cruzamentos, entroncamentos, rotundas, curvas ou lombas de visibilidade
reduzida;
b) Estacionar nas faixas de rodagem;
c)   Parar na faixa de rodagem, salvo nas condições previstas no n.º 3 do artigo anterior.

3 - Quem infringir o disposto no n.º 1 é sancionado com coima de (euro) 30 a
(euro) 150, salvo se se tratar de paragem ou estacionamento nas passagens
de peões ou de velocípedes e nos passeios, impedindo a passagem de peões, caso em que a coima é de (euro) 60 a (euro) 300.

4 - Quem infringir o disposto no n.º 2 é sancionado com coima de (euro) 60 a
(euro) 300, salvo se se tratar de estacionamento de noite nas faixas de
rodagem, caso em que a coima é de (euro) 250 a (euro) 1250.

Artigo 50.º
Proibição de estacionamento

1 - É proibido o estacionamento:
a) Impedindo o trânsito de veículos ou obrigando à utilização da parte da faixa de rodagem destinada ao sentido contrário, conforme o trânsito se faça num ou em dois sentidos;
b) Nas faixas de rodagem, em segunda fila, e em todos os lugares em que
impeça o acesso a veículos devidamente estacionados, a saída destes ou a
ocupação de lugares vagos;
c) Nos lugares por onde se faça o acesso de pessoas ou veículos a
propriedades, a parques ou a lugares de estacionamento;
d) A menos de 10 m para um e outro lado das passagens de nível;
e) A menos de 5 m para um e outro lado dos postos de abastecimento de
combustíveis;
f) Nos locais reservados, mediante sinalização, ao estacionamento de
determinados veículos;
g) De veículos agrícolas, máquinas industriais, reboques ou semi-reboques
quando não atrelados ao veículo tractor, salvo nos parques de estacionamento especialmente destinados a esse efeito;
h) Nas zonas de estacionamento de duração limitada quando não for cumprido o respectivo regulamento;
i)   De veículos ostentando qualquer informação com vista à sua transacção, em parques de estacionamento.
ii)   
2 - Quem infringir o disposto no número anterior é sancionado com coima de
(euro) 30 a (euro) 150, salvo se se tratar do disposto nas alíneas c), f) e i),
casos em que a coima é de (euro) 60 a (euro) 300.


Artigo 54.º
Transporte de pessoas
1 - As pessoas devem entrar e sair pelo lado direito ou esquerdo do veículo,
consoante este esteja parado ou estacionado à direita ou à esquerda da faixa de rodagem.

2 - Exceptuam-se:
a) A entrada e saída do condutor, quando o volante de direcção do veículo se
situar no lado oposto ao da paragem ou estacionamento;
b) A entrada e saída dos passageiros que ocupem o banco da frente, quando o volante de direcção do veículo se situar no lado da paragem ou
estacionamento;
c) Os casos especialmente previstos em regulamentos locais, para os
veículos de transporte colectivo de passageiros.

3 - É proibido o transporte de pessoas em número que exceda a lotação do
veículo ou de modo a comprometer a sua segurança ou a segurança da
condução.

4 - É igualmente proibido o transporte de passageiros fora dos assentos, sem
prejuízo do disposto em legislação especial ou salvo em condições
excepcionais fixadas em regulamento.

5 - Quem infringir o disposto no n.º 1 é sancionado com coima de (euro) 30 a
(euro) 150.
6 - Quem infringir o disposto nos n.os 3 e 4 é sancionado com coima de (euro)60 a (euro) 300, aplicável por cada pessoa transportada indevidamente, devendo o veículo ficar imobilizado até que a situação seja regularizada.

Artigo 55.º
Transporte de crianças em automóvel

1 - As crianças com menos de 12 anos de idade e menos de 150 cm de altura, transportadas em automóveis equipados com cintos de segurança, devem ser seguras por sistema de retenção homologado e adaptado ao seu tamanho e peso.
2 - O transporte das crianças referidas no número anterior deve ser efectuado no banco da retaguarda, salvo nas seguintes situações:
a) Se a criança tiver idade inferior a 3 anos e o transporte se fizer utilizando
sistema de retenção virado para a retaguarda, não podendo, neste caso, estar activada a almofada de ar frontal no lugar do passageiro;
b) Se a criança tiver idade igual ou superior a 3 anos e o automóvel não
dispuser de cintos de segurança no banco da retaguarda, ou não dispuser
deste banco.
3 - Nos automóveis que não estejam equipados com cintos de segurança é
proibido o transporte de crianças de idade inferior a 3 anos.
4 - Nos automóveis destinados ao transporte público de passageiros podem
ser transportadas crianças sem observância do disposto nos números
anteriores, desde que não o sejam nos bancos da frente.
5 - Quem infringir o disposto nos números anteriores é sancionado com coima de (euro) 120 a (euro) 600 por cada criança transportada indevidamente.

Parques e zonas de estacionamento
Artigo 70.º
Regras gerais

1 - Nos locais da via pública especialmente destinados ao estacionamento,
quando devidamente assinalados, os condutores não podem transitar ou
atravessar as linhas de demarcação neles existentes para fins diversos do
estacionamento.

Nota: Artigo 6.o do Decreto Regulamentar nº2-B/2005
Delimitação de lugares de estacionamento
1—Os lugares de estacionamento devem ser convenientemente
delimitados através das marcas rodoviárias
previstas no n.o 3 do artigo 62.o do Regulamento
de Sinalização do Trânsito.
2—Os condutores devem estacionar de forma a ocupar
apenas um lugar de estacionamento.
3—Quem infringir o disposto no número anterior
é sancionado com coima de E 30 a E 150


2 - Os parques e zonas de estacionamento podem ser afectos a veículos de
certas categorias, podendo a sua utilização ser limitada no tempo ou sujeita ao pagamento de uma taxa, nos termos fixados em regulamento.

3 - Nos parques e zonas de estacionamento podem, mediante sinalização, ser reservados lugares ao estacionamento de veículos afectos ao serviço de
determinadas entidades ou utilizados no transporte de pessoas com
deficiência.
4 - Quem infringir o disposto no n.º 1 é sancionado com coima de (euro) 30 a
(euro) 150.
Artigo 71.º
Estacionamento proibido

1 - Nos parques e zonas de estacionamento é proibido estacionar:
a) Veículos destinados à venda de quaisquer artigos ou a publicidade de
qualquer natureza;
b) Automóveis pesados utilizados em transporte público, quando não estejam
em serviço, salvas as excepções previstas em regulamentos locais;
c) Veículos de categorias diferentes daquelas a que o parque, zona ou lugar de estacionamento tenha sido exclusivamente afecto nos termos dos n.os 2 e 3 do artigo anterior;
d) Por tempo superior ao estabelecido ou sem o pagamento da taxa fixada nos termos do n.º 2 do artigo anterior.
2 - Quem infringir o disposto no número anterior é sancionado com coima de:
a) (euro) 30 a (euro) 150, se se tratar do disposto nas alíneas b) e d);
b) (euro) 60 a (euro) 300, se se tratar do disposto nas alíneas a) e c).

Poluição
Artigo 79.º
Poluição do solo e do ar
1 - É proibido o trânsito de veículos a motor que emitam fumos ou gases em
quantidade superior à fixada em regulamento ou que derramem óleo ou
quaisquer outras substâncias.

2 - É proibido ao condutor e passageiros atirar quaisquer objectos para o
exterior do veículo.

3 - Quem infringir o disposto no n.º 1 é sancionado com coima de (euro) 120 a (euro) 600.
4 - Quem infringir o disposto no n.º 2 é sancionado com coima de (euro) 60 a
(euro) 300.

Classificação dos veículos
Artigo 105.º
Automóveis

Automóvel é o veículo com motor de propulsão, dotado de pelo menos quatro rodas, com tara superior a 550 kg, cuja velocidade máxima é, por construção, superior a 25 km/h, e que se destina, pela sua função, a transitar na via pública, sem sujeição a carris.

Artigo 106.º
Classes e tipos de automóveis
1 - Os automóveis classificam-se em:
a) Ligeiros - veículos com peso bruto igual ou inferior a 3500 kg e com lotação não superior a nove lugares, incluindo o do condutor;
b) Pesados - veículos com peso bruto superior a 3500 kg ou com lotação
superior a nove lugares, incluindo o do condutor.

2 - Os automóveis ligeiros ou pesados incluem-se, segundo a sua utilização,
nos seguintes tipos:
a) De passageiros - os veículos que se destinam ao transporte de pessoas;
b) De mercadorias - os veículos que se destinam ao transporte de carga.

3 - Os automóveis de passageiros e de mercadorias que se destinam ao
desempenho de função diferente do normal transporte de passageiros ou de
mercadorias são considerados especiais, tomando a designação a fixar em
regulamento, de acordo com o fim a que se destinam.

4 - As categorias de veículos para efeitos de aprovação de modelo são fixadas em regulamento.

Abandono, bloqueamento e remoção de veículos
Artigo 163.º
Estacionamento indevido ou abusivo

1 - Considera-se estacionamento indevido ou abusivo:
a) O de veículo, durante 30 dias ininterruptos, em local da via pública ou em
parque ou zona de estacionamento isentos do pagamento de qualquer taxa;
b) O de veículo, em parque de estacionamento, quando as taxas
correspondentes a cinco dias de utilização não tiverem sido pagas;
c) O de veículo, em zona de estacionamento condicionado ao pagamento de
taxa, quando esta não tiver sido paga ou tiverem decorrido duas horas para
além do período de tempo pago;
d) O de veículo que permanecer em local de estacionamento limitado mais de duas horas para além do período de tempo permitido;
e) O de veículos agrícolas, máquinas industriais, reboques e semi-reboques
não atrelados ao veículo tractor e o de veículos publicitários que permaneçam no mesmo local por tempo superior a setenta e duas horas, ou a 30 dias, se estacionarem em parques a esse fim destinados;
f) O que se verifique por tempo superior a quarenta e oito horas, quando se
trate de veículos que apresentem sinais exteriores evidentes de abandono, de inutilização ou de impossibilidade de se deslocarem com segurança pelos
seus próprios meios;
g) O de veículos ostentando qualquer informação com vista à sua transacção, em parque de estacionamento;
h) O de veículos sem chapa de matrícula ou com chapa que não permita a
correcta leitura da matrícula.

2 - Os prazos previstos nas alíneas a) e e) do número anterior não se
interrompem, desde que os veículos sejam apenas deslocados de um para
outro lugar de estacionamento, ou se mantenham no mesmo parque ou zona
de estacionamento.

Processamento
Artigo 170.º
Auto de notícia e de denúncia

1 - Quando qualquer autoridade ou agente de autoridade, no exercício das
suas funções de fiscalização, presenciar contra-ordenação rodoviária, levanta ou manda levantar auto de notícia, que deve mencionar os factos que constituem a infracção, o dia, a hora, o local e as circunstâncias em que foi cometida, o nome e a qualidade da autoridade ou agente de autoridade que a presenciou, a identificação dos agentes da infracção e, quando possível, de, pelo menos, uma testemunha que possa depor sobre os factos.

2 - O auto de notícia é assinado pela autoridade ou agente de autoridade que o levantou ou mandou levantar e, quando for possível, pelas testemunhas.

3 - O auto de notícia levantado e assinado nos termos dos números anteriores faz fé sobre os factos presenciados pelo autuante, até prova em contrário.

4 - O disposto no número anterior aplica-se aos elementos de prova obtidos
através de aparelhos ou instrumentos aprovados nos termos legais e
regulamentares.

5 - A autoridade ou agente de autoridade que tiver notícia, por denúncia ou
conhecimento próprio, de contra-ordenação que deva conhecer levanta auto, a que é correspondentemente aplicável o disposto nos n.os 1 e 2, com as
necessárias adaptações.





Outro arrazoado de maus exemplos.

Ameneses
Registado

Adérito Meneses
Aveiro
ZELSA
Visitante
« Responder #55 em: 28 Jun 2009, 18:35 »

Boas majv:

Ainda assim nada mau, 15 Autocaravanas, e só 1 mau exemplo, é uma média muito boa, e atendendo ainda que o mau exemplo é francês, só temos é que ficar satisfeitos porque afinal os tugas não são tau maus como os querem pintar. Roll Eyes

Afinal os Autocaravanistas Portugueses sabem se comportar, só precisamos mesmo é de locais e condições, para podermos estacionar e pernoitar. Cheesy
Registado
majv
Visitante
« Responder #54 em: 28 Jun 2009, 18:24 »

Torre de Belém....é preciso ter cuidado... Grin
Ás vezes tem umas "utilizações" um bocadito esquisitas.
Ainda ontem, de dentro da minha AC começei a ouvir uma ganda barulheira e umas "coisas" esquisitas a passarem aqui na zona onde parqueiam as AC's, e só depois é que soube do que se tratava.... Wink ;)era uma festa assim a modos que estranha para os meus gostos....mas as TV's estiveram lá.
Agora falando a sério, essa de ir votar de AC, não está mal pensada...
Se acontecer isso, um pouco por todo o país, talvez depois os eleitos reparem que "existimos".
E voltando aqui ás AC's em Belém, estão aqui cerca de 15, tudo alinhadinho, embora com uma integral (francesa) a ultrapassar um bocadito o limite do estacionamento.....
Mas tinha de haver um mau exemplo, e esse está mesmo ao meu lado.
Para quem conheçe isto junto á doca do Bom Sucesso, este bocadinho de parque não tem saíde em frente, mas a parte mais estreita no final do alcatrão é aproveitada por ligeiros pois ainda dá para 2 ou 3.
Então não é que um franciu chegou aqui e estacionou a AC dele, a seguir ao candeeiro e enviezada, impedindo que qualquer outra viatura possa usufruir do espaço que fica atraz dele?
Repito é FRANCIU, não é português....
Dumas fotos não se vai livrar.....mais não posso fazer
Registado
ZELSA
Visitante
« Responder #53 em: 28 Jun 2009, 18:10 »

Companheiro Ameneses:

De facto os média são uma grande arma, que julgo poderem ser utilizados pelo CPA, quer para promover o autocaravanismo, quer para manifestar o descontentamento pela maneira como somos descriminados por autarquias, autoridades e pelo próprio governo, uma manifestação com bandeiras e slogans secalhar não é muito bem aceite por muitos dos nossos companheiros, pois a idade ou a maturidade não o permite  Wink, mas secalhar uma concentração junto à Torre de Belem em Lisboa, com os média (televisão e jornais a fazerem a cobertura jornalistica), com representantes dos vários grupos de autocaravanistas, e muitas autocaravanas era capaz de atrair muitos participantes, não sei, teria que ser bem pensado se valia ou não apena, para isso é que existem os presidentes e representantes dos autocaravanistas,  Grin.

Bons passeios.
Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #52 em: 27 Jun 2009, 22:19 »

Companheiro Zelsa:

O Autocaranismo veste todas as cores, incliundo os «zebrados».
Haveria pontos a ser limados mas, a meu ver, houve falta de participação dos autocaravanistas filiados em clubes ou independentes, a apresentar as suas discordâncias, ou seu bem estar quanto ao proposto. Fui um dos que propus um abaixo assinado à AR (aos deputados responsáveis pelo assunto), onde poderíamos expor o que nos vai na alma e as perdas monetárias para as autarquias e seus autarcas pela NÃO presença de Ac´s nacionais e estrangeiras.
O momento adequado passou. Não quer isso dizer que deponha-mos as «armas».

Estão marcadas as eleições autárquicas e legislativas. É a oportunidade de irmos votar seja em quem fôr ou em branco, MAS deslocando-nos em Autocaravana. Não adiantará nada mas os órgãos televisivos darão cobertura do acontecimento, mais não seja por entupirmos os locais de voto. UMAS MULTAZITAS? Paciência...

Vamos em frente nas nossas Ac´s às Assembleias de Voto!!!

Saudações.

Ameneses.
Autocaravanista

« Última modificação: 29 Jun 2009, 22:20 por Ameneses » Registado

Adérito Meneses
Aveiro
Decarvalho
Visitante
« Responder #51 em: 27 Jun 2009, 19:07 »

carissimo Zelsa

Nao podia estar mais de acordo...
e por isso mesmo,nete topico so lamento que o projecto de lei nao tenha sido encaminhado para a discussao em comissao na especialiaddae....pois era ai que as propostas alternativas poderiaim s er discutidas e objecto de eventuais consensos...e negociações.


por isso me surpreende que haja quem se regozije com a nao aprovaçao do projecto na generalidade, inviabilizando por esse veto a apreciaçao do que interessava salvaguardar, para evitar continuarmos a viver na ausencia de lei (ou com leis iloegais como é o caso dos POOC) numa selva...

bem haja!
Registado
ZELSA
Visitante
« Responder #50 em: 27 Jun 2009, 17:49 »

Viva Decarvalho...

De facto se todos nós gostássemos da mesma cor andávamos por exemplo, todos vestidos de preto, com casas pretas, carros pretos, autocaravanas pretas, seria de facto um pouco monótono.

É sem dúvida a discordia, e as novas ideias ou as que parecem mais loucas, que nos fazem andar para a frente, deixar tudo como está não é solução, mas quando se inventa tem que se inventar com pés e com cabeça, há que saber houvir as outras opniões, respeitalas e tentar encontrar um ponto intermédio que consiga agradar a todos.

Sei que não é fácil, existem cabeças duras que só o que elas acham é que está certo.

No entanto a discussão e a opinião diferente é saudável, é assim que se pode chegar a um consenso.

Boas voltas e passeios, sem percalços. Wink
Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #49 em: 27 Jun 2009, 06:18 »

Viva Zelsa...

Aqui vai com sugestao da sua leitura um texto de Abril de 2008 onde se referem algumas barbaridades...

http://camping-caravanismo-e-autocaravanismo.blogspot.com/2008/04/blog-post_10.html
Registado
ZELSA
Visitante
« Responder #48 em: 27 Jun 2009, 01:26 »

Viva Companheiro Errante.

Fico satifeito por não ser o único a discordar de certas barbaridades aqui são proferidas.
O que mais desejo é que o mundo do autocaravanismo em portugal consiga encontrar o seu lugar, mas como se sabe não é facil agradar a gregos e  a troianos, cada um tem a sua maneira de pensar e de ver as coisas, cada um tem a sua sua educação e as atitude ficam para quem as tem.

Bons passeios e muito divertimento sem precalços.
Zelsa
Registado
errante
Visitante
« Responder #47 em: 27 Jun 2009, 01:07 »

Viva, Companheiro Zelsa

Bem Haja, pelo seu grito de liberdade (responsável)!

Permitam-me:

É a primeira vez que faço isto, mas esta intervenção,desabafo humilde e sincera e sobretudo eloquente, do companheiro Zelsa, aqui e agora, para mim, no momento actual, tem paralelo com este outro grito de Liberdade de Sempre de um Português, simplesmente:

Vergílio Ferreira, in 'Conta-Corrente 1'

DIZER NÂO

Diz NÃO à liberdade que te oferecem, se ela é só a liberdade dos que ta querem oferecer. Porque a liberdade que é tua não passa pelo decreto arbitrário dos outros.


Diz NÃO à ordem das ruas, se ela é só a ordem do terror. Porque ela tem de nascer de ti, da paz da tua consciência, e não há ordem mais perfeita do que a ordem dos cemitérios.


Diz NÃO à cultura com que queiram promover-te, se a cultura for apenas um prolongamento da polícia. Porque a cultura não tem que ver com a ordem policial mas com a inteira liberdade de ti, não é um modo de se descer mas de se subir, não é um luxo de «elitismo», mas um modo de seres humano em toda a tua plenitude.
 

Diz NÃO
até ao pão com que pretendem alimentar-te, se tiveres de pagá-lo com a renúncia de ti mesmo. Porque não há uma só forma de to negarem negando-to, mas infligindo-te como preço a tua humilhação.


Diz NÃO à justiça com que queiram redimir-te, se ela é apenas um modo de se redimir o redentor. Porque ela não passa nunca por um código, antes de passar pela certeza do que tu sabes ser justo.


Diz NÃO à verdade que te pregam, se ela é a mentira com que te ilude o pregador. Porque a verdade tem a face do Sol e não há noite nenhuma que prevaleça enfim contra ela.


Diz NÃO à unidade que te impõem, se ela é apenas essa imposição. Porque a unidade é apenas a necessidade irreprimível de nos reconhecermos irmãos.


Diz NÃO
a todo o partido que te queiram pregar, se ele é apenas a promoção de uma ordem de rebanho. Porque sermos todos irmãos não é ordenanmo-nos em gado sob o comando de um pastor.


Diz NÃO ao ódio e à violência com que te queiram legitimar uma luta fratricida. Porque a justiça há-de nascer de uma consciência iluminada para a verdade e o amor, e o que se semeia no ódio é ódio até ao fim e só dá frutos de sangue.


Diz NÃO mesmo à igualdade, se ela é apenas um modo de te nivelarem pelo mais baixo e não pelo mais alto que existe também em ti. Porque ser igual na miséria e em toda a espécie de degradação não é ser promovido a homem mas despromovido a animal.


E é do NÃO ao que te limita e degrada que tu hás-de construir o SIM da tua dignidade.



Vergílio Ferreira, in 'Conta-Corrente 1'
Registado
ZELSA
Visitante
« Responder #46 em: 27 Jun 2009, 00:36 »

Os lamentos ........ dos lamentos.........


Só tenho 33 anos, mas recordo-me de à cerca de 10 ou 15 anos ver muita gente a fazer piqueniques junto a praias locais de lazer, parques de merendas, churracadas na via publica..... em todo o lado e afins.

Sou sicero e posso vos assegurar que faço o meu Touring mas costumo dormir em parques de campismo por regra almoçamos em restaurantes e fazemos uma pequena refeição para o jantar na autocaravana, prefiro assim porque durmo descansado sem preocupações, no entanto atendendo aos quilometros por mim percorridos de norte a sul de portugal e espanha, não vejo os ditos abusos que aqui querem dizem, escrevem, maltratam e desprezam, acredito que somos nós que lemos e escrevemos aqui neste nosso forum, que criamos estes monstros, ( autocaravanista porcos e sujos), tenham cuidado com a lingua e a escrita, não vale nada escrever, dizer e tirar fotografias de situações que julgamos menos apropridas para autocavanistas.

Ainda àcerca de 3 semanas na zona da comporta reparei numa autocaravana devidamente estacionada com um fagareiro acesso, e dois indivuduos a prepararem sardinha para assar.....
fiquei curioso e parei para assistir àquela situação (" que vergonha um autocaravanista a assar sardinhas na via publica"), qual não é o meu espanto quando reparo que quem estava a assar as ditas sardinhas era uma familia de cerca de 5 pessoas que se encontrava num carro ligeiro de passageiros com mesa e cadeiras, garrafão pratos e talheres que posivelmente ali foram passar uma tarde agradável ( junto a uma autocaravana), sendo que ninguém os critica, no entanto se fosse um autoaravanista já caia o carmo e a trindade, ai jesus que vergonha, os autocaravanistas como teem poder económico para comprar autocaravanas de 40.000€ e mais, não podem ter este tipo de atitude somos finos e ricos, deixem-se de bocas foleiras somos um país de terceiro mundo , não é porque veem ai a novas oportunidades, que somos todos cultos e endinheirados, a vida custa a todos, não critiquem quem dorme fora ou dentro dos parques, assim como acho não devem criticar quem faz comida fora ou dentro dos parques, quem deve legislar não o faz , quem deve deve fazer cumprir a lei não o pode fazer porque não existe tal lei, existe quem inventa a lei, com portarias municipais (que são nada mais nada menos que descriminatórias), o que todos nós queremos e desejamos são locais onde possamos passar as noites descansados possamos fazer as nossas patuscadas estender as nossas cadeiras virados para o nosso atlântico maravilhoso sem medo nem receio que venha a autoridade policial autoarnos, ou um dito colega autocaravanista que passa por nós e nos cumprimenta com o levantatar de mão e depois tira fotos sem saber do que se trata apenas veem alguem com fogareiro aceso ou o chão sujo, o dito chão até já podia estar sujo mas logo se vê o criticos deste forum a dizer que foram os autocaravanistas, temos felizmente ou infelizmente muitos autocavanistas já com uma certa idade, com mais ou menos formação, cultos ou incultos, porcos ou sujos, .......... já viram os estrageiros que visitam o nosso país ........ por amor de deus tenham paciência e calma  Roma e Pavia não se fizeram num dia, a vida é curta aproveitem-na como puderem , por mais leis ou legislação que exista tudo depende da formação de cada um , não é porque alguem aqui no forum diz que está mal ou alguem lhe entrega um folheto de boas práticas do autocaravanismo que ele vai mudar de atitude, deixem-se de lamentos e criticas  futeis, não é porque está na lei que é proibido conduzir embriagado , que não se conduz embriagado na estrada, sejam tolerantes e acreditem que não é esta lei que está para sair que vai mudar alguma coisa.

Nem toda a gente que tem autocaravanas lê o que aqui se escreve, sabe ou quer saber se está a sair uma nova lei do estacionamento, com siglas esquesitas (TURING), DEIXEM-SE DE ESTRANGEIRISMOS, falem o bom português, e tentem dialogar com quem quer apenas sair ao fim de semana para se divertir e descansar durante uns bons momentos durante o fim de semana, esta é uma pequena parte da minha humilde opinião , sei que muitos dos leitores não concordam, eu sei, mas o que mais me deixa intrigado é a falta de civismo e o modo como se criticam autocaravanistas sem resposta, ( aqueles que nem sabem nem sonham que se fala deles aqui).
Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #45 em: 26 Jun 2009, 08:27 »

Meu caro Vitorino e demais interessados...

1) Na AR, ontem dia 25 os partidos, pelos seus portavozes, emitiram as suas opiniões e anunciaram a intenção de voto. Não houve votação numerica, nem contagem de votos o que só sera feito para a semana (3/7?) . Será um acto formal e processual. Em substância não há hipotese (seria extraordinario) que o sentido de voto indicado fosse objecto de reviravolta, pelo que o voto formal e final normalmente coincide com o voto anunciado. Ou seja, o PJL esta chumbado.

2) em termos de futurologia ha pois que esperar um verão identico as especulaçoes anti-autocaravanistas dos anos anteriores, pois muitos proprietarios de autocaravanas, ate por estado de necessidade, por falta de fiscalizaçao de autoridades, por excesso de concentração, vão criar imagens que os jornalistas vao utilizar com o habitual escandalo publico.

3) Num Estado de Direito, a ausência de regras e normas juridicas ( a que o proprio Estado se submeta) é dar campo à lei da Selva ou seja, a indiscriminada discriminaçao, à corrupção, à indefenição de direitos, etc O manter leis ilegais e inconstitucionais, resulta excatamente no mesmo sentido, e por isso, se diz que cada povo tem os lideres que merece.

4) Neste momento, demitindo-se o Governo de legislar (continua em estudo nos gabinetes a revisão do Codigo da Estrada, por exemplo quanto a sinalizaçao adequada a autocaravanas), e tendo o partido maioritario de governo boicotado a apreciação na especialidade do PJL na subcomissao  de turismo, vai acontecer o seguinte:
- continuação da proibição de estacionar entre as 24h e as 8h nos POOC, com sujeição a multa etc...
- proibição pratica e legal...(CE) de as AC estacionarem em qualquer lado onde haja delimitação do solo de espaços para automoveis ligeiros mas onde não caibam as autocaravanas pelo seu comprimento...e sujeição a coimas, multas
- inexistencia de estimulos e orientações às CM, e outras entidades públicas,  para melhorarem as condições de recepção e acolhimento de autocaravanas, com perda para os autarcas de visats curtas, de recitas de estacionamneto...e do potencial para o comercio e frequencia de museus locais, etc pelos autocaravanistas: ou seja deseconomias!
-conivência pública e e aceitação tácita de actos anti ambientais como estacionamento dereregrado e selvagem em zonas sensiveis, despejos indiscriminados, poluição de diverso tipo por falta de infarestruturas, promiscuidade generalizada pela inexistencia de espaços proprios para as dimensoes e necessidades de AC, ou seja, fomento do anti-social.
-em geral aumento da promiscuidade entre viaturas de diferentes gabaritos, necessidades de manobra, abastecimentos etc. etc. com perda de imagem turistica positiva, ou seja comportamentos anti-turisticos
-Aumento das situações de conflitualidade entre AC e população, entre AC e autoriades e entre AC e outros automobilistas, e eventualemente de situações de pequena corrupção junto de autoridades policiais, ou seja uma situação de denegação de civilizaçao!

Ou seja,
para quem se preocupe com a gestao de interesses colectivos, para quem assuma uma postura de Estado, para quem seja um autocaravanista e cidadão consciente, fica à vista que ha que esperar...sendo certo que o trabalho feito, os resultados obtidos são proprios de um caminhante que caminha...cumpriu-se uma etapa. Vêm ai mais a seguir....que haja mais quem pegue na pena, e na espada!

Dentro e fora do CPA, em todo o movimento autocaravanista!
« Última modificação: 27 Jun 2009, 08:19 por Decarvalho » Registado
majv
Visitante
« Responder #44 em: 25 Jun 2009, 23:49 »

O Projecto lei no 778/X/4ª foi rejeitado pelo plenario da AR dia 25 de Junho pelas 18.30h com a emissão do sentido de voto dos partidos presentes. A votaçao formal e declarações de voto só terão lugar para a próxima semana...

Como não sou entendido em politicas nem em Assembleias da Republica, expliquem-me, quem o souber, afinal hoje houve ou não votação?
Pelo que leio, trata-se do sentido de voto dos partidos (pensava que seria já os votos) e sendo assim, por exemplo, a tal deputada do BE pode vir a votar a favor na próxima semana?
E onde está a coerência civica (já não digo politica) dos deputados do PS que contribuiram para este projecto lei?
Em minha opinião, e apenas e tão só isso, penso que foi mau para o autocaravanismo a não aprovação, m,as respeito quem pense o contrário, ou não vivamos nós num país democrático (pelo menos é o que dizem)
Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #43 em: 25 Jun 2009, 23:38 »

Lamento...

Lamento quem tem conhecimentos e se limita a escrever;

Lamento que o autocaravanismo, agora "touring" seja tratado como é;

Lamento que os políticos tratem o País como tratam;

Lamento que os certos autarcas não tenham visão para as mais valias da sua região;

Lamento quem bate palmas aos «escorraçados»;

Lamento que o Clube Português de Autocaravanas não se pronuncie neste fórum sobre o assunto, delegando em alguns sócios o que deve ou não deve ser dito;

E ACIMA DE TUDO LAMENTO pseudo autocaravanistas que por onde passam conspurcam tudo e ajudam a que quem quer praticar touring, seja rotulado de «sem vergonha, não deixam dinheiro na localidade, dão mau ambiente, etc....». Para estas aves, só lhes digo: vendam a ac ou façam dela um veículo de venda ambulante, assim já poderão acampar em cima da praia e outros locais.

A terminar, o mundo não acaba(ou) aqui. Por este Portugal existem locais onde somos bem recebidos e acolhidos. Basta procurar... já ouviram dizer concerteza que o nosso país está a caminhar para a desertificação. Usem a Vossa imaginação e esses locais poderão ser a alternativa ao autocaravanista que procura o seu bem estar e, au mesmo tempo, ajudar a mudar zonas deste nosso Portugal que só esperam quem os comece a incluir no mapa...

Saudações

Ameneses
Autocaravanista
Registado

Adérito Meneses
Aveiro
errante
Visitante
« Responder #42 em: 25 Jun 2009, 22:46 »

 Companheiro JRFirmino

Não lamente !!

Eu digo-lhe o que na prática ia acontecer se a lei fosse aprovada,

na prática o nosso Autarca amanhã mandava um funcionário com um balde de tinta e pincel, pintar 4 ou 5 lugares de EEA, no chão, cravar lá uma placa de parqueamento para autocarvanas e logo a seguir telefonava para o chefe da PSP local a mandar multar todas as outras autocaravanas fora da EEA.

Era isto que ia acontecer. Esta é a verdade!!

Saudações autocaravanistas
Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #41 em: 25 Jun 2009, 22:25 »

Ora vivam.....

Pois aqui vai uma nota informativa para quem se interessar pelos aprofundamento deste tema...

Havera ainda que aguardar pelas declaraçõess de voto formais que só estarão dispobniveis para a semana seguinte...e que também se integrarão na historia que um dia sera escrita sobre o autocaravanismo em Portugal...que ainda esta no início...

Ora ....

aqui fica nota do link para relato completo na Newsletter, com opinião, informaçao e fotos...
http://camping-caravanismo-e-autocaravanismo.blogspot.com/2009/06/resulatdos-da-deliberacao-da-assembleia.html

Aqui fica um resumo de informação:

O Projecto lei no 778/X/4ª foi rejeitado pelo plenario da AR dia 25 de Junho pelas 18.30h com a emissão do sentido de voto dos partidos presentes. A votaçao formal e declarações de voto só terão lugar para a próxima semana...

Agora foram anunciados:
Votos do PSD e CDS a favor
Votos contra do Bloco de Esquerda, do PCP e do PS.

................................

As notas principais foram as seguintes:

1) pela primeira vez o autocaravanismo foi debatido na Assembleia da República.

2) Todos os partidos politicos manifestaram o seu reconhecimento pela importancia do fenomeno emergente desta forma de turismo itinerante.

3) Todos os partidos distinguiram bem Autocaravanismo como forma de turismo, não a confundindo com campismo, ou caravanismo
« Última modificação: 25 Jun 2009, 22:26 por Decarvalho » Registado
JRFIRMINO
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 115

: Out, 2006

Sócio Nº 550


« Responder #40 em: 25 Jun 2009, 19:14 »

Lamento que a política interfira no nosso movimento.
Felizmente o mundo não acaba hoje
Registado

João Firmino
Queluz-Sintra
Decarvalho
Visitante
« Responder #39 em: 25 Jun 2009, 12:54 »

Ora vivam...
e vejam no Publico de hoj dia 25 de junho....

Projecto de lei do PSD
PS vai chumbar novas regras para autocaravanas
25.06.2009 - 07h27 Sofia Rodrigues
Permitir o estacionamento, ainda que por 48 horas, das autocaravanas em parques nas zonas costeiras e criar mais infra-estruturas de apoio para estes veículos de turismo itinerante são dois dos objectivos do projecto de lei do PSD que é hoje discutido no plenário. A iniciativa será chumbada pelos socialistas, que não vêem necessidade de criar mais legislação específica para as autocaravanas.

A intenção do projecto de lei é, por um lado, pôr ordem no estacionamento das autocaravanas fora dos parques de campismo, situação que muitas vezes torna caóticas as zonas costeiras junto às praias. Nesse sentido, o diploma propõe a criação de locais de estacionamento exclusivos onde podem ficar durante dois dias. Mesmo nos parques de estacionamento previstos nos Planos de Ordenamento da Orla Costeira deverá ser reservada uma área para as autocaravanas, segundo o diploma.

"Não podem estacionar em todo o lado que lhes apetece, mas só se pode proibir quando há alternativas", justificou o deputado Mendes Bota, autor do projecto de lei. É proposta ainda a criação de infra-estruturas de apoio nas estações de serviço de maior dimensão, onde os turistas possam, por exemplo, descarregar a caixa de esgotos do veículo.

Apesar de considerar o princípio de regulação louvável, o PS não vai deixar passar o projecto, argumentando que não há necessidade de legislar sobre a matéria. "Pode haver problemas de fiscalização, mas não sentimos necessidade de criar legislação específica até porque os veículos não estão discriminados no Código da Estrada", afirmou ao PÚBLICO a deputada do PS Isabel Jorge.

Opinião contrária assume Mendes Bota: "Então por que é que os autocaravanistas dizem que há lacunas na lei? Se a lei cobrisse estas situações, não havia ninguém a reclamar de nada".

O deputado do PSD considera que este tipo de turismo pela natureza itinerante não se esgota nos parques de campismo e que a legislação produzida pelo actual Governo "é insuficiente" por tentar enquadrar as autocaravanas no regime dos empreendimentos turísticos.

Na exposição de motivos do projecto de lei, é assinalado que entram em território nacional cerca de 50.000 caravanas e que só em Portugal estão registadas mais de cinco mil.

Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #38 em: 23 Jun 2009, 15:54 »

Vivam os interessados e autocaravanistas de boa vontade...

fiocu hoje disponivel o parecer favoravel da comissao parlamentar dos Assuntos Económicos, Inovaçao e desenvolvimento regional sobre a apreciaçao em plenario do projecto lei do autocaravanismo, subscrita pelo deputado presidente, e deputado relator da comissao, respectivamente:
Rui Vieira
David Martins
(ambos do PS)

resumo:
4 - O Projecto de Lei n.º 778/X/4 reúne os requisitos constitucionais, legais e regimentais para ser apreciado pelo Plenário da Assembleia da República, reservando os Grupos Parlamentares as suas posições de voto para o debate.

pode ler-se na integra este parecer na Newsletter
http://camping-caravanismo-e-autocaravanismo.blogspot.com/2009/06/parecer-da-assembleia-da-republica.html
_________________
« Última modificação: 23 Jun 2009, 16:06 por Decarvalho » Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #37 em: 17 Jun 2009, 17:41 »

carissimos leitores do forum

Aparentemente ja ha indicios suficientes do que podera ser mais um verão out-law, estilo far west, sem lei nem roque para o autocaravanismo...

ora vejam o  que se pode ler em outros locais:
http://calcadaodequarteira.blogspot.com/2009/05/contra-autocaravanismo-selvagem.html

Tambem sobre Porto Covo ja se pode começar a ler e antecipar o que vai ser a campanha da comunicaçao social contra o autocaravanismo neste proximo Verão....resultado de nada se fazer nem querer que se faça...

e recorde-se pois, e registe-se para memória futura, ate porque os resultados eleitorais de dia 8 de Junho podem ter como consequencia um certo bloqueio de deliberaçoes, quer do Governo (veja-se o adiamento do TGV) quer da AR....face a outros temas mais politicos da conjuntura do que o autocaravanismo.

Fica pois este registo aqui gravado:

1) em 2005 a Federação de Campismo numa entrevista na AR (onde não esteve nenhum representante do movimento autocaravanista) entregou um projecto legislativo na subcomissão de Turismo. (está nas actas)

2) em 2009, O MIDAP e elementos do movimento autocaravanista, tiveram uma audição parlamentar na Subcomissao de Turismo, onde, como consta da respectiva acta, no final, o deputado Nuno da Camara Pereira distribuiu sponte sua, um projecto de lei. (está nas actas)

3) Ainda em 2009, individualmente, os deputados Nuno Camara Pereira do PPM ( como a colaboraçao do deputado do PS David Martins segundo revelou no I seminario Nacional de Autocaravanismo em Cascais) e Mendes Bota do PSD, subscreveram um projecto de lei sobre Autocaravanismo.

4) Pouco depois ainda em Maio de 2009, o Presidente da AR, Jaime Gama, aceita como legitimo o projecto de lei, e este é numerado e distribuido...e pouco depois é agendado para discussao no plenario a 25 de Junho de 2009, próxima 5f a oito dias.

5) Entretanto, varios senhores autocaravanistas (mas não muitos) manifestaram em publico, ou em privado as suas opiniões que constam inclusive dos arquivos da Subcomissao de Turismo, entre elas lógicamente a posição do CAB- Circulo de Autocaravanistas da Blogo-esfera, que esteve publicamente aberta a sugestões.

De todos estes factos, existe relato e possibilidade de confirmação na Net seja em foros, seja na Newsletter de assinatura de Decarvalho. 

Resta agora saber:

1) - se se vai a tempo politico de ainda haver lei?
2) - qual a redacção definitiva do texto dessa lei?
3)- Quais as duvidas e alcance das suas normas?
4) - Que e quando? a regulamentação posterior vai ocorrer?
5) - De que modo e como a sua aplicação vai processar-se?

E aqui fica mais um contributo, sereno e tranquilo, que como todos os outros, visa apenas contribuir para um exercício pro activo de cidadania participativa democrática, individual e colectiva, neste caso no meio autocaravanista.

Um abraço aos que assim bem me entendendem!
« Última modificação: 17 Jun 2009, 17:46 por Decarvalho » Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #36 em: 08 Jun 2009, 21:22 »

Saudações.

Medidas da minha Ac. Fiat Ducato CI Carioca 10:

Comprimento: 5,99 metros;
Largura: 2,50 metros (medindo também os espelhos);
Altura: 3metros (com antena e restantes acessórios.
São as medidas de uma autocaravana clássica.

Ameneses
Autocaravanista


* Meneses_480x360.jpg (5.99 Kb, 262x240 - visto 494 vezes.)
« Última modificação: 09 Jun 2009, 16:35 por Ameneses » Registado

Adérito Meneses
Aveiro
Decarvalho
Visitante
« Responder #35 em: 07 Jun 2009, 08:01 »

A quem possa interessar

aqui fica a noticia do que preocupa o presidente de um clube de autocaravanistas franceses...

« Le point important, c'est le permis B. Il faut savoir que la majorité des camping-cars pèsent plus de 3,5 tonnes une fois chargés. Et de fait, ils pourraient être classés en poids lourds. Je pense que cela serait trop contraignant, pour les camping-caristes comme pour les communes : elles ne profiteraient plus de ces touristes.
 Personnellement, je souhaite que les véhicules reviennent à des dimensions classiques, soit moins de sept mètres et moins de 3,5 t. C'est d'ailleurs la réglementation actuelle, en France et en Europe. » >

nem é preciso tradução certamente.
mas para quem queira (sempre) saber mais...aqui vai o link
http://www.lavoixdunord.fr/Locales/Arras/actualite/Secteur_Arras/2009/06/05/article_le-monde-des-camping-caristes-debarque-a.shtml

e quem queira ler mais comentários, encontra na Newsletter este texto:
http://camping-caravanismo-e-autocaravanismo.blogspot.com/2009/06/para-que-serve-um-clube-de.html
« Última modificação: 07 Jun 2009, 12:18 por Decarvalho » Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #34 em: 05 Jun 2009, 20:53 »

A quem possa interessar

Ou seja
não é com ataques pessoais apontados ao Alem, e com difamaçoes que os que procuram desabar sobre os deputados da AR...f que quem acha que tem razao consegue ve-la reconhecida.
MAs no caso concreto nao tem razão quem ainda nao percebeu que actualmente a lei penaliza as autocaravanas.... nos regulamentos dos POOC, e nos estacionamentos delimitados como se alcança dos links acima. E resulta da leitura do debte dos posts que o errante dedicou a animaçao deste forum.

E para quem tem uma visao institucional, e uma postura de Estado não pode preocupar-se em resolver o seu problema pessoal num cantinho qualquer, e acima de tudo um clube a serio de autocaravanistas, devia pugnar por soluções institucionais e gerais.
Ou seja por uma Lei que cumprindo a constituição permita afixar Normas, às quais as posturas municipais se terao de subordinar, bem como regulamentos dos POOC

nao caimos pois em rebaixar as respostas dadas em geral, ao nivel das provocações que o moderador a administração do forum entendem permitir, nem fazemos quaisquer apreciações subjectivas, ou  dos partidos A ou B que aqui nao saõ chamados, nem a outros criterios enviezados e teleguiados de ovelhas negras do anti autocaravanismo...do nada fazer...do bota abaixo...da terra queimada...do insulto aos deputados... ao presidente do CPA....e a todos aqueles que ousam nao ficar presos a um passado que todos os anos se repete na estação alta.

bem hajam os que assim me compreendem, e nesse sentido em vez de algumas ameaças e mensagens anonimas e orquestradas, antes me enviam mails de estimulo e de apoio sincero, pois ja perceberam onde esta o trigo e joio, e onde leva o joio:

- ontem mentiam dizendo que o presidente do CPA tinha estado na AR em 2005...e calaram-se depois de desementidos
- depois mentiam ao dizer que a portaria obrigava as autocaravanas a ficar em parques de campsimo, e foram desmentidos por toda a gente e calaram-se
- a seguir mentiram sobre as almoçaradas com o deputado na AR....e sobre a ineficacia da audiencia com a Subcomissao...e bramaram contra o lodo e o pantano em que estava a cair o autocaravanismo...e mais uma vez enganaram-se ao querer enganar os autocaravanistas


paciencia, fica o registo desse percurso que um dia sera julgado.


Boa Noite caro Decarvalho:

Parece que para si não funciona a opinião de quem aqui escreve. Não apontei armas ao àlem nem pedi ajudas a almas do outro mundo para apaziguar as «hostes».

Parece que para si (já o afirmei mais vezes) a história do Clube Português de Autocaravanas, tem que ser reescrita. Bem ou mal, desde a sua criação, e afirmo isto porque conheço pessoalmente HOMENS que estiveram na génese da criação deste Clube, nada poderá atirar para o lixo as pessoas, mortas ou vivas que constuiram e as que continuam nos diversos órgão do CPA. Uns vão embora, outros continuam e outros virão que darão vida sem interesses pessoais, ao prolongamento de um organismo que SÓ quer no seu seio sócios com espírito autocaravanista, sejam proprietários ou não de uma ac.

Como diz que se entrou no ataque pessoal, coisa que, penso eu, não fiz, só me resta não escrever em tópicos em que o caro  escreva. Isto porque parece a quem não me conhece que estou contra os orgãos directivos  do CPA. Muito errado. Muito má imagem dá aos visitantes deste fórum.

Se o caro tem a mania da perseguição, lá saberá porquê...
Saudações.

Ameneses
Autocaravanista
« Última modificação: 05 Jun 2009, 22:29 por Ameneses » Registado

Adérito Meneses
Aveiro
Decarvalho
Visitante
« Responder #33 em: 05 Jun 2009, 10:39 »

A quem possa interessar

as informaçoes das dimensoes autocaravanas vem em todos os catalogos do sector
informaçao da camper rent:

Especificações Técnicas 
Motor Motor 2800 JTD
127 cv
Suspensão ar, regulável
Dimensões (C x A x L) 6,5 x 2,3 x 3 m

ver tambem
http://montartenda.com/artigos/como-escolher-auto-caravana
Tenha em atenção as dimensões da caravana. Quanto maior for, mais difícil será de manobrar: tenha em consideração que quer em centros urbanos, quer em meios rurais, irá deparar-se muitas vezes com ruas estreitas. Atente também na altura da viatura: poderá ser impeditiva em relação a alguns parques de estacionamento ou outras áreas semelhantes.

Ver tambem aqui no forum
http://cpa-autocaravanas.com/forum/index.php/topic,1321.msg10607.html#msg10607

Ou seja
não é com ataques pessoais apontados ao Alem, e com difamaçoes que os que procuram desabar sobre os deputados da AR...f que quem acha que tem razao consegue ve-la reconhecida.
MAs no caso concreto nao tem razão quem ainda nao percebeu que actualmente a lei penaliza as autocaravanas.... nos regulamentos dos POOC, e nos estacionamentos delimitados como se alcança dos links acima. E resulta da leitura do debte dos posts que o errante dedicou a animaçao deste forum.

E para quem tem uma visao institucional, e uma postura de Estado não pode preocupar-se em resolver o seu problema pessoal num cantinho qualquer, e acima de tudo um clube a serio de autocaravanistas, devia pugnar por soluções institucionais e gerais.
Ou seja por uma Lei que cumprindo a constituição permita afixar Normas, às quais as posturas municipais se terao de subordinar, bem como regulamentos dos POOC

nao caimos pois em rebaixar as respostas dadas em geral, ao nivel das provocações que o moderador a administração do forum entendem permitir, nem fazemos quaisquer apreciações subjectivas, ou  dos partidos A ou B que aqui nao saõ chamados, nem a outros criterios enviezados e teleguiados de ovelhas negras do anti autocaravanismo...do nada fazer...do bota abaixo...da terra queimada...do insulto aos deputados... ao presidente do CPA....e a todos aqueles que ousam nao ficar presos a um passado que todos os anos se repete na estação alta.

bem hajam os que assim me compreendem, e nesse sentido em vez de algumas ameaças e mensagens anonimas e orquestradas, antes me enviam mails de estimulo e de apoio sincero, pois ja perceberam onde esta o trigo e joio, e onde leva o joio:

- ontem mentiam dizendo que o presidente do CPA tinha estado na AR em 2005...e calaram-se depois de desementidos
- depois mentiam ao dizer que a portaria obrigava as autocaravanas a ficar em parques de campsimo, e foram desmentidos por toda a gente e calaram-se
- a seguir mentiram sobre as almoçaradas com o deputado na AR....e sobre a ineficacia da audiencia com a Subcomissao...e bramaram contra o lodo e o pantano em que estava a cair o autocaravanismo...e mais uma vez enganaram-se ao querer enganar os autocaravanistas
- Depois, perante o sucesso dp seminario de cascais, e a sequencia dada por varias CM incluindo a de cascais as teorias defendidas do direito ao autocaravanismo e da inconstitucionalidade da regulamentaçao dos POOC, adotadas pelo movimento dos autocaravanistas, não apreceram e calaram-se mais uma vez....pois gritra que vem ai o lobo e nao haver nem lobo nem lobi...desacreditou-os mais uma vez.
-Inundam agora os deputados da AR com mensagens sem nexo com ataques pessoais, atoardas sobre a interpretaçao do projecto lei treslido, num triste espctaculo a demonstrar que de facto ha proprietarios de autocaravanas que envergonham o movimento autocaravanista. , numa ansia desmedida de afirmaçao pessoal inebriada e inconsequente... so por que em tempos foram dirigentes associativos....e a tal posição querem regressar....

paciencia, fica o registo desse percurso que um dia sera julgado.
« Última modificação: 05 Jun 2009, 10:59 por Decarvalho » Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #32 em: 04 Jun 2009, 21:27 »

Obrigado.

Para mim e a maioria dos ac´s e proprietários de veículos com as dimensões de uma autocaravana
normal o Artigo 70º do Código da Estrada é para se manter conforme a redacção actual. Quem até hoje estacionou, estaciona e que continuar a estacionar, se o parqueamento gratuito ou pago, tenta cumprir e estacionar dentro das linhas de demarcação. Claro que proprietários de ac´s com 7 metros se excerem os limites estão sujeitos às coimas regulamentadas.

Por isso a sugestão de nova redacção do artº 5º é «atirar areia para os olhos» da maioria dos autocaravanistas que possuem ac´s com as medidas de qualquer furgão que, concerteza não vão mandae nos "locais de Estacionamento Exclusivo de Autocaravanas".

Saudações.

Ameneses
Autocaravanista
Registado

Adérito Meneses
Aveiro
Páginas: [1] 2 3   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: