Páginas: [1]   Ir para o fundo
Imprimir
Autor Tópico: associação de proprietarios de Campings  (Lida 7132 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Ameneses
Hero Member
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 960

: Mai, 2006



« Responder #21 em: 06 Mar 2010, 19:22 »

Ora Vivam


Sera que a AECAMP, assicação das empresas de parques de campismo não sera um interlocutor possivel do CPA, ou pelo menos, não devera constar da listagem dos interessados no fenomeno do autocaravanismo?

Registe-se que pelo menos saõ um interlocutor credenciado do SET Secretario de Estado do Turismo.
E o CPA?
 é-o  também?

Pelo sim, e pelo não aqui fica um extracto dos objectivos do programa de actividades da nova direccção eleita:

1.1.Exigir junto de todos os organismos oficiais que seja reforçada a prevenção, fiscalização e punição da prática de campismo ilegal fora de parques, em praças públicas, junto à orla marítima, dentro de recintos não licenciados ou autorizados e junto a parques de campismo licenciados, com especial ênfase no parqueamento e pernoita ilegais do autocaravanismo.

Este também é o bom...

Ameneses
Registado

Adérito Meneses
Aveiro
Decarvalho
Visitante
« Responder #20 em: 15 Jul 2008, 09:50 »

viva errante

Embora parcialmente off topic ( o moderador corrigirá, se o entender)
veja o que ja se passou neste forum sobre tema afim...não é o Matrix reloaded, mas sim o Golpe de Belem revisited...

ora la esta
http://cpa-autocaravanas.com/forum/index.php/topic,730.0.html
Registado
errante
Visitante
« Responder #19 em: 14 Jul 2008, 22:55 »

Vivam Acs

Á ideias e observações sobre autocaravanismo e autocaravanistas, que não deviam cair no esquecimento como esta  do Viajante:

....Passo diáriamente junto á Torre de Belém e sinto vergonha e revolta pela apropriação indevida do espaço público por alguns autocaravanistas que lá tem residência permanente. Estes sim, deveriam ser obrigados a ir para parques de campismo. Será que nos podemos lamuriar se um dia a CML sonegar efectivamente aquele espaço aos autocaravanistas que visitam Lisboa?
Viajante




E eu acrescento uma(s) outra(s) pergunta(s): - Não deveria a direcção do CPA oficiar a autarquia denunciando esta situação, e outras idênticas que venham a conhecimento no País,reclamando uma intervenção da autarquia ?

Se o fizesse o CPA , não estaria a defender melhor o tal futuro incerto de que fala o Viajante, e não estaria a credibilizar-se como associação e a credibilizar a prática autocaravanista?

Como se pode ser vigilante no direito, sem uma devida correlação no dever?

Melhor Direcção
Registado
nuno pires
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 440

: Ago, 2007


Visitante Nº 1365


« Responder #18 em: 08 Jul 2008, 12:36 »

Bom dia a todos.
Companheiro Caloiro e demais.

Até ao enceramento “temporário” do fórum existiam muitos companheiros que estavam com vontade (publica) de ajudar e mudar o rumo das coisas. Agora parece que está um pouco “parado” ou pelo menos não tão visível (espero), mas nunca a meu ver baixar os braços se não pensarmos em nós pelo menos vamos pensar nos nossos filhos que esses não têm culpa nenhuma.
Coisas tão “simples” como um encontro na Ericeira???
Tentar mobilizar a opinião publica, autarquia, forças de segurança e responsáveis pelas demais instituições publicas responsáveis.
É bom de se fazer mas muito trabalhoso bem sei contudo fica a “ideia”




http://nunopire.hi5.com

http://www.vivercamaroes.com/

Boa viajem e vão devagar para chegar mais cedo.•
Nuno Pires
Camarões/Sintra
Registado

Nuno Pires
Sintra
caloiro
Visitante
« Responder #17 em: 08 Jul 2008, 12:03 »

Caro Nuno Pires,

Não posso deixar de concordar consigo.
Foi apenas um desabaxo algo exagerado.
Mas que dá vontade deixar para trás este país de politica pequenina, onde o esperto vence com facilidade, onde o dinheiro, influência e jogo de bastidores domina pela negativa a nossa sociedade, dá.
Realmente, a minha tendência é abandonar os locais onde não me querem ou me sinto desconfortável.
A sua, que respeito e admiro, é lutar para mudar a situação.

Bem haja, e não me leve a mal. Isto é da idade e da canseira de ver permanentemente as aberrações que esta sociedade alimenta, trucidando a maioria das vezes que se lhe opõe, se tal lhe for possível, e é-o com frequência.

Cumprimentos
Registado
nuno pires
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 440

: Ago, 2007


Visitante Nº 1365


« Responder #16 em: 08 Jul 2008, 10:27 »

Bom dia a todos.
A afirmação que faz quanto ao abandonar as terras que não nós querem respeito mas não concordo, julgo que temos que agir com inteligência e fazer ver as autarquias que nem todos somos FEIOS PORCOS e MAUS.
Lembra-se de Mafra, demorou 15 anos a reconhecer os dotes literários de José Saramago (postado neste fórum), só temos é que ser coerentes e insistentes, defendo a denúncia de terceiros que em nada contribuem para a nossa dignificação.
Agora a curto, muito curto prazo tem que se fazer algo, grupos de trabalho, mesas redondas, manifestações, abaixo-assinado qualquer coisa para que o nosso fim não seja no fundo de um Parque de Campismo.


http://nunopire.hi5.com

http://www.vivercamaroes.com/

Boa viajem e vão devagar para chegar mais cedo.•
Nuno Pires
Camarões/Sintra
Registado

Nuno Pires
Sintra
caloiro
Visitante
« Responder #15 em: 08 Jul 2008, 07:56 »

Caros participantes,

Tendo em conta a permeabilidade das nossas autoridades às espécies de lobies que se autoinstalam nes quadrado à beira mar plantado, é bem provavél que qualquer dia, com o fundamento no comportamento desadequado de uma pequena parte de detentores de AC, vejamos os nossos direitos reduzidos.

Aí temos que faze com Portugal como fazemos com a localidades que não são amigas. Deixamos de frequentar este País. Nos fins de semana e férias, levantamo-nos um pouco mais cedo e rumamos a Espanha. Está mesmo aqui al lado.

Com os politicos e os impostos que temos, quase que compensa parquear a AC junto à fronteira do lado de lá, e ir de carro até Espanha, pegar na AC (ou se for o caso, como o meu no Autolixo) e partir para a aventura. A recolha deve ser mais barata, a manutenção sei que o é, e o gasoleo como todos sabeos também.

E deixamos este país para as ACAPs, as AECAMPs e para os Belmontes, os deputados(aqueles que votam aumentos para si próprios e reduções para os outros por causa da crise) e autarcas (aqueles que cedem aos Parques na linha dos que cedem aos construtores civis).


Perdão pelo desabafo
Registado
errante
Visitante
« Responder #14 em: 04 Jul 2008, 03:23 »

Há ideias que não devem ser levadas pela torrente, e caírem no esquecimento, por isso:

Companheio Errante.
...
Se respeitarmos as regras de estacionamento a que todos os veículos estão sujeitos, temos a razão do nossso lado. Se queremos fazer da via pública a nossa estancia de férias estamos a prejudicar todos os autocaravanistas.O CPA já divulgou a posição da GNR no boletim nº4 do Ano 1, sobre o assunto.

Teresa Paiva

e ainda

[b[size=10pt[b... Estes sim, deveriam ser obrigados a ir para parques de campismo. Será que nos podemos lamuriar se um dia a CML sonegar efectivamente aquele espaço aos autocaravanistas que visitam Lisboa?b]Viajante

Está aí o Verão e, eu permito-me  uma nota como observador  para quem não quer, ou não pode, pagar Parques de Campismo:

-Uma autocaravana ou, duas sózinha(s) na montanha, na planície ou até na praia, é um sempre uma boa fotografia.
Mais do que isso estragam a paisagem!
Aí sim, por mais brilhantes que sejam as carroçarias e as matrículas,...são um verdadeiro Auto-lixo.

Ps: obviamente não incluo nisto os encontros organizados de clubes.
« Última modificação: 04 Jul 2008, 03:38 por errante » Registado
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #13 em: 03 Jul 2008, 13:35 »

Companheio Errante.

Já tive ocasião de afirmar várias vezes que foram os abusos por parte de alguns autocaravanistas que levaram a que algumas autarquias levassem a cabo medidas restritivas.
Há da parte de alguns autocaravanistas a ideia de que ao comprarem uma autocaravana, adquiriram o direito(porque pagaram caro) de a usar como entenderem e onde lhes aprouver. Ao mesmo tempo reclamam os mesmos direitos (e bem) dos veículos ligeiros.
Então o que acontece aos ligeiros?
Um ligeiro de 1000 euros ou um de 50 000 estão sujeitos a pagamentos de parques para estacionamento, parquímetros e se  estacionados indevidamente a reboque.
Se respeitarmos as regras de estacionamento a que todos os veículos estão sujeitos, temos a razão do nossso lado. Se queremos fazer da via pública a nossa estancia de férias estamos a prejudicar todos os autocaravanistas.
O CPA já divulgou a posição da GNR no boletim nº4 do Ano 1, sobre o assunto.

Teresa Paiva
Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
Viajante
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 104

: Jun, 2007


Sócio Nº 798


« Responder #12 em: 29 Jun 2008, 22:49 »

Muitos dos condutores de quadriciclos (aqueles carrinhos pequeninos que não carecem de carta) fazem muitas tropelias por não conhecerem mímimamente o código da estrada. Não lhes é exigido nenhum exame.
E aos autocaravanistas é exigido algum exame sobre as regras de conduta enquanto autocaravanistas? Também não. Penso que será por isso que vemos por aí alguns autocaravanistas "quadriciclistas". Passo diáriamente junto á Torre de Belém e sinto vergonha e revolta pela apropriação indevida do espaço público por alguns autocaravanistas que lá tem residência permanente. Estes sim, deveriam ser obrigados a ir para parques de campismo. Será que nos podemos lamuriar se um dia a CML sonegar efectivamente aquele espaço aos autocaravanistas que visitam Lisboa?
Viajante

Registado
errante
Visitante
« Responder #11 em: 29 Jun 2008, 16:53 »

Cumprimentando Decarvalho e apelando aos companheiros silenciosos,

Não é possível deixar de reconhecer na gestão  do parqueamento automóvel e na gestão paisagística responsabilidades autárquicas (o que nada tem haver com pernoitas).

Naturalmente a previsivel expansão da prática autocaranista, trará práticas regulamentares tendencialmente generalizadas e será no curto  prazo absolutamente necessário procurar soluções de compromisso, que poderão erróneamente caminhar para a generalização e entendimento da definição de área de serviço, como área de pernoita,...e no limite como "Um Camping Aberto".

Falando de um exemplo que conheço muito bem, a Nazaré.

Toda a gente conhece o largoparque de estaciomento junto ao molhe norte do porto de abrigo, desde há uns anos vedado por barras à passagem de autocaravanas!

Vedado e bem vedado! E porquê?

Esse parque durante o verão serve diáriamente centenas de veraneantes que demandam a praia e a vila,...por regra ao inicio da noite está vazio, voltando a servir no dia seguinte uma sempre crescente procura durante a época estival.  Essa bolsa de estacionamento com capacidade para cerca de 200 viaturas funciona como um "pulmão"  da gestão do parqueamento gratuíto no acesso  ocasional à vila.

Antes o que sucedia!? Muitos saberão, que esse parque estava durante os três meses de verão repleto de autocaravanas! Percebia-se que o parqueamento não era ocasional, a noite mostrava isso, e percebia-se que a esmagadora maioria acabava por se "eternizar no local",... no limite chegou a ser impossível conseguir estacionar um automóvel.

No limite aquele parque de estacionamento, parecia uma Camping ilegal, uma feira, um parque de exposições,..enfim já não eram sequer só razões de gestão de trânsito , eram também paisagísticas.

E dizer que a Nazaré é hostil aos autocaravanistas, não corresponde à verdade.!

Diáriamente vejo estacionados e pernoitar autocaravanas na marginal e outros arruamentos , sem que ninguém os incomode! Não choca ninguém, porque não chega a haver ajuntamentos!

Creio mesmo que se  FUTURAMENTE HOUVER o cuidado e o bom senso de evitar fazer ajuntamentos,... de nunca ultrapassar os 5 a 10% da lotação de um qualquer parque de estacionamento, numa qualquer vila deste deste país, difícilmente alguém o proibirá.

Portanto não são só razões económicas  sectoriais que podem tonar a vida mais difícil aos autocaravanistas, todavia a ausência de uma razão esclarecida junto de entidades responsáveis, pode fácil traduzir-se em benefício de outros sectores da indústria  turistica,...que em meu entender, não tendo a mobilidade e  itinerância  dos autoautocavanistas têm até menos capacidade negocial. É que também não existem campings sem utentes,...e os utentes destes, interessam a todas as actividades económicas na mesma região.

De resto o caminho está inequívocamente apontado no trabalho de casa do companheiro Decarvalho.

Também me parece, que sobre um assunto tão sério, em que estão em causa direitos de cidadania básicos, como a livre fruição em domínio publico,...não precisamos de conhecer a opinião da Direcção, sabemos qual é!

Mas temos todos o direito e a urgência de saber e ser informados das diligências e tomadas de posição do CPA oportuna e atempadamente tomadas junto de entidades oficiais.

Não é correcto que neste assunto a Direcção se remeta a um silêncio intimista,...não aproveita a ninguém!

Porventura há a assunto mais sério e importante para um autocaravanista que a liberdade de movimento?


Votos de melhores e mais cuidados em parqueamento ( se me parecer que estão lá muitas autocaravanas, o melhor é estacionar noutro lado)...

Ps: Já agora, era de elementar justiça retirar a Nazaré da lista negra das localidades adversas ao autocaravanista.


Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #10 em: 29 Jun 2008, 02:59 »

Alo Errante...
demais companheiros de forum,
e visitantes silenciosos

a questao resume-se toda na necessidade de identificaçao (levantamento) de todos os interlocutores sobre autocaravanismo e materias afins.

Na ausencia de uma atitude paternalista do Estado a este respeito, de cima para baixo, resta aos varios interlocutores (CPA inclusive) de assumirem uma posição de empowerment, de que os primeiros e sucessivos actos seriam:

1) criação de um gabinete de estudos ou grupo de trabalho CPA
2) seminario com CPA e todos os mais interessados
3) criaçao e efectivo funcionamento de um Observatorio não governamental

Aqui vai mais uma achega, a posição da Federaçao Francesa dos Clubes de Autocaravanismo:

La législation encadre donc parfaitement la pratique de cette forme de tourisme et ne date pas d’hier.     S’il est vrai qu’il y a de plus en plus de camping-cars, ils ne sont pas pour autant dans l’illégalité : ils respectent la loi.
Voici en particulier un extrait qui dément les propos du responsable régional des campings :
Les motifs légaux tirés de l’article L.2213-4 du code général des collectivités territoriales ne permettent pas d’édicter à l’encontre de toutes les autocaravanes (définition administrative du camping-car) une interdiction générale de stationner sur l’ensemble de la commune. La jurisprudence du conseil d’état s’est du reste toujours montrée hostile aux interdictions générales et absolues, il est possible de limiter les interdictions à certaines zones particulièrement sensibles tout en préservant le droit à une halte nocturne en quelques endroits de la commune.
    C’est pour cette raison que de plus en plus de communes, ayant pris la mesure du développement important de cette forme de tourisme et de son intérêt économique, mettent en place les structures d’accueil sous la forme d’aires de service. Elles sont, contrairement au propos rapportées, parfaitement adaptées à nos besoins et parfaitement légales


a) simplesmente,
autocaravanista Decarvalho
« Última modificação: 29 Jun 2008, 03:04 por Decarvalho » Registado
errante
Visitante
« Responder #9 em: 26 Jun 2008, 23:26 »

Antes de mais devo confessar que pessoalmente abdico de  um qualquer direito a um lugar de pernoita "ao sol" pela possibilidade de ver no curto prazo realizadas as condições de acolhimento que a recente legislação propõe para  estruturas de camping no território português ! (eu, mesmo sem essas condições, penso vir a dar-lhes  preferência nas minhas futuras pernoitas).

Mas o que está em causa não é isso!

Quando se lê isto :

"Exigir junto de todos os organismos oficiais que seja reforçada a prevenção, fiscalização e punição da prática de campismo ilegal fora de parques, em praças públicas, junto à orla marítima, dentro de recintos não licenciados ou autorizados e junto a parques de campismo licenciados, com especial ênfase no parqueamento e pernoita ilegais do autocaravanismo é dificil ficar calado !

Isto é tão atentatório da liberdade de ser autocaravanista, quanto indigno  dos seus subscritores esclarecidos! Isto não é lobby,...será despudor!?

À Associação de Campistas, é legítimo o lobby,...mas este tipo de reinvindicação não é isso, ...isto está na linha do pior do tradicional coorporativismo da velha e ainda muito viva senhora, que em vez e sob a capa de principios éticos defendem "tradicionalmente" apenas privilégios...

A associação de campistas não tem como se arrogar a presunção de "dar ordens" no que é do Domínio Público! Essa gestão só à esfera da  política cabe,...embora não me espante o seguidismo inebriado e estúpido de  autarcas a propósito de uma simples "recomendação" de um qualquer errante e anónimo secretário de estado do turismo ou administração interna.

O nosso Companheiro deCarvalho ao partilhar esta informação, estou certo, não  o faz enquanto associado da AECAMP, creio que tão pouco pode previligiar a condição de autocaravanista,...penso que o faz  apelando à nossa condição de pedreiros livres. Essa é a postura de qualquer Mestre, digno de reverência!

Aqui fica o meu tijolo assente!

Na absoluta convicção de que é aos políticos em geral e há aos autarcas em particular, sob o escrutínio vigilante de todos nós, que compete erradicar de Praças Publicas, Orlas Marítimas , Avenidas e Parques todas as  Pernoitas Ilegais!!!

Devendo entender-se por Pernoita Ilegal, a de todos aqueles a que frequentemente nos referimos como os Sem Abrigo.

Numa sociedade democrática, culturalmente desenvolvida e  solidária essas são  verdadeiramente as Pernoitas Ilegais.

Companheira Teresa Paiva

Nada é oferecido nesta vida,...mas o espírito de solidariedade anda tão arredado destes nossos tempos consumistas, ...que até é fácil, muito fácil nos tempos que correm, merecer o reconhecimento de utilidade pública. Assim haja o espírito!

Há quem faça dos  tempos livres, um serviço dedicado a comunidades mais desfavorecidas..., mas não será preciso ir tão longe!

Podíamos elencar um rol de roteiros promocionais, de localidades, produtos e culturas,...e desde logo aí arranjar inestimáveis parceiros e testemunhos.

Podíamos por exemplo a par da "Rota da Febra", termos a "Rota do Sem Abrigo", etc... e o reconhecimento não tem que vir logo do Alto, o reconhecimento começa pelas parcerias locais que o atestam!!

Confesso que ainda não li o seu ficheiro, (que agradeço) mas vou ler,... se o meu carrete ainda tiver fio para tanto.

Melhores Viajens Companheiros
« Última modificação: 27 Jun 2008, 00:03 por errante » Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #8 em: 25 Jun 2008, 15:58 »

Ora vivam resistentes...
a questao da utilidade publica ja foi abordada (também) no topico autocaravanismo a serio...esta em:
http://cpa-autocaravanas.com/forum/index.php/topic,1100.msg8369.html#msg8369
Registado
teresa paiva
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 213

: Fev, 2006


Sócio Nº 294


« Responder #7 em: 25 Jun 2008, 13:51 »

Companheiro errante

Essa solução não é tão simples. Não é só querer.
Consulte o site da Federação e verifique qual é a utilidade pública deduza algumas coisas, tais como a guerra do montanhismo que por lá existiu.
Claro que podemos sempre criar a secção de pesca desportiva...
Para ajudar pode consultar o ficheiro anexo.

« Última modificação: 25 Jun 2008, 13:52 por teresa paiva » Registado

Teresa Paiva
V.N.Gaia
viktor
Visitante
« Responder #6 em: 25 Jun 2008, 13:32 »



É mesmo isso...


Não há pachorra!

 Grin
Registado
errante
Visitante
« Responder #5 em: 25 Jun 2008, 00:47 »

 Grin

....,só há uma saída. Trabalhar para o reconhecimento de associação de interesse público!

Valha-nos o Maçon!

Registado
Decarvalho
Visitante
« Responder #4 em: 24 Jun 2008, 23:07 »

Meu caro Presidente.

Grato pelo seu feed back
Neste momento ja tem na sua caixa de correio pessoal o programa da AECAMP na integra.
« Última modificação: 24 Jun 2008, 23:09 por Decarvalho » Registado
Ruy Figueiredo
Sócio do CPA
Membro de Mérito
***
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 105

: Dez, 2005

Sócio Nº 76


« Responder #3 em: 24 Jun 2008, 22:58 »

Amigo Decarvalho desde já agrdeço não só os alertas que tem eviado como a pertinencia dos seus assuntos, e como sabe tenho sempre em grande conta os seus alertas a que dedico bastante atenção.
Nunca o C.P.A. virou as costas aos assuntos relacionados com o Autocaravanismo em prol do nosso bem estar e no engrandecimento do mesmo.
Neste caso fico a aguardar novidades.
Com os meus agradecimentos.
Ruy Figueiredo
« Última modificação: 24 Jun 2008, 23:04 por Ruy Figueiredo » Registado

Com um até breve,
Ruy Figueiredo
Lisboa
Decarvalho
Visitante
« Responder #2 em: 24 Jun 2008, 21:53 »

Alo, esclarecidos dirigentes associativos e
perspicazes autocaravanistas...


apenas três perguntas

1) Ha algo no programa do CPA que contrarie o programa da AECAMP para 2008- 2010 ?(oportunamente sera divulgado na integra na Newsletter)

2) Ha algo no extracto do programa da AECAMP, transcrito, que repugne ao CPA? ou aos autocaravanistas bem formados? É o CPA, ou são os membros do forum favoraveis ao campismo selvagem fora dos parques? ou são a favor da pernoita ilegal de autocaravanistas?

3) Não começa mesmo a ser inadiavel que o CPA participe publicamente na discussão e definição do que é autocaravanismo, pernoitas legais e ilegais, campismo selvagem, e etc....ou vai (vão) deixar pelo silencio que sejam outros, federaçao de Campismo, AECAMP, Governantes, Autarcas etc....a definir a situação?

Não é tempo de EFE ERRE ÀS....
Mas, como ja disse repetidamente, e escrevi vezes sem conta (em privado e publicamente incluindo na ultima AG do CPA na Nauticampo) é tempo de :

ESTUDO
DEFINIÇÂO DE ESTRATEGIAS
e ACCÇAO DE LOBBYING CONSEQUENTE


OU não será assim?
« Última modificação: 24 Jun 2008, 23:08 por Decarvalho » Registado
nuno pires
Membro de Mérito
****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 440

: Ago, 2007


Visitante Nº 1365


« Responder #1 em: 24 Jun 2008, 21:39 »

Boa noite a todos.
Será que este é o início do fim?
Fim de todo quanto sonhamos e desejamos?
Este é o começo para nos obrigarem a pernoitas nos parque e com um agravam-te nem condições (áreas de serviços) criam, com a desculpa que existem muitas nos exterior sendo essas suficientes.
Será que estou enganado???


http://nunopire.hi5.com

http://www.vivercamaroes.com/

Boa viajem e vão devagar para chegar mais cedo.

Nuno Pires
Camarões/Sintra
Registado

Nuno Pires
Sintra
Decarvalho
Visitante
« em: 24 Jun 2008, 21:28 »

Ora Vivam


Sera que a AECAMP, assicação das empresas de parques de campismo não sera um interlocutor possivel do CPA, ou pelo menos, não devera constar da listagem dos interessados no fenomeno do autocaravanismo?

Registe-se que pelo menos saõ um interlocutor credenciado do SET Secretario de Estado do Turismo.
E o CPA?
 é-o  também?

Pelo sim, e pelo não aqui fica um extracto dos objectivos do programa de actividades da nova direccção eleita:

1.1.Exigir junto de todos os organismos oficiais que seja reforçada a prevenção, fiscalização e punição da prática de campismo ilegal fora de parques, em praças públicas, junto à orla marítima, dentro de recintos não licenciados ou autorizados e junto a parques de campismo licenciados, com especial ênfase no parqueamento e pernoita ilegais do autocaravanismo.
« Última modificação: 24 Jun 2008, 21:30 por Decarvalho » Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
Imprimir
 
Ir para: