Páginas: 1 [2]   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: Carta Aberta ao Presidente do CPA  (Lida 9174 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Decarvalho
Visitante
« Responder #4 em: 14 Set 2008, 10:02 »

carissimos....
em especial ao amigo Errante



1) A ideia de uma Federação é interessante , eu tambem gostava de a ver em Portugal. tal como existe em Framnça , tal como existe em Espanha.
Federação de associações de clubes de autocaravanistas....entenda-se.

2) Porem ja esta escrito e em mais do que um local, neste forum e em outros ( o do CCP) e tambem na newsletter, que para haver Federação havera que ter tres clubes a federar, e com vontade de serem federados. Neste aspecto ja tentei tudo como filosofia, como teoriazação e como doutrina, desde uma sissiparaçao do CPA em tres, norte centro e sul, e depois a formatura da federação, ate o movimento inverso de down-up, ou seja a conjugaçao de esforços entre o CPA, um eventual cyberclube....e o clube de autocaravanistas naturistas, do CAN (norte) ate mesmo do CCP se este evoluisse de portal para clube. respostas? adesões, népias. Só negas.

3) Daí as minhas outras propostas a proposito da atitude que os autocaravanistas deveriam tomar sobre a portaria do campismo, visto que tal nao deveria recair apenas nas acçoes que desenvolvi atraves da Newsletter. Para se alcançar bem a genese do MIDAP é indispensavel rever alguns posts do CCP: Note-se que a ideia que surgiu inicialmente era de um abixo assinado, que contrariei porque seriam sempre poucas as assinaturas e nao represenattivas, faltando ainda a questao da redacção de um documento susbtancioso e fundamentado de suporte. Esta proposta merceu adesao, e um dia um autocaravanista, socio do CAP e membro do forum CCP, propos uma reuniao fisica...e dai eu ter preparado imeditamente os documentos...estatutos, comunicado, plano de actividades, para nao ser uma reuniao do tipo mesa de cafe para resolver todos os problemas nacionais....

4) felizmente correu tudo muito celere, e de forma consensual e construtiva com a comparticipaçao de muitissiimas boas vontades e num instante tinhamos (em pleno mes de estaçao alta e de ferias)
logotipo
site na net
estatutos
programa
comunicado publico
local de reuniao
assembleia de fundadores
comissão instaladora de grande qualidade.

5) em sintese repetem-se as declarações do Seco:
o MIDAP nao pretende ser nem clube, nem federaçao
o MIDAP não prtende ser uma central de organizaçao de viagens ou concentraçoes
mas sim
uma plataforma ampla de interesses convergentes para o desenvolvimento do autocaravanismo....que podera no horizonte de seis meses:

- elaborar pareceres, por exemplo sobre o relatorio da CCR Algarve...
- fazer exposições sobre sinalizaçao, orçamento do estado e intervençao sobre POOCS, e CM em temas de autocaravanismo
- organizar um seminario sobre o sector
- promover a criação de um obervatorio não governamental
- manter e desenvolver um site informativo
- funcionar como gabinete de estudos para o autocaravanismo
- actuar como pivot de acções de lobbying do autocaravanismo
- estruturar um network de boas vontades e de instituições pró-autocaravanismo
- iniciar relações internacionais e ibericas de parceria e intercambio
- funcionar como centro de documentação e  informaçao da comunicaçao social
- etc, etc, com todas as outras sugestoes que o despertar de cada vez mais boas vontades e interessantes e interessados autocaravanistas, (ben hajam, sejam bem aparecidos!) que tem vindo a substituir os especialistas em quezilias, tricas e inuteis polemicas que existiam nos foruns...

O MIDAP faz-se com, e não contra, os autocaravanistas individualmente considerados, e todos os demais interlocutores...governantes, autarcas, empresas do sector, parques de campsimo, clubes de automobilistas, jornalistas, etc etc..

Fica uma confidencia: claro que  votei (apenas) num ponto sempre vencido...porque nao de acordo com uma plataforma unitaria de interesses plurais e divergentes, e por isso a minha proposta inicial incluia o Movimento com um Observatorio, e aqui, nesta estrutura todos quantos nao fossem autocaravanistas individuais teriam assento...

Mas estou solidario a 100% com o MIDAP, com a reacção do Ruy Figueredo, com  a atitude dos administradoers do portal CCP, e  com a comissão instaladora do MIDAP, e tudo farei publica, ou discreta e privadamente, para o sucesso das diligencias que se perfilem como essenciais junto de todos os interlocutores, nomedamente a nivel oficial, ja desenvolvidas, e em curso.

a bom entendedor meia palavra basta.Ou seja:
Lobby, or not to be...
« Última modificação: 14 Set 2008, 10:10 por Decarvalho » Registado
errante
Visitante
« Responder #3 em: 14 Set 2008, 05:15 »

Caro Seco Santos

A primeira vez que aderi ao MIDAP foi assim:

Ao MIDAP

a todos os participantes e fundadores, os meus parabéns pela iniciativa com os votos de um sucesso que supere as expectativas... 

Creio  contarão com muitos associados,...eu serei mais um!

O charco está aí,... e a pedrada  lançada!

Parabéns!


A segunda foi em email directamente dirijido a si, assim:

"Vivam Companheiros

Ao MIDAP e aos seus dirigentes endereço a minha expressão de apreço e adesão aos propósitos tornados públicos.

Votos do maior sucesso para o autocaravanismo português.

Cardoso da Silva "


À terceira,costuma dizer-se,..... é a sério!

Aprecio a oportunidade do MIDAP, como um movimento de cidadania, em que mais do que a prática do autocaravanismo, se reflicta a capacidade de organização, projecto e  realização da sociedade civil portuguesa em iniciativas tendentes a dar  esperança de melhor representavidade e eficácia na resolução dos atrasos associados ao turismo intinerante-autocaravanismo, no nosso país.

E de que disso nos possamos orgulhar, primeiro como portugueses e depois disfrutar como autocaravanistas.

Talvez em vez de  um Movimento a criação de uma federação  do autocaravanismo, como realidade autónoma fosse melhor e mais credível interlocutor, porque mais perene, e mais representativo, mais facilmente abriria  portas.

Atrevo-me mesmo a sugerir que o MIDAP, no curto prazo se funda em dois: por um lado um clube de autocaravanismo para os sócios individuais e por outro se regenerásse como federação, onde naturalmente  o CPA e outros deverão ter assento.

Como vê nunca fui contra! Acho até que é urgentissímo!

Melhores cumprimentos
Cardoso da Silva
[/font]
Registado
MIDAP
Visitante
« Responder #2 em: 14 Set 2008, 00:03 »

Caro Errante

Não pretende o MIDAP entrar em questões que não lhe dizem respeito|
Deve, contudo, dizer em abono de verdade que o Ruy Figueiredo aderiu ao MIDAP a título individual.
O MIDAP convidou, entre outras entidades, o CPA a aderir.
O MIDAP não é nenhum clube para arregimentar sócios.
O MIDAP pretende ser um movimento transversal da Sociedade envolvendo todas as entidades que, de uma ou outra forma, se relacionam com o Autocaravanismo.
Se desta forma poder ter uma actuação interventiva na defesa do Autocaravanismo, terá cumprido o seu desígnio!
Se pretender participar neste movimento será, como todos, bem vindo

MIDAP
seco dos santos
Registado
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #1 em: 13 Set 2008, 22:51 »

Companheiro Errante:

Disse que não escreveria nos próximos tempos no fórum. Perante a sua carta aberta ao Presidente do CPA (Ruy Figueiredo) obriga-me a reentrar.

Passo já por dizer que sou aderente do MIDAP.
Pelo que escreveu o DeCarvalho não me pareceu que, quanto a autocaravanas, ele se estivesse a "aproveitar da lei" para os PC.

Quanto a este assunto o Ruy, enquanto Presidente do CPA, nada tem a dizer. SÓ a direcção em conjunto poderá deliberar qualquer intervenção com conhecimento aos Sócios e comunicação social. Ponto parágrafo.

O que eutou a tentar dizem é que o Presidente do CPA, o DeCarvalho são homens íntegros. Infelizmento o Ruy (Homem com o coração muito perto da boca) está (na minha persepectiva) rodeado de uma teia que visa acabar com o CPA. Isto é uma opinião e espero continuar a lidar fora das actividades do CPA com pessoas que integram a diracção. Em mensagens antigas VERÁ que eu próprio propus que a então  actual Direcção do CPA entrasse em contacto com as administrações desses grupos (surgiam então o profilerar de serviços exteriores aos hiper´s); respoderam-me da Direcção (não importa quem , que EU entrase em contacto directo com os directores/gerentes dessas lojas, quando é facto elementar que estes pormenores dependem das administrações centrais desses Grupos. Outra citação; restaurantes. Escrevi no fórum moradas de restaurantes em Portugal que permitiam a pernoita (houve um em Travassô com PE para cerca de 20 Ac.) Ninguém quiz saber.

É isto que nos distingue dos outros países; as recomendações/ideias de autocaravanistas, filiados ou não em clubes são exploradas. Em Portugal? "NÉPIA" Já pensaram no potencial das regiões vinhateiras de Portugal para um apoio (como em França) Ao autocaravanismo?

Vou parar porque toda esta dualidade, mesquinhez do dirigismo em PT. me está a dar asco.

Voltarei ao assunto com mais lucidez, passada a «raiva» que me dá atacar pessoas que, mal ou bem, têm lutado pela dignificação do autocaravanismo.

Ameneses



« Última modificação: 13 Set 2008, 23:22 por Ameneses » Registado

Adérito Meneses
Aveiro
errante
Visitante
« em: 13 Set 2008, 03:03 »

Caro Companheiro e Presidente

Há pouco tempo assistimos neste fórum a uma forte campanha de sensibilização do CPA  promovida pelo companheiro Decarvalho, a propósito da necessidade de aproveitar a oportunidade da promulgação de uma lei e nova regulamentação sobre a instalação e exploração de campings,...um meritíssimo esforço, pela oportunidade e esclarecimento com que foi feito.

Não me lembro de então ter visto, qualquer esboço de intervenção,  opinião ou resposta de qualquer membro identificado com  a direcção do CPA. E não era uma questão menor,…e nem a lei da rolha a conseguiu remeter para o esquecimento,...antes desembocou em mais um e novo reclamado MIDAP.

Curioso foi mais tarde perceber, pela informação veículada, que o próprio presidente do CPA foi ou é membro da comissão instaladora do mesmo movimento.

Eu não percebo como tendo a direcção do CPA estado ausente do fórum e do debate aí suscitado,... mais tarde está presente numa reunião instaladora do novo Movimento!

Com o devido respeito, pela figura e personalidade do presidente do CPA, permito-me adivinhar-lhe um carácter que privilegia a acção sobre a opinião/comunicação.

Creio que nos tempos modernos, é fundamental aos homens de acção perceber que de nada adianta serem muito empreendedores, se não souberem, não quererem, ou não se preocuparem com a comunicação.

Normalmente quando efectivamente lideram com um passo à frente da comunidade que representam, senão comunicam, não são entendidos!

Tão importante como construir o futuro, é conseguir conduzir a comunidade que representam a adoptar a generosidade das suas opções.

É igualmente revelador de  carácter, a liderança aceitar e adoptar as mudanças quando a generosidade das medidas parte da comunidade  que representam.

Contudo "a política" de enfatizar a obra desprezando a crítica construtiva, colocou neste caso, a direcção do CPA que representa mil e não sei quantos sócios perante o facto consumado!Subscrever um Movimento Independente, sem uma pálida sombra de mandato para tanto!

E o facto foi que a direcção do CPA (não interessa agora se bem ou mal, isso é assunto de Assembleia Geral) que representa quase dois mil sócios, subscreveu a constituição de um novo movimento, o MIDAP que vai agora começar a regimentar sócios para que ganhe legitimidade como interlocutor!

Isto é suigeneris,( para não dizer grave).... de uma incapacidade de lidar com a critica construtiva, acolhê-la e arregimentá-la!

Vamos agora todos esperar que o bébé MIDAP, cresça e ganhe representatividade,...se lograr esse futuro auspicioso como interlocutor ( que espero sinceramente aconteça), qual será então o futuro do CPA?

E de quem é essa responsabilidade? De que Assembleia?

Para mim a responsabilidade é da falta de comunicação com os associados, da ausência de respostas,...tantas vezes simples respostas capazes de humanizar as questões.

Respostas como :
-Não temos meios !
-Não temos tempo!
-Não podemos fazer tudo!
-Nunca pensámos nisso !
-Agradeçemos  ajuda nessa matéria !

 Etc,Etc, Etc...

Respostas que não endeusam,.... mas podem mobilizar!

O senhor Presidente do CPA faz-me lembrar alguns autarcas, que não dão ouvidos nenhuns hà "oposição", mas depois aparecem inexplicávelmente a apadrinhar os acontecimentos que a mesma promove! – Nós sabemos,… fundo para vigiar e controlar o "inimigo"...

Creio que aqui, não há inimigos, nunca houve, nem haverá "oposição",... É a minha convicção! Apesar de já me terem sido por duas vezes dirigidas mensagens de aviso, para ter cuidado, por bons e diferentes samaritanos.


Assim como não há candidatos fantasmas e omnipresentes à Presidência ou Vereação do CPA,… como se viu recentemente na constituição da direcção do MIDAP.

O receio claramente expresso por alguns, isso sim, é a outra face da mesma moeda, para a qual sabem não ter valor.

Diz um amigo meu jornalista, que não há perguntas más, e é verdade...essas são até as que propiciam as respostas mais esclarecedoras.

Ora eu, por diversas vezes, já lhe diriji diferentes e simples questões,...questões com resposta muito simples, contudo nunca logrei obter nenhuma!

Suponho que seja uma questão de gestão de imagem e de estilo! (Não poder responder a toda a gente e a todas as questões)

Ora é esse um estilo e gestão de imagem, ao invés do que tenho observado como prática comum a todos foreiros,... que pelo contrário se apressam a responder, esclarecer e ajudar,...quem quer que seja que apareça e seja qual fôr a questão!

 O que faz  deste fórum ,um lugar muito, muito simpático!!



Há contudo respostas que só a direcção do CPA pode dar de uma forma esclarecedora, penso mesmo que não pode, ou pelo menos deve esquivar-se a elas, como é o caso desta:

Citando
Nada de novo, para muitos de vocês

mas, na minha estreia por terras de França, constatei :

- AS´s em parques do Eclerc ! Nada inocentes,...as óbvias vantagens mútuas.

O CPA já alguma  vez fez idêntico desafio à administração das inúmeras superficies comerciais que cobrem  este país de lés a lés ?

Que acham os companheiros?

Melhores viajens





E tive cuidado de pesquisar a base de dados, antes de pôr a questão, para não ser repetitivo ! A convicção de que o assunto nunca foi abordado pelo CPA  chega-me com a simpatia e o conhecimento que admiramos do companheiro Decarvalho:

Citando
Viva

meu caro errante

è sempre bom para nos autocaravanistas ir ate ao estrangeiro ver o que se passa, como se passa, e por quanto se passa por la.

para alem da questao dos supermercados, Intermarche, Champion, e outros por la, e por ca tambem ja ha. por exemplo Continente (Cascais Shopping)  tem por detras do Toy-r-Us uma zona demarcada para autocaravanas...

em França ver ainda:
rede de restaurantes com parking para autocaravanas a quem la jante...(para dormir)
rede France Passion (junto a agricultores, pordutores de artesanato , criadores, etc) com estacionamento e pernoita
Rede de campinsg em França (ver respectiva Federaçao de Campismo) com preços especiais de pernoita para autocaravanas, e na Alemanha outra rede em que os campings cobram em geral 10 euros as autocaravanas que não utilizem todos os serviços do camping....caso de Bremen, por ex....

O futuro vai por ai:
- mais estacionamentos dimensionados para AC (diurnos)
- mais polivalencia de utilizaçao de parkings, por exemplo de escolas, feiras, campos de futebol, cemiterios, etc etc,  durante a noite e as ferias....
- mais areas de pernoita adequadas para AC (nocturnos)
- mais areas de serviço (para alem das auto-estradas) adequadas a AC...
- mais campings com facilidades para autocaravanas passantes de pernoita, ou de acesso a serviços

e há mais locais a prospectar....por ex quarteis.
Basta visitar o interior do quartel das Caldas da Rainha e ver-se o desperdicio de espaço ( e de receitas) que resultariam economicamente e socialmente uteis se pudesse servir de estacionamento a autocaravanas... Wink

parafraseando uma frase do PREC, post 25 de Abril
a luta continua, a vitoria é dificil, mas é nossa....

E sobre o que realmente interessa, penso que  que há um vastissímo campo de actuação,...em  territórios como o nosso onde quase tudo está por fazer,…e é razoável esperar que até com simples campanhas de sensibilização  se possam produzir resultados de vantagens muitas vezes múltiplas do investimento necessário.


 E repito a pergunta:

Que pensa disto o Companheiro Presidente ?

Já alguma vez foi tentado pelo CPA algum contacto com a administração desses grupos?


Melhores Cumprimentos e melhor Autocaravanismo
Cardoso da Silva
Registado
Páginas: 1 [2]   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: