Páginas: [1] 2   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: Resposta ao inquérito do Estudo do Autocaravanismo na Região do Algarve  (Lida 10372 vezes)
0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.
Elias
Visitante
« Responder #29 em: 12 Out 2008, 19:33 »

Boa noite.
Companheiro Decarvalho.

ENTRE HOMENS DE BOA VONTADE, CABE SEMPRE UMA PALAVRA DE APREÇO!
Desde os tempos idos, até ao presente, o MUNDO se modificou, porque existiram vozes que numca se calaram!

Grato pela sua opinião, tanto mais, vinda de quem, nesta causa, há muito que não se cala.

Lhe retribuio o abraço.

Elias em Moura.
Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #28 em: 10 Out 2008, 12:59 »

Meu caro Elias

Gratissimo pela generosidade do seu comentario.
penso efectivamente, e sem rodeios, que a unidade e a credibilidade do Movimento Autocaravanista faz-se com atitudes como a sua.
Objectividade, Realismo e Coerencia de propósitos.

Um abraço sincero de Bem Haja
Decarvalho
Registado
Elias
Visitante
« Responder #27 em: 10 Out 2008, 07:45 »

Bom dia.
Companheiro Decarvalho.

Li com atenção os seus escritos.
Realmente toca efectivamente na ferida! A falta de espaços de estacionamento adequados ao gabarito das autocaravanas. Espero que com o seu contributo e os de outros companheiros, se possa levar esta causa a bom porto. Fazendo com que os dirigentes do poder central e local, possam perceber que não é só punindo que promovem a evolução do País. Terão que nas intervenções urbanisticas(quer já feitas ou a fazer, de contar com as autocaravanas e criar lugares de estacionamento adaptados ao seu porte).
  Quanto à sua opinião manifestada na frase: " Utilizar-se, quando, e como quiser os parques de campismo, as áreas de pernoita, outros locais que entenda adequados com autocaravanas. Partilho inteiramente do alcance que esta sua frase pretende atingir.

Cumprimentos
Elias em Moura.
Registado
pirix
Visitante
« Responder #26 em: 09 Out 2008, 20:01 »

Desculpem a piada,
mas a praia da Rocha não está mais bonita assim sem AC


* Praia da Rocha.jpg (269.79 Kb, 700x467 - visto 381 vezes.)
Registado
Elias
Visitante
« Responder #25 em: 08 Out 2008, 09:13 »

Bom dia companheiros.

  Actos negativos para os auto-caravanistas. De facto companheiro José Gonçalves, também li o parecer contido na revita Campismo & Montanhismo.

   Algarve, Ovar,... e depois onde será? Por esta leva qualquer dia temos o País cheio de proibições.
  O autor do parecer, não tem mesmo conhecimento da autonomia de uma autocaravana, e para que efeito a mesma foi arquitectada.
 
  A autarquia em vez de intimidar com legislação punitiva, deveria dotar esse local e outros, com condições de estacionamento e serventia para este tipo de veículos.
  Assim, responderia à situação verificada e, estaria a prestar um bom serviço à sociedade e valorizar a cidade e o concelho.
 
  O turismo que é possivel fazer-se com uma autocaravana, deve ser livre. Impedir tal, é simplesmente lamentável . Devemos ter a liberdade de escolha. Ir para um parque de campismo pois sim, se for essa a opção, mas se pretendermos ir estacionar em outro local, porque não?
 
  Teremos que pedir ao Sr. Presidente da Câmara Municipal de Ovar, que coloque um parque de campismo em todos os locais de interesse do seu concelho.
 
  Nem todos os autocaravanistas andam com bicicletas, motas ou miniviaturas nas autocaravanas.
  Os locais de interesse por sua vez, são variados e nem sempre referênciados e são do gosto de cada um. Então a autarquia deveria colocar viaturas nos parques, ao dipôr de quem a pé não lhe é viável a deslocação.
 
  Pois é, e se... Há tantos "ses" . Que não são analisados, porque se vai pela via mais fácil, simplesmente proíbir.
 
  Não nos podemos deixar manobrar, por quem quer denegrir o movimento auto-caravanista!
   
    Cumprimentos a todos.
    Elias em Moura
Registado
Dematos
Visitante
« Responder #24 em: 07 Out 2008, 21:46 »

Boa noite companheiro Ameneses!
Na sexta- feira pernoitamos no parque da feira junto à G.N.R.
No sábado pernoitamos no parque de exposições da margem esquerda do rio Ceira, espaço gentilmente cedido pela C.M. de Góis.
De facto não existe AS na vila e no parque de campismo penso que também não, no entanto como eram só duas noites a capacidade das nossas AC's em água e recolha de águas, foi suficiente.
Quem sabe se um dia e devido à excelente imagem que todos nós deixamos, a Cãmara de Góis ,venha a contemplar a vila com uma Área de Serviço para Autocaravanas.
A semente foi lançada, esperemos que germine.
Saudações
Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #23 em: 07 Out 2008, 20:49 »

Boa Noite Companheiro Dematos.

Nem tudo chega ao conhecimentos dos Ac´s, refiro-me ao II Encontro do Grupo Autocaravanista Saloio (do qual, confesso, não tinha conhecimento).

Só pergunto: em Góis aparcaram e pernoitaram numa Área de Serviço ou num P.Campismo?

Isto porque a zona centro é local de passagem para centenas de Ac´s nacionais e estrangeiros que, a meu ver estão necessitados de uma grande ára serviço apoiada pelo CPA.

Saudações Autocaravanistas.

Ameneses
Registado

Adérito Meneses
Aveiro
jose_goncalves
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 149

: Dez, 2007



« Responder #22 em: 06 Out 2008, 17:19 »

Boas Tardes Companheiros,
A propósito desta última "noticia" de "Ovar" e do seu "representante" gostaria de comentar apenas duas questões:
1ª. - Saberá o referido "representante" da população de Ovar o que é uma Autocaravana? Alguma vez entrou dentro de alguma para observar "in loco" as suas condições de confecionagem de alimentação e manutenção de higiéne humana?
No meu entender, e do que depreendo do seu comentário, relatado numa "istória" inscrita na Revista da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, a referida "personagem" fala sem conhecimento de causa. É a minha opinião, como é também a dele...
2ª. - Quando será que o Clube Português de Autocaravanismo, ou outra qualquer entidade merecedora de uma resposta positiva, promovem uma concentração à maneira dentro de um dos Parques de Campismo de Ovar, para autocaravanas, naqueles que o "representante" diz existir? Tudo faria para aí estar, podem crer!!!
Gostaria de ver a capacidade de resposta de um qualquer Parque de Campismo se se conseguisse concentrar 200, ou 300, ou até mais autocartavanas nos seu interior, como acontecia em tempos não muito distantes na EXPONOR. Gostaria de conhecer a resposta de "representantes" que apregoam o aprisionamento de autocaravanas em P.C's..
Os que nos conhecem, que sabem quem somos e como nos comportamos, QUEREM-NOS!
Os outros.... falam apenas por falar!
Nem de legislação e de democracia são inteiramente conhecedores, creio eu!!!
Até sempre,
José Gonçalves
Guimarães
Registado

José Gonçalves
Guimarães
http://ohotelrolante.blogspot.com
Dematos
Visitante
« Responder #21 em: 05 Out 2008, 13:01 »

Bom dia companheiro Ameneses!
O Portugal profundo, para alguns  não está a ser esquecido, que o digam os participantes no II Encontro do Grupo Autocaravanista Saloio que no passado fim-de-semana estiveram em GÓIS e fizeram uma excelente propaganda ao Autocaravanismo(sério e responsável) junto das populações e autoridades locais.
Saudações
Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #20 em: 04 Out 2008, 21:44 »

Sabem que mais?
Assinei tudo o o que apareceu sobre o Algarve. Neste momento fiquei farto de ler só ALgarve no fórum. O Portugal profundo está a ser esquecido.

Continuarei como sócio do CPA mas, como gosto mais de Espanha e França vou "fazer-me sócio de Clubes ou Plataformas destes países.

Cumprimentos aos que hoje estão DENTRO do P.C.do Furadouro. (O presidente da Câmara de Ovar de estar contentíssimo for verificar que as Ac´s estau na jaula (sem ofensa!)

Cumprimentos.

Ameneses
« Última modificação: 04 Out 2008, 21:45 por Ameneses » Registado

Adérito Meneses
Aveiro
Raul Lopes
Visitante
« Responder #19 em: 03 Out 2008, 08:51 »

Durante direcção anterior fomos convidados, em Abril de 2007, a colaborar no preenchimento dum inquérito entre os nossos associados com o fim de ser elaborado um Estudo sobre a dinâmica do Autocaravanismo na Região do Algarve.
O pedido veio do Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional, tendo sido nomeada uma Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve.

Acabámos de receber o resultado do dito estudo, solicitando os comentários ao mesmo.

Chegou na forma de uma carta e um CD com 173 páginas que poderá ser consultado na sede do CPA.

Parece que há quem leia mas não entenda o que lê, por isso eu explico: na mensagem do Presidente do CPA a que me referi, a que abre este tópico, é a CCDR quem solicita comentários ao CPA, o Presidente Ruy Figueiredo não pede nada a ninguém. Aliás, dias depois este veio informar que iria convidar algumas pessoas a integrar uma comissão para o efeito.
Recordo o que escrevi, e que na sua essência ninguém consegue desmentir, porque é factual:
Citar
5.   Aliás, se lerem a mensagem do Presidente que abre este tópico (http://cpa-autocaravanas.com/forum/index.php/topic,1251.msg8984.html#msg8984) Verificarão que o companheiro Ruy Figueiredo não pediu qualquer colaboração para elaborar o parecer. Por outro lado ninguém com responsabilidades no Clube apareceu no fórum a dinamizar o debate sobre o assunto por forma a identificar o que pensavam os sócios e recolher as sugestões que ai surgissem. Pelo contrário, silenciaram-se as vozes que questionavam pelo parecer do CPA e, quando aqui anunciei a petição que subscrevi, logo surgiu a porta-voz  oficiosa do clube a tentar matar a iniciativa à nascença. É por isso que agora todos percebemos a azia que o êxito da petição causou em algumas pessoas (que não conseguem disfarçá-lo na forma como escrevem), o que se não percebe é como é que quem se comporta como se comportou, mostrando uma extraordinária auto-suficiência na matéria, pode agora vir questionar os sócios sobre os contributos que deram para o parecer, ou ficar melindrado com as críticas.

Quanto ao resto não retiro um virgula ao que escrevi, e só não acrescento mais porque este é um documento enviado pelo meu clube a uma entidade oficial e eu não sou dos que gostam de dar trunfos ao "inimigo". Além disso se quem de direito quisesse saber a minha opinião sobre o assunto ter-me-ia consultado antes de enviar o texto para o ALgarve. Não por eu ser alguma prima dona, mas porque fui eu quem envolveu o CPA neste processo e porque fui eu quem representou o CPA na fase de auscultação prévia. Ninguém me perguntou sequer se o resumo que se apresenta no Relatório daquilo que foi a minha reunião de trabalho com a equipa técnica está correcto, se faz justiça ao que então disse, em nome do CPA, recordo.

Aliás, estranho que agora que sabemos ser o fórum gerido conjuntamente pelo "Administrador, a Direcção e o moderador" ninguém tenha reparado que o tópico onde a Teresa Paiva veio colocar a provocação que originou as últimas mensagens é um tópico aberto a todos, e não uma das secções reservadas aos sócios.
Para quem gosta de festas familiares sem foguetes, não está mal...
« Última modificação: 03 Out 2008, 08:59 por RauLopes » Registado
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #18 em: 03 Out 2008, 00:54 »

Para quem quiser entender , apenas como esclarecimento, que não posso calar. Os sublinhados são meus.
 
Consta do resposta enviada pelo o CPA o seguinte:
 
…sendo que face ao enquadramento legal em vigor, os Parques de Campismo são os únicos locais adequados… (pág.32)
*Notamos que foi entendido pela CCDR Algarve, ao longo deste relatório, não haver
 legislação para a actividade pelo que a afirmação anterior carece de fundamento
 
Ponto 18 – O autocaravanista, quando utilizador dos Parques de Campismo, usa ou pode usar, sem que tal possa ser constatado, todos os serviços que os restantes utentes. Uma baixa de tarifas apenas poderá ser revista para autocaravanistas que entrem num parque unicamente para a utilização de uma área de serviço existente, e aí não permaneçam, ou em condições particulares diferenciadas.


e só para  quem não leu:

Tal como tinha sido prometido já chegou o CD do projecto do Algarve este encontra-se ao dispor de todos para leitura e análise.
Serão bem vindas mensagens ou sugestões sobre o assunto.
O trabalho terá que ser entregue antes do dia 30 de Setembro.
Dado o tamanho só foi possivel colocálo na página.
Todos devem saber a morada mas aqui vai.
www.cpa-autocaravanas.com , cá espero os vossos escritos
.

Teresa Paiva
« Última modificação: 03 Out 2008, 00:59 por teresa paiva » Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
josé vieira
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 248

: Nov, 2006

Sócio Nº 1228


« Responder #17 em: 01 Out 2008, 22:19 »

Caro companheiro

Agradeço-lhe a sua resposta, que, no entanto, não me esclarece as minhas dúvidas no que ao "medo" diz respeito.

Aguardarei naturalmente pela tal oportunidade, que certamente acontecerá em breve.


Cumprimentos

José Vieira
Registado

José Graça Vieira
Constância
http://www.viajarsemdestino.blogspot.com/
Laucorreia
Visitante
« Responder #16 em: 01 Out 2008, 20:31 »

Caro José Vieira

Registo com agrado o tom amistoso, infelizmente, nem sempre presente entre companheiros, especialmente entre os que, de alguma forma, divergem entre si.

Bem sei que nem sempre concordará com os meus posts, o que é de todo compreensível e, atrevo-me a dizer, salutar. Afinal de contas, sou um acérrimo defensor da liberdade de pensamento e expressão.

Quanto à sua dúvida, legítima, terei toda disponibilidade para a esclarecer, numa oportunidade em que nos encontremos por aí...

Há coisas que gosto mesmo de explicar é de viva voz.

Julgo, contudo, que a sua dúvida não será quanto ao facto do CPA ter a direcção possível uma vez que todos teremos consciência da forma como a lista da direcção acabou por ser formada, mas antes sobre o "medo" de aprofundar as razões que levaram ao impasse - que, aqui, se deverá entender como figurativo, mas com impacto real nos silêncios, nos jogos de bastidores e nas dúbias relações do "politicamente correcto".
Enfim, na ofuscação de reais diferenças de entendimento sobre questões estruturantes no seio do CPA e de relacionamento com instituições parceiras, para além dos, sempre naturais, protagonismos pessoais.

Lembrar-lhe-ei, para já e tão só, que na AG de Abrantes tentei abordar a situação e "provocar" a clarificação das razões e factos que levaram ao "divórcio" de alguns companheiros que se empenharam denodadamente na anterior direcção e cujos ecos se refectem, ainda hoje, nas mensagens de tantos companheiros, alguns chegados relativamente à pouco tempo ao Clube. Veja-se, como exemplo, o que o companheiro Nuno Pires escreveu, recentemente, neste tópico:

   Até então o CPA atingiu um patamar de excelência, dinâmico, activo e empreendedor, ai o CPA mexia, mas mexia porque existiam pessoas que o faziam andar, pessoas essas que despendiam do seu tempo pessoal em prol de uma paixão e em prol de um “compromisso” para com os associados.
   Nuno Pires
Camarões/Sintra


Mas como dizia, tentei, mas em vão - o silêncio, a falta de coragem, o "compromisso" de tantos, impediram que se avaliasse a situação com a profundidade que ela merecia. Muitos saíram de Abrantes sem perceber o que estava por de trás do pano.

Lamentavelmente, perdeu-se a oportunidade da clarificação e, a bem de uma pretensa "unidade", em torno do Presidente Ruy Figueiredo, todos se abstiveram de maiores discussões.

A perturbar esse "embalar", apenas ficaram de fora, e pelas piores razões, alguns esgares de má educação e de baixeza de princípios, que sempre poluem a vida das instituições.

Por isso, caro companheiro, bastas vezes procuramos curar as feridas de modo superficial sem perceber a "septicemia" que se desenvolverá por falta do antídoto mais eficaz.

Os ecos dessa infecção, perduram há já muito tempo, demasiado tempo, para que não venha a deixar irremediáveis marcas. Mas é o panorama que temos e nada foi feito para o modificar. O tempo dirá quanto o CPA resistirá.

Cordialmente,
Laucorreia

Registado
Raul Lopes
Visitante
« Responder #15 em: 01 Out 2008, 19:57 »

O CPA mudou, pode ter mudado para pior (na opinião de alguns) mas não está abandonado, está sim sozinho, sem apoio e com muitas criticas em cima, criticas fundadas mas sem alternativas, julgo ser para já o molde possível, e julgo que se alguém com tempo que o pudesse dispensar ao clube seria bem vindo, que 4 ou 5 pessoas não chegam para uma Máquina com a dimensão do CPA.
Nuno Pires
Camarões/Sintra

Companheiros,

A mensagem do companheiro Nuno Pires carece, a bem da verdade, de alguns esclarecimentos (sem que com isto pretenda entrar em polémica com ninguém):

  • 1.   Quem saiu da anterior Direcção fui apenas eu e o Nuno Ribeiro, os restantes mantêm-se, logo não foi a "maioria das pessoas" que saiu. Aqueles que se escudaram atrás do Ruy Figueiredo para nos achincalhar e insultar têm agora a responsabilidade conjunta com o Ruy Figueiredo de mostrar que sabem fazer melhor do que nós fizemos. E bom seria que o mostrassem, porque o tempo urge e até agora uns esconderam-se outros é o que se vê. Isto não são críticas, são factos.
  • 2.   "O CPA está sim sozinho, sem apoio e com muitas criticas em cima, criticas fundadas mas sem alternativas"? Que não haja dúvidas, a conclusão é de um incansável apoiante do Ruy, não é minha. Mas se a Direcção está sozinha e sem apoio não é pelas críticas (o silêncio tem falado mais alto do que as vozes críticas), é pela forma como o Clube tem sido conduzido e pela forma como se discriminam os sócios em os bons (os da Corte e seus amigos) e os maus da fita (os outros).
  • 3.   Não há quem se disponha a colaborar? Essa agora?! Não há é quem queira e saiba aproveitar as boas vontades. Todos nos lembramos de ver o Nuno Pires na AG de Abrantes oferecer-se para a Direcção. Alguém achou que o Nuno não servia e descartou-o, mas agora o Nuno Pires que não serviu para o CPA serve para dirigente do MIDAP. Será sua a culpa?
  • 4.   Recentemente  eu e o Nuno Ribeiro fizemos uma análise  profissional  e mais profunda e substantiva do que qualquer outra vinda a público sobre o Relatório da CCDR-Algarve. Um parecer que, ao contrário de outro dos divulgados, não usa de técnicas delatoras para descredibilizar os argumentos de nenhum autocaravanista perante as autoridades oficiais, nem dá tiros nos pés, como acontece no parecer do CPA, contestando um pormenor inofensivo e, no mesmo parágrafo, deixando passar em claro a afirmação (deste modo legitimada) de que os Parques de campismo são os únicos locais legalmente autorizados para estacionar autocaravanas, indo ao ponto de contestar a criação de tarifas especiais (mais reduzidas) para os autocaravanistas em trânsito nos campings (a sorte dos franceses é que por lá não têm clubes com sábios como alguns que temos na nossa praça). Com dirigentes que desta forma “cumprem a obrigação de nos defender”, para que precisamos nós de inimigos? Foi por falta de colaboração que não fizeram melhor?
    Nós oferecemos  a nossa colaboração ao CPA,  propondo à Direcção que se tornasse primeiro subscritor do texto assumindo-o como o seu parecer. Isto não é oferta de colaboração? Nem uma resposta de boa educação recebemos,
    o que só pode significar que no CPA há muita gente capaz de fazer o que nós fizemos no intervalo da organização de duas provas de vinhos (coisa que nós não sabemos fazer).
  • 5.   Aliás, se lerem a mensagem do Presidente que abre este tópico (http://cpa-autocaravanas.com/forum/index.php/topic,1251.msg8984.html#msg8984) Verificarão que o companheiro Ruy Figueiredo não pediu qualquer colaboração para elaborar o parecer. Por outro lado ninguém com responsabilidades no Clube apareceu no fórum a dinamizar o debate sobre o assunto por forma a identificar o que pensavam os sócios e recolher as sugestões que ai surgissem. Pelo contrário, silenciaram-se as vozes que questionavam pelo parecer do CPA e, quando aqui anunciei a petição que subscrevi, logo surgiu a porta-voz  oficiosa do clube a tentar matar a iniciativa à nascença. É por isso que agora todos percebemos a azia que o êxito da petição causou em algumas pessoas (que não conseguem disfarçá-lo na forma como escrevem), o que se não percebe é como é que quem se comporta como se comportou, mostrando uma extraordinária auto-suficiência na matéria, pode agora vir questionar os sócios sobre os contributos que deram para o parecer, ou ficar melindrado com as críticas.
  • 6.   Será por falta de colaboração que a carta do Presidente para a CCDR foi colocada (discretamente) no site do Clube quase 2 dias antes de ser anunciada no fórum aos sócios? Até parece que a Direcção estava com vergonha de apresentar aos sócios o texto que enviou para o Algarve.


Em conclusão, arranjem outro argumento, o da falta de colaboração está gasto. Não nos tratem é como uma carneirada de gente estúpida. Felizmente há no CPA muita gente que sabe pensar pela sua cabeça, mesmo quando prefere manter o silêncio em público. É por isso que o silêncio é douro, haja quem tenha a inteligência necessária para o interpretar.
« Última modificação: 01 Out 2008, 20:05 por RauLopes » Registado
josé vieira
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 248

: Nov, 2006

Sócio Nº 1228


« Responder #14 em: 01 Out 2008, 18:14 »

Boa tarde companheiro Laucorreia:

Quero começar por lhe dizer, que nutro pelo companheiro, uma especial atenção, talvez pelo facto de ter sido das primeiras pessoas, com quem dialoguei aquando da inauguração da AS de Abrantes, para mim o primeiro evento em que participei, como sócio do CPA, e em que  me transmitiu uma imagem de serenidade e análise dos problemas, que muito apreciei.
Creia, que leio sempre com especial atenção os seus posts, e, apesar de nem sempre de acordo com eles, respeito-os.
Tudo isto vem a lume, e sem qualquer intenção de me intrometer em assuntos que nada me dizem, pelo que acabou de escrever em PS, quando afirma " o CPA tem a direcção possível, resultante de tudo o que se passou em Abrantes, mas isso só se deve ao "medo" de aprofundar as razões que levaram ao dito impasse".Não sei se tem disponibilidade e disposição para me esclarecer a que tipo de "medo" se refere, mas, creia, ficar-lhe-ia grato se tal acontecesse, mesmo que fosse em mensagem privada.

Cumprimentos
José Vieira
Registado

José Graça Vieira
Constância
http://www.viajarsemdestino.blogspot.com/
Laucorreia
Visitante
« Responder #13 em: 01 Out 2008, 17:04 »

Até as inconveniências assumidas.

Teresa Paiva

 Smiley concerteza! as suas... mas, já agora, a dos outros também! Sem remoques...

Cordialmente,
Laucorreia
Registado
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #12 em: 01 Out 2008, 16:37 »


Como dizia o poeta "Não há machado que corte, a raíz ao pensamento, porque é livre como o vento... porque é livre."
.

Até as inconveniências assumidas.

Teresa Paiva
Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
Laucorreia
Visitante
« Responder #11 em: 01 Out 2008, 15:14 »

Cara companheira Teresa Paiva

Realmente todos dispensaríamos algumas "inconveniências"... entre as quais... a sua última, tal como, antecipadamente, reconheceu!

A resposta do "Presidente do CPA ao Presidente da CCDRA", tal como nos aparece no site do Clube, deve merecer uma análise detalhada e objectiva que não se coaduna com a "velocidade" exigida pela companheira aos "opinion makers de referência", para usar a sua expressão, e que na realidade somos todos nós, os associados do CPA que ousámos intervir nesta e noutras matérias, com maior ou menor sapiência, por muito que isso incomode alguém.

O documento agora em análise, trata-se, afinal, da resposta do único clube/instituição de referência no quadro do autocaravanismo português e, por isso, requer disponibilidade e objectividade na análise, as quais não se coadunam com situações de "pressing".

Como sabe, a resposta foi publicada ontem ao final da tarde e a companheira queria que existissem reacções imediatas. Pois bem, diz o ditado popular, e certamente com algum fundamento, que "as cadelas apressadas parem os cachorros mortos".

Pessoalmente, congatulo-me que o presidente do CPA tenha enviado a sua contribuição, que me parece acertiva na generalidade dos argumentos e proposições. Claro que, baseando-se no estudo da CCDRA, que foi bastante exaustivo e extenso, haveria sempre lugar a questões de pormenor que não terão, contudo, importância maior, se não forem mencionadas. Uma análise ainda mais exaustiva poderia ser contraproducente.

Aliás, outros documentos, como a Petição etc., a qual também, subscrevi, (ao contrário de si, a julgar pelo que escreveu no respectivo tópico), complementam e reforçam uma idéia e uma vontade de conjunto, comum aos diferentes intervenientes, mais ou menos activos, no panorama do autocaravanismo português.

Afinal, cara companheira, é mais fácil concordar e unir esforços, do que discordar, só por discordar, nomeadamente, quando nos concentramos no essencial e nos abstraimos da forma ou do estilo. Basta haver boa vontade e espírito aberto, sem tentações de hegemonia ou de silenciamento de quem ousa pensar.

Todos sabemos que é mais fácil pensar (para quem sabe), do que fazer (mesmo para quem pode e deve, por livre escolha). Mas não é lícito limitar-se o pensamento, mesmo aos que não podem, não querem ou não sabem fazer.

Como dizia o poeta "Não há machado que corte, a raíz ao pensamento, porque é livre como o vento... porque é livre."

Exige-se, de quem tem maiores responsabilidades, maior isenção de análise, moderação, mesmo que às vezes isso seja difícil. A transparência de atitudes e a seriedade, leia-se isenção, de quem tem que gerir a causa pública deve ser suficientemente grande para não provocar equívocos. Como dizia o povo de Roma - à mulher de César não basta ser séria, é preciso que o pareça.

Cordialmente,
Laucorreia

PS - Enquanto escrevia o meu post, chegou o do companheiro Nuno Pires. Associo-me ao reconhecimento de que o CPA tem a direcção possível, resultante de tudo o que se passou em Abrantes, mas isso só se deve ao "medo" de aprofundar as razões que levaram ao dito impasse.
Contudo, na nossa vida pessoal e na vida das instituições há alturas que é necessário tomar medidas, mesmo que elas sejam dolorosas e que sujeitem o corpo a amputações. É preferível a amputação do que o desenvolvimento lento, mas irremediável, da gangrena que, mais tarde ou mais cedo, a todos aniquila.
« Última modificação: 01 Out 2008, 15:21 por Laucorreia » Registado
josé vieira
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 248

: Nov, 2006

Sócio Nº 1228


« Responder #10 em: 01 Out 2008, 14:39 »

Boa tarde a todos

Com o andar dos tempos, é fácil compreender que aquando das próximas eleições, não vamos ter, as dificuldades que tivemos em Abrantes.

Basta que nos preocupemos em, contabilizar aqueles, que, por tudo e por nada, desancam esta Direcção.

Óbviamente que, quem trabalha erra, mas mais grave é, aqueles que nada fazem e apenas exigem, aparecerem a criticar os que de uma forma desinteressada trabalham em prol de uma entidade que nos procura, defender e representar.

Vamos pois aguardar, calmamente, que no dia e na hora certa estes nossos companheiros, apareçam, dando à comunidade todo o seu empenho e sabedoria.

Tenho a certeza, que irão dizer,  presente !!!

Cumprimentos
Registado

José Graça Vieira
Constância
http://www.viajarsemdestino.blogspot.com/
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #9 em: 01 Out 2008, 14:22 »

Companheiro Eugénio Santos

Não vi sobre qualquer das respostas ao relatório da CCDRA qualquer tipo de discussão, nem que as respostas tivessem sido postas á discussão antes de apresentadas, contráriamente ao CPA que pediu, antes da elaboração da resposta ,a contribuição dos sócios.
Presumo que o companheiro tenha sido um dos contribuiram, mandando a sua opinião.

Teresa Paiva
Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
nuno pires
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 440

: Ago, 2007


Visitante Nº 1365


« Responder #8 em: 01 Out 2008, 12:55 »

Bom dia a todos.

Com em tudo na vida as coisas vão mudando umas vezes para melhor outras nem por isso. E o CPA inevitavelmente está a passar por uma grande mudança após a Assembleia-geral de Abrantes, ai o CPA ia ficando sem rumo não fosse o Companheiro Ruy a manter o clube de “pé”.
   Até então o CPA atingiu um patamar de excelência, dinâmico, activo e empreendedor, ai o CPA mexia, mas mexia porque existiam pessoas que o faziam andar, pessoas essas que despendiam do seu tempo pessoal em prol de uma paixão e em prol de um “compromisso” para com os associados.
   Maioria dessas pessoas saíram, (ciclo normal dos clubes) e o companheiro Ruy teve a ingrata função de os substituir e manter a máquina em funcionamento.
   Depois de Abrantes todo parecia mais fácil, reorganiza-se a casa e as coisas continuam a andar, e quem sabe até se apresenta algumas inovações. Mas o pior aconteceu, as pessoas saíram e o Companheiro Ruy não conseguiu quase ninguém para substituir, lembram-se em Lisboa, pede-se boa vontade e ajuda, ela apareceu???
   De mim não, nem da grande maioria de dos sócios, e a criança foi ficando nas mãos do Presidente que honra a sua palavra e mantêm o CPA em funcionamento, mantêm a maquina a trabalhar, mantêm o maior clube representativo do Autocaravanismo em funcionamento.   

O CPA mudou, pode ter mudado para pior (na opinião de alguns) mas não está abandonado, está sim sozinho, sem apoio e com muitas criticas em cima, criticas fundadas mas sem alternativas, julgo ser para já o molde possível, e julgo que se alguém com tempo que o pudesse dispensar ao clube seria bem vindo, que 4 ou 5 pessoas não chegam para uma Máquina com a dimensão do CPA.


Aos membros da direcção do CPA o meu reconhecimento pelo grande esforço em manter o clube de pé, é um reconhecimento de um ”Zé” ninguém, é o que se pode arranjar.



Ao Presidente Ruy e demais um obrigado.


http://midap.blogspot.com/

http://nunopire.hi5.com

http://www.vivercamaroes.com/

Boa viajem e vão devagar para chegar mais cedo.

Nuno Pires
Camarões/Sintra
Registado

Nuno Pires
Sintra
angel_eug
Visitante
« Responder #7 em: 01 Out 2008, 11:33 »

Bom dia...
... à post's que de facto só o silêncio merecem! ...

... este de facto não é o Fórum do CPA, Clube Português de Autocaravanas que eu conheci e me levou a ser sócio...
... este é o fórum que a "actual direcção do CPA  e o seu moderador sócio nº1370 e que só postou 15 msg (será que se fez sócio pra ser moderador do fórum?), QUEREM TER!!...

... o relatório da Direcção do "clube português de autocaravanas" não permitiu, em tempo útil, discussão possivel, logo certamente que os Sócios do Clube Português de Autocaravanas, com o seu silêncio, saberão dar a resposta merecida ao mesmo...

Cumps
e.s.
Registado
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #6 em: 01 Out 2008, 09:43 »

Bom dia Companheiros

Lá vou eu ser inconveniente….

Será que estou enganada no fórum e este não é o fórum do CPA?

O MIDAP apresentou a sua resposta ao relatório da CCDRA e os foreiros manifestaram-se.
O CCP apresentou a sua resposta ao relatório da CCDRA e os foreiros manifestaram-se.
ORaul/NunoR apresentaram a sua petição à CCDRA e os foreiros manifestaram-se.
O CPA apresenta a sua resposta ao relatório da CCDRA e ninguém se manifesta?

Estarão todos á espera da opinião dos opinion makers de referência ou estão amuados porque lhes tiraram a liberdade de expressão?
Afinal quem é que anda por este fórum? Serão os verdadeiros sócios do CPA?
Os meus parabéns ao CPA que, mais uma vez numa postura sem festa nem foguetes, cumpriu a sua obrigação para com aqueles que representa: Os autocaravanistas.

Teresa Paiva
« Última modificação: 01 Out 2008, 09:50 por teresa paiva » Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
Decarvalho
Visitante
« Responder #5 em: 30 Set 2008, 17:55 »

Viva

JUST IN TIME !

Parabens pelo honrar das expectativas atempadamente.
Vai-se agora proceder a divulgaçao atraves da Newsletter também.

Registado
Páginas: [1] 2   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: