Forum Autocaravanismo-CPA

AUTOCARAVANISMO => PORTAL DO CPA => Tópico iniciado por: PAPA LÉGUAS PORTUGAL em 25 Jan 2017, 01:57



Título: PARABÉNS CPA
Enviado por: PAPA LÉGUAS PORTUGAL em 25 Jan 2017, 01:57


(https://1.bp.blogspot.com/-Wg5ut_myDCU/WID05KFSLQI/AAAAAAAAS68/tD-dAxzsnX4mYdTIBa6snYiVWjk9ITVKQCLcB/s1600/Parab%25C3%25A9ns.jpg)


 PARABÉNS CPA  



Título: 27º ANIVERSÁRIO
Enviado por: PAPA LÉGUAS PORTUGAL em 26 Jan 2017, 18:08

(https://2.bp.blogspot.com/-ixAXOz-0C3A/WIkCeP60g0I/AAAAAAAAS7M/wpS2f4XMaks8WrGIrST0TOqQo2yAMCPVwCLcB/s1600/01%2BCPA%2B-%2B27%25C2%25BA%2BAnivers%25C3%25A1rio.JPG)


 27º aniversário  


(https://1.bp.blogspot.com/-X781gDZwNHk/WIkCwibdjEI/AAAAAAAAS7Q/CE5e3gd_BskrQ3Lkje5sgmp3sL37ugw8ACLcB/s1600/02%2BCPA%2B-%2BRecorda%25C3%25A7%25C3%25B5es.JPG)


MUSEU DO CPA 

A história da “Associação Autocaravanista de Portugal – CPA” que pode ser definida como o conjunto de conhecimentos relativos ao passado e, sendo indiscutível que a história do CPA se confunde com a história do autocaravanismo em Portugal, torna-se, por isso mesmo, imperioso que se comece a registar esses conhecimentos, pois, se o não fizermos, corre-se o risco de se perderem ou poderem vir a ser deturpados por quem (até eventualmente com boas intenções) os queira assinalar em sintonia com projectos pessoais de política autocaravanista.

Conhecer, registar, preservar e divulgar a história da NOSSA associação tem que ser uma tarefa constante da Direcção do CPA, promovendo e coordenando Grupos de Trabalho constituídos preferencialmente por sócios.

Embora, salvo erro desde 2006, se tenha vindo a evidenciar alguma preocupação histórica, os resultados não têm sido suficientes para os objectivos que se justifica alcançar. Assim: (a) deve-se catalogar os muitos documentos guardados na primeira sede e propriedade do CPA (Rua dos Lagares, Lisboa), digitalizando os de reconhecido interesse histórico; (b) justifica-se entrevistar os fundadores e ex-dirigentes do CPA (o que ainda é possível), registando em áudio e/ou por escrito as recordações de muitas e muitas situações e das lutas que protagonizaram; (c) impõe-se transformar o espaço (que está abandonado) da Rua dos Lagares em Lisboa, no embrião do “ Museu do CPA ”.


(https://4.bp.blogspot.com/-0bmsyz_RQT8/WIkDDUTOCHI/AAAAAAAAS7U/KE7OfjzPPkgsbJDIqA9w52esw45VvCD4gCLcB/s1600/03%2BCPA%2B-%2BMantendo%2Ba%2Btradi%25C3%25A7%25C3%25A3o.JPG)


DIA DO CLUBE 

Em 1 de Fevereiro de mil novecentos e noventa e sete, os associados do CPA, reunidos em Assembleia Geral, entenderam a importância que justifica a evocação de algumas datas, pelo que aprovaram que o dia vinte e cinco de Janeiro passasse a ser o “Dia do Clube” e que todos os anos, nessa mesma data, a sede do CPA devia estar sempre aberta aos associados. E, assim, tem sido feito, dando cumprimento a uma decisão com agora duas décadas.

Todos os anos (excepto na data em que o CPA fez 25 anos de existência), numa sala adornada com escaparates, quadros e cartazes, onde se vêm “recordações” de muitos anos de actividade, alguns associados (muito poucos) vêm mantendo viva a vontade dos sócios expressa em 1997 e assinam o “Livro de Honra dos Aniversários”. Este ano a tradição (que já não é o que era) manteve-se.


(https://3.bp.blogspot.com/-fsKNxCbYQKw/WIkDhBBPcJI/AAAAAAAAS7Y/YvFiBQ4hitgYEdGDRPB2atM1omPwAM96QCLcB/s1600/04%2BCPA%2B-%2BRecorda%25C3%25A7%25C3%25B5es.JPG)


UNIDADE NA ACÇÃO 


Há um ano (em 2016) por ocasião desta data que se quer festiva, escrevia neste espaço virtual que era “importante para se prosseguir os caminhos que o autocaravanismo vem trilhando na luta contra a discriminação negativa, luta que será mais eficaz se Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal e a Federação Internacional de Campismo, Caravanismo e Autocaravanismo saírem do imobilismo a que se têm remetido.” Imobilismo que não pressupunha ser, por parte da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, o prenuncio da concretização de um dos maiores ataques aos direitos, interesses e garantias dos autocaravanistas.

Afirmava, igualmente, que a luta contra a discriminação negativa do veículo autocaravana seria ainda mais eficaz se as associações autocaravanistas de base e com personalidade jurídica interiorizassem a necessidade de convergir para uma Plataforma de Unidade em torno de Princípios comuns já aprovados internacionalmente.

Embora consciente que o CPA não o necessita, para prosseguir os respectivos objectivos, da convergência que venho defendendo, continuo a considerar que é politicamente desejável que se passe para o exterior, inclusive para o Movimento Autocaravanista de Portugal, uma mensagem de “Unidade na Acção”.



(O autor, todas as Quintas-feiras, no Blogue do Papa Léguas Portugal, emite uma opinião sobre assuntos relacionados com o autocaravanismo (e não só) – AQUI (http://papa-leguas-portugal.blogspot.pt/search/label/Opinião%20das%20Quintas-feiras))